Abrir menu principal

Lista de megalitos da Galiza

artigo de lista da Wikimedia

Esta é uma lista de monumentos megalíticos da Galiza, ordenados por províncias.

Índice

A CorunhaEditar

Denominação Localização Data ocupação Observações
Arca da Piosa Zas Conserva quatro ortóstatos da câmara poligonal e dois do corredor (de mais de um metro). O poeta Eduardo Pondal situou aqui a tumba do mítico guerreiro Brandomil.
Arca do Barbanza Boiro Localizada nos Chans de Iruite. É o de maiores dimensões do Barbanza, com 6,60 m de comprimento, três eles do corredor. Câmara poligonal que conserva seis ortóstatos, faltando-lhe o da cabeceira.
Casota de Freáns Vimianzo 2500-2000 a.C. Encontra-se na paróquia de Berdóias. De pequenas dimensões conserva-se em bastante bom estado. Tem planta retangular com um comprimento de 2,70 metros. Nele apreciam-se gravados em forma de pequenas grotas e cruzes. Conhecido por ser um exemplo de Cista megalítica, e dizer, dólmen tardio de pequenas dimensões, exemplo de tipologia de finais do megalitismo. Construiu-se com granito das cercanias. Na superfície interior dos três ortóstatos que sustêm a tampa apreciam-se gravuras com motivos cruciformes e caçoletas de cronologia incerta.
Casota do Fusiño Boiro Situada nos Chans de Iruite. Conserva sete ortóstatos da câmara poligonal e dois ortóstatos do corredor.
Casota do Páramo Boiro Situada nos Chans do Iruite. De câmara poligonal com corredor, formada por sete ortóstatos e com a tampa partida.
Dólmen da Pedra da Arca Vimianzo Também conhecido como Casa das Mouras ou mouros, perto do Castro de Regoelle em Dumbria Com um comprimento de 7,50 metros (3,80 de câmara). Conserva três ortóstatos e corredor de dois trechos parcialmente coberto pelo túmulo. Podem-se apreciar restos de gravuras similares às de Dombate, linhas onduladas e manchas vermelhas.
Dólmen da Cavada Boiro Encontra-se nos Chans de Iruite. A câmara encontra-se parcialmente oculta pelo túmulo. Conserva oito ortóstatos.
Dólmen de Alazo Frades De grandes dimensões. Também conhecido como Dólmen de Penedo de Guntín. Encontra-se derrubado (seis ortóstatos ) como conseqüência das obras da concentração de terras de 1995.
Dólmen de Argalo Noia Não conserva a tampa, perdida a princípios do século XX, mas sim os sete ortóstatos da planta poligonal. A entrada está orientada para leste. Escavado por C. García Martínez em 1980, foi descoberto um anel pétreo rodeando o túmulo, a mais de pontas de flecha, uma faca de sílex, dois machados e restos de cerâmica.
Dólmen de Axeitos Ribeira Sito na paróquia de Oleiros. Conhecido como o "Partenão galego". Planta poligonal com corredor formada por sete ortóstatos. É propriedade da Deputação da Corunha. a sua situação encontra-se vem assinalada no aceso ao complexo das Dunas de Corrubedo.Orientação tradicional a leste.
Dólmen de Cabaleiros Tordoia Conhecido também como Casa da Moura. Câmara poligonal formada por sete ortóstatos. Propriedade da Deputação Provincial da Corunha. Sem escavar.
Dólmen de Dombate Cabana de Bergantiños 3.900 - 2.700 a.c.
