Abrir menu principal

Antônio Pedro de Figueiredo

Antônio Pedro de Figueiredo
Nascimento 1814
Igarassu (Pernambuco), Brasil
Morte 21 de agosto de 1859 (45 anos)
Recife, Brasil
Nacionalidade Flag of Brazil.svg
Ocupação Filosofia, jornalismo, ensino, reformismo social
Magnum opus Revista O Progresso (julho 1846 - setembro 1848)
Escola/tradição Ecletismo, racionalismo, filosofia cristã
Principais interesses Epistemologia, lógica, crítica social

Antônio Pedro de Figueiredo (Igarassu, Pernambuco, 1814 — Recife, 1859) foi um filósofo, ensaísta, jornalista, tradutor e professor brasileiro.

Ele teve o sonho de estudar e se mudou para Recife, onde foi acolhido pelo Convento do Carmo, dedicando-se ao estudo do francês, da língua portuguesa e da filosofia, o que o levou a traduzir a obra de Victor Cousin em português, sob o nome Curso de Filosofia, em três volumes. Também traduziu a obra Da Soberania do povo e dos princípios do governo republicano (1847), de M. Ortolan, e As sete cordas da lira (1847), de George Sand.[1]

Em 1844, foi nomeado por Francisco do Rego Barros, presidente da província de Pernambuco, como professor adjunto de geometria para o Liceu Provincial, mas foi demitido por Chichorro da Gama em 1846. Nesse ano, lançou junto com seus amigos a revista O Progresso, que foi um veículo importante na análise de ideias políticas e sociais. Em 1855, assumiu a cadeira de história e geografia no Liceu.[1]

Referências

  1. a b Perotto, Marcília Rosa. Antônio Pedro de Figueiredo. Verbete em Navegando na História da Educação Brasileira. HISTEDBR (1986-2016). Faculdade de Educação - UNICAMP.

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • Lara, Tiago Adão. As raízes cristãs no pensamento de Antônio Pedro de Figueiredo. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 1976.
  • Moreira, Aluizio Franco. As idéias políticas e outras idéias de dois quarent-huitards pernambucanos: Abreu e Lima e Antonio Pedro de Figueiredo. Em : Antonio Paulo Rezende (org.), Recife: que História é essa?. Recife : Fundação de Cultura Cidade do Recife, 1987. (p. 53-104.
  • Quintas, Amaro. Antônio Pedro de Figueiredo, o Cousin fusco. Em: Revista de Historia, v. 16, n° 34, São Paulo, 1958.
  • Paim, Antônio. O ecletismo de Antônio Pedro de Figueiredo. Em: Revista Brasileira de Filosofia, n° 61, janeiro/março, São Paulo, 1966.
  • Chacon, Vamirech. História das Idéias Socialistas no Brasil . Em: Civilização Brasileira (coleção Retratos do Brasil, n°37), Rio de Janeiro, 1965.
  • Barreto, Vicente. Antonio Pedro de Figueiredo: uma revisão crítica. Em: Revista Brasileira de Filosofia, v. XXIV, fasc. 96, out./nov./dec. 1974, São Paulo, 1974.
  • Periotto, Marcília Rosa. A Espiral do Progresso e a Felicidade da Nação: A instrução do povo para o advento do trabalho livre no Brasil de 1840 a 1850. Tese de doutorado defendida na Universidade Estadual de Campinas em 2001 e realizada sob a orientação do Profº. Dr. José Claudinei Lombardi.

Ligações externasEditar