Antônio Carlos Furtado de Mendonça

militar português

António Carlos Furtado de Mendonça (Lisboa, 1728 -22 de Março de 1803) foi um militar e administrador colonial português.[1][2]

Antônio Carlos Furtado de Mendonça
Nascimento 1728
Lisboa
Cidadania Portugal
Ocupação militar

BiografiaEditar

Passou ao Brasil como comandante do Regimento de Moura.

Nomeado governador militar da Ilha de Santa Catarina (1775), ao assumir o governo entrou em conflito com o governador da Capitania de Santa Catarina, Pedro Antônio da Gama Freitas. Ainda ao assumir o cargo, apelou ao Vice-Rei do Estado do Brasil, 2º marquês do Lavradio, para reforçar a guarnição de Santa Catarina, dada precária situação em que encontrou as tropas, a inexistência de uma força naval e um iminente ataque espanhol.

Em seu governo foram concluídos o Forte de São Luís da Praia de Fora e o Forte de Santa Bárbara da Vila, até então incompletos. Determinou erguer a Estacada da Praia de Fora, possivelmente entre os Forte de São Francisco Xavier da Praia de Fora e o de São Luís, visando prevenir um desembarque por aquele trecho do litoral. Também mandou abrir uma estrada ligando a Capital ao atual bairro de Itacorubi, visando facilitar as comunicações com as fortificações ao norte da Ilha.

Exerceu o cargo até à invasão espanhola em 1777. Materializada esta, escreveu uma carta ao marquês de Lavradio, datada de 24 de fevereiro, data da queda da Fortaleza de São José da Ponta Grossa, justificando-a:

"O poder dos castelhanos é sem questão desproporcionado, pois trazendo elles 10.000 homens, que defensa poderemos fazer com uma tropa que não chega a 2.000 em que entram auxiliares de Ordenanças?"

Nos autos da subsequente devassa que apurou as responsabilidades pela queda da Ilha, foi conduzido ao Rio de Janeiro, onde apresentou pessoalmente a sua defesa, acusando o comandante da Esquadra Portuguesa na região, Almirante Robert McDouall. Apesar de ter obtido a anistia em 1786, ficou impedido para o exercício de qualquer função pública.

Referências

  1. «TROPAS DE PRETOS E PARDOS EM MINAS GERAIS: o recrutamento para a guerra luso-castelhana (1766-1780)». Dossiê Estudos de Gênero. 7 (9): 4. 2010. Consultado em 16 de março de 2021 
  2. «O Marquês de Pombal e o Brasil» (PDF). UFRJ: 132. Consultado em 16 de março de 2021. Os três Regimentos de Infantaria de que são Coronéis o Brigadeiro Antônio Carlos Furtado.. 

Ligações externasEditar

Precedido por
José Luís de Meneses Castelo Branco e Abranches
Governador de Minas Gerais
1773 — 1775
Sucedido por
Pedro Antônio da Gama Freitas
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.