Dólmen de Recesinde Vimianzo Situa-se na paróquia de Carantonha. Conserva seis ortóstatos da câmara poligonal. Pouco visível por se encontrar oculto pelo túmulo de grande tamanho, embora parcialmente destruído.
Dólmen de Serramo Vimianzo Também conhecido como Pedra da Lebre. Possui planta poligonal composta de cinco ortóstatos e um pequeno corredor. As pedras que formam este megálitos destacam-se pelas suas grandes dimensões.
Dólmen de Vilaseco Vimianzo Próximo a Berdoias. Encontra-se numa leira privada.
Dólmen de Zaramacedo Santiago de Compostela Situado na paróquia de Bando. Conserva a câmara de reduzidas dimensões. Próximos a ele existiam outros monumentos megalíticos já quase desaparecidos. Não foi escavado.
Fornela dos Mouros Laxe Situa-se em Aplazadoiro. Cista megalítica característica da fase final do megalitismo galego. Compõe-se de três ortóstatos dispostos dum jeito retangular.
Forno dos Mouros - A Moruxosa Toques Escavado por Jacobo Vaquero entre 1987 e 1989. Tem câmara poligonal composta de sete ortóstatos e corredor de dois trechos. No interior apareceram restos de pintura vermelha e negra sobre uma base branca, em forma de ziguezagues.
Forno dos Mouros Ortigueira 4400 a.C. Pertencente à Necrópole de Forno dos Mouros. Um dos dolmens mais antigos da Galiza. Estudado na década de 1940 por Federico Maciñeira. Conserva sete ortóstatos de quartzito na câmara e dois no corredor. Mede 3,20 metros por 3 metros. Foi deslocado para o Centro Arqueolóxico Federico Maciñeira
Forno dos Mouros Mañón Pertencente à Necrópole de Pena Branca. Catalogado na década de 1940 por Federico Maciñeira.
Necrópole dos Campiños Rianxo Composta por seis túmulos, o nº 6 foi escavado por Fábregas e De La fuente em 1984. Consta de sete ortóstatos. Encontra-se reconstruído.
Dólmen de Pedra Cuberta Vimianzo Sito na paróquia de Treos perto da aldeia de Arxomil. É de grandes proporções com um corredor de entrada de mais de seis metros de longo e com uma altura de quase dois metros. Falta-lhe a laje de cobrimento da câmara principal. Nele foi encontrada a pintura de um ídolo em cores vermelha e negra sobre branco.
Pedra da Arca Malpica de Bergantiños 3000 a 2500 a.c. Situado na paróquia de Cerqueda. Mal estado de conservação.
Pedra da Xesta Boiro Localiza-se nos Chans de Iruite. O túmulo encontra-se destruído embora conserva restos da couraça e o anel pétreo. Trata-se de uma pequena cista retangular composta por seis ortóstatos (2 m. de longo, 90 cm. de largo e 90 cm. de alto).
Pedra moura de Aldemunde Carvalho Carece de túmulo. Ortóstatos removidos.
Pedra Moura de Monte Carneo Vimianzo De planta poligonal e corredor curto.
Pedra Vixía Zas Conformado por nove ortóstatos, encontra-se em nossos dias profundamente alterado.
Pena da raposa Melide Escavado nos anos 20. Consta de câmara poligonal e um curto corredor. Encontra-se muito alterado, carecendo de laje de cobrimento.
Mina da Parxubeira Mazaricos Também conhecido como Dólmen de Corveira. Foi escavado por Antón Rodríguez Casal entre 1977 e 1984, descobrindo na periferia do túmulo quatro estelas antropomorfas e alguns betilos, cerâmica campaniforme, lâminas de sílex, uma ponta de flecha...
Menir de Sirves Ribeira Na paróquia de Olveira, no lugar de Sirves.

