Antíoco XII Dionísio

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Antíoco, veja Antíoco.

Antíoco Dionísio, cujo nome aparece nas moedas como Antíoco Epifânio Dionísio, e é chamado por historiadores modernos de Antíoco XII, foi um dos últimos reis da dinastia selêucida, reinando sobre algumas cidades da Síria.

Antíoco XII Dionísio
Χάλκινο νόμισμα π.85/4 π.Χ. κοπή Δαμασκού, 21 χλστ, 8,2 γραμ.
Nascimento século II a.C.
Morte 84 a.C.
Cidadania Império Selêucida
Progenitores
Irmão(s) Filipe I Filadelfo, Seleuco VI Epifânio Nicátor, Antíoco XI Epifânio Filadelfo, Demétrio III Filopátor, Laodice
Ocupação soberano

FamíliaEditar

As fontes antigas não dizem de quem ele era filho, mas ele era quase certamente filho de Antíoco VIII Gripo.

Antíoco VIII Gripo foi o pai de Seleuco VI Epifânio Nicátor, Antíoco XI Epifânio Filadelfo, Filipe I Filadelfo e Demétrio III Filopátor,[1] e Antíoco XII Dionísio era irmão de Filipe I Filadelfo.[2]

Rei de DamascoEditar

Após as lutas entre Demétrio III Filopátor e Filipe I Filadelfo, que terminaram com a captura de Demétrio pelos partas, Filipe capturou Antioquia e tornou-se rei da Síria.[3]

Antioco Dionísio, irmão de Filipe I Filadelfo, ambicionando o domínio, tomou o poder em Damasco e reinou nesta cidade.[2] Quando Antíoco Dionísio foi lutar contra os árabes, Filipe retornou, e recebeu a cidade de Milesius.[2] Milesius, assim que Filipe saiu de Damasco, entregou a cidade, de novo, para Antíoco Dionísio.[2]

Antíoco Dionísio comandou uma expedição contra os judeus, atacando Alexandre com 8.000 soldados de infantaria e 800 de cavalaria; após haver passado pela Judeia, Antíoco Dionísio atacou Aretas, rei dos árabes, que inicialmente recuou, mas depois contra-atacou com 10.000 cavaleiros.[2] Antíoco morreu nesta batalha.[2]

ConsequênciasEditar

Aretas, rei dos árabes, conquistou Damasco e a Celessíria.[4] Em seguida, várias cidades da Síria passaram a ser controladas pelos judeus.[5]

Referências

  1. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, Capótulo 13, Como Alexandre, formando uma aliança de defesa mútua com Cleópatra, fez uma expedição contra a Celessíria, e conquistou a cidade de Gaza, e como ele matou 10.000 judeus que se rebelaram contra ele. Sobre Antíoco Gripo, Seleuco filho de Antíoco de Cízico, Antíoco Pio, e outros, 4 [em linha]
  2. a b c d e f Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, Capítulo 15, Como Antíoco, chamado Dionísio, e depois dele Aretas, atacaram a Judeia, e como Alexandre tomou várias cidades e retornou a Jerusalém e, depois de três anos de doença, morreu, e o conselho que ele deu a Alexandra, 1
  3. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, Capítulo 14, Como Demétrio Eucerus derrotou Alexandre mas em pouco tempo se retirou do país por medo, e como Alexandre matou vários dos judeus e assim terminou com seus problemas. Sobre a morte de Demétrio, 3
  4. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, Capítulo 15, Como Antíoco, chamado Dionísio, e depois dele Aretas, atacaram a Judeia, e como Alexandre tomou várias cidades e retornou a Jerusalém e, depois de três anos de doença, morreu, e o conselho que ele deu a Alexandra, 2
  5. Flávio Josefo, Antiguidades Judaicas, Livro XIII, Capítulo 15, Como Antíoco, chamado Dionísio, e depois dele Aretas, atacaram a Judeia, e como Alexandre tomou várias cidades e retornou a Jerusalém e, depois de três anos de doença, morreu, e o conselho que ele deu a Alexandra, 4

Árvore genealógica simplificada. As linhas pontilhadas indicam que a paternidade dos personagens é baseada em conjecturas, para mais detalhes, consulte os artigos:

Demétrio II Nicátor
Cleópatra Teia
Ptolemeu VIII Evérgeta II
Antíoco Gripo
Trifena
Seleuco VI Epifânio Nicátor
Antíoco XI Epifânio Filadelfo
Filipe I Filadelfo
Demétrio III Filopátor
Antíoco XII Dionísio