LugoEditar

Denominação Emprazamento Data ocupação Observações
Dólmen de Abuíme O Saviñao Possui uma câmara poligonal de aproximadamente 2 metros de altura, conserva cinco ortóstatos, do total de dez que o formavam originariamente. A tampa foi subtraída a princípios do século XX.
Dólmen de Bravos Outeiro de Rei Quando pequeno tamanho e parcialmente oculto no seu túmulo. Consta de sete ortóstatos da câmara poligonal e restos do corredor.
Dólmen de Hospital A Fonsagrada Perto do antigo Hospital de peregrinos de Montouto. Conserva quatro ortóstatos de grandes dimensões. Não conserva túmulo.
Capela dos Mouros Vilalba Necrópole de dois túmulos. Foi estudado na década de 1950 por Georg e Vera Leisner. Conserva quatro ortóstatos da câmara e dois do corredor partidos.
Chao de Mazós Begonte Conserva o túmulo. A câmara é formada por sete ortóstatos de pequeno tamanho.
Dólmen de Mollafariña Xermade Câmara poligonal composta por dez ortóstatos de quartzito. Encontra-se em mal estado de conservação.
Dólmen de Moruxosa Friol Pequeno dólmen formado por seis ortóstatos que formam uma câmara poligonal de 1,70 por 1,50. Conserva restos do túmulo.
Pedra da Arca (A Pontenova) A Pontenova Dele só se conserva um ortóstato que mede 1,50m de altura, 1,20 de largura e 12 cm. de espessura.
Roza das Modias Vilalba Situado na paróquia de San Xoán de Alba no monte de Galde. Faz parte de uma necrópole composta por seis túmulos. O túmulo tem 12 metros de diâmetro e 1,50 de altura. A câmara é poligonal sem laje de cobrimento e oito ortóstatos visivelmente inclinados para o interior. Quatro deles possuem gravuras muito visíveis, de linhas onduladas paralelas.
Santa Mariña O Incio - Sarria Necrópole composta por trinta túmulos no monte do mesmo nome. Alguns conservam restos da câmara megalítica Foi escavada sob a direção de Antón Rodríguez Casal.
Santo Tomé O Valadouro Dólmen situado perto do recinto do curro. Encontra-se semi-soterrado no seu túmulo e conformado por quatro ortóstatos e tampa. Tem uma altura de 1,50 metros.

OurenseEditar

Denominação Localização Data ocupação Observações
Casa da Moura Entrimo Um dos mais espetaculares da Galiza pelas suas dimensões e o bom estado de conservação. Situado no lugar de Queguas. A câmara consta de seis ortóstatos que sustêm uma tampa de grandes dimensões, e um corredor de um só trecho. Tem umas dimensões de 4 metros de comprimento e de dois de altura.
Casinha da moura Muíños 3.500 - 2.500 a.c. Situado no Vale do Salas, junto à barragem. Trata-se de um dólmen de corredor. A construção da presa obrigou o seu translado. Escavou-o Florentino López Cuevillas em 1927, e em 1972 por Ferro Couselo. A câmara poligonal compõe-se de sete ortóstatos com uma tampa. Mede 2,85 por 2,60.
Casola do Foxo Muíños 3.500 - 2.500 a.c. No Vale do Salas, muito perto de A Casinha da moura. É um dólmen de câmara simples poligonal composta de sete ortóstatos, com umas dimensões de 2,40 por 2,60 e uma altura de 1,20. Durante a escavação encontraram-se restos de cerâmica campaniforme.
Dólmen de Codesás Melón Destruído.
Outeiro de Cavaladre Muíños 3.500 - 2.500 a.C. No Vale do Salas. Trata-se de uma necrópole composta por quatorze túmulos. Dois deles, o M-1 e M-5, foram escavados por José María Eguileta entre 1990 a 1994. O M-1 tem uma câmara composta por nove ortóstatos e um corredor pouco diferenciado. Aportou um enxoval com abundosos fragmentos de cerâmica e pontas de flecha. O M-5 era do tipo cista formada por seis ortóstatos. Também contribuiu abundosos fragmentos cerâmicos, pontas de flecha e micrólitos.
Mamoa da Xirazga Beariz
Mota Grande Verea Túmulo de grandes dimensões cobre uma câmara megalítica composta por cinco ortóstatos. Foi escavado em 1990 e 1994 descobrindo-se restos de pintura em dois dos ortóstatos e uma gravura muito original. Faz parte de uma grande necrópole na Serra do Laboreiro composta por 130 túmulos na Espanha e Portugal.
Necrópole de San Cibrao A Bola Localiza-se na paróquia de Pardavela. O túmulo nº1 é composto por uma câmara megalítica quase-circular de oito ortóstatos, que mede 2,10 por 2,40 e um corredor com um trecho de 1,40 metros. A nº2 conserva parte do túmulo e uma câmara poligonal composta por oito ortóstatos. Mede 2 por 2,50 metros.

PontevedraEditar

Denominação Localização Data ocupação Observações
Casa dos Mouros Vigo 3.000 - 1.800 a.c. Sito em Candeán. Também conhecido como Dólmen de Candeán. O monumento conserva 5 lajes que lhe conferem uma planta poligonal com a entrada para o nascente. A laje da coberta aparece queda e apoiada num lateral. Conserva restos do túmulo. Tem umas dimensões de 3x2 metros e uma altura de dois metros.
Casinha da Moura Meis Faz parte da Necrópole de Fonte do Lagarto. Conserva seis ortóstatos da planta poligonal. Em mal estado de conservação.
Chan da Arquiña Moaña Câmara poligonal e corredor orientado para leste. Conserva parte do túmulo. Escavou-o Ramón Sobrino Lorenzo-Ruza que o restaurou em 1953. Tem onze ortóstatos na câmara e cinco no corredor. A tampa encontra-se quebrada. Tem um comprimento total de 5,20 metros, largo de 3,45 e 2,20 de altura.
Chão das formigas Vigo
Chan de Armada Marín Conserva uma câmara poligonal com um corredor incipiente.
Chan de Castiñeiras Marín Situado muito perto da Mamoa do Rei. A câmara formada por dez ortóstatos encontra-se muito alterada. Dois deles apresentam profusa decoração com linhas horizontais gravadas na superfície. A rodovia próxima destruiu grande parte do túmulo.
Couto dos mouros Rodeiro A câmara encontra-se em parte semi-soterrada. Câmara poligonal composta por oito ortóstatos, um deles com visíveis restos pictóricos em ziguezagues vermelhos. Conserva um corredor de um trecho.
Mamoas do Coto da Pedreira Rodeiro
Dólmen de Meixoeiro Mos Também conhecido como Dólmen de São Cosme ou Dólmen das Minas. Localiza-se nos terrenos do Círculo Mercantil de Vigo, já que foi transladado do seu local original. É um dólmen de corredor curto orientado para leste com uma câmara composta por cinco ortóstatos.
Mamoa da Cruz Lalín Faz parte de uma necrópole de seis túmulos, três deles recentemente destruídos ao arar um prado. Encontra-se em muito mal estado. Num dos ortóstatos encontraram-se gravuras serpentiformes.
Mamoa de Boi Morto A Estrada
Mamoa de Costa da Freiria Vigo Escavada na década de 1930, conserva a câmara de planta poligonal composta por oito ortóstatos e restos do corredor orientado para o sudeste.
Mamoa do Rei Redondela Localizado na paróquia de Trasmaño (Redondela). Faz parte da Necrópole de Monte Penide (composta por 39 túmulos). Possui planta poligonal orientada para leste e conserva seis ortóstatos. O túmulo de terra é de um diâmetro de 15 metros e uns 2,5 de altura.
Mamoa do Rei Vilaboa O dólmen situado no interior de um túmulo de 3 metros de altura e 30 metros por 20 encontra-se muito danificado. Conserva quatro ortóstatos do corredor. Num deles apareceram várias linhas de gravados em ziguezague sob um signo cruciforme.
Mamoa do Rei Marín
Mamuela A Estrada
Necrópole de A Madroa Vigo Conformado por dois túmulos muito próximos: O Nº 1 escavado clandestinamente conserva uma câmara poligonal composta por cinco ortóstatos orientada para leste. O Nº 2 compõe-se de uma câmara poligonal formada por sete ortóstatos quando pequeno tamanho e restos do corredor.
Necrópole de Marco do Camballón Vila de Cruces Composta por quinze túmulos, algum deles escavado como o Nº 5, no qual apareceram restos cerâmicos campaniformes, um disco perfurado e, num dos ortóstatos, gravuras serpentiformes e um motivo solar.
Menir de Gargantáns Moraña Situada na paróquia de Gargantáns, trata-se de uma das poucas peças da Galiza que podem ser consideradas um menir pré-histórico.

Galeria de imagensEditar

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar