Abrir menu principal

Wikipédia β

Aparecida: O Milagre

filme de 2010 dirigido por Tizuka Yamasaki
(Redirecionado de Aparecida - O Milagre)

Aparecida - O Milagre é um filme de longa metragem brasileiro, dirigido por Tizuka Yamasaki, estrelado por Murilo Rosa, Maria Fernanda Cândido, Leona Cavalli, Jonatas Faro e Bete Mendes nos papéis principais.

Aparecida - O Milagre
 Brasil
2010 •  cor •  100 min 
Direção Tizuka Yamasaki
Elenco Murilo Rosa
Maria Fernanda Cândido
Jonatas Faro
Leona Cavalli
Bete Mendes
Rodrigo Veronese
Género drama
suspense
religioso
Companhia(s) produtora(s) Globo Filmes
Vitória Produções
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento 17 de Dezembro de 2010
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Índice

SinopseEditar

Marcos Resende é um homem frio e em crise que comanda a empresa MetalNobre. Marcos perdeu a fé em Deus quando seu pai, Antônio, morre na construção da Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Ele havia pedido um dia antes para Nossa Senhora Aparecida chuteiras para ele jogar em um time e seu pai iria comprá-las. Marcos é separado da esposa Sônia e tem rixas com o filho Lucas, além de manter uma relação afetiva ruim com Beatriz, funcionária da empresa e com sua mãe, Júlia. Após um mal-entendido, Lucas sofre um grave acidente de moto. Então Marcos revive sua história e a convivência com seu pai. E quando ele recorre a Júlia, ela revela a misteriosa graça de sua família.

ElencoEditar

RecepçãoEditar

Amanda Carvalho em sua crítica para o Cine Click disse que o filme "é feito para um público específico: católicos. E a ele deverá atender bem. E só. No mais, apesar de Luis Abramo ter caprichado na fotografia, da trilha sonora de Paulo Francisco Paes ser condizente com o tema e a direção de Tizuka Yamazaki não comprometer, o roteiro do longa é falho e cai na obviedade."[1] Na revisão do Ccine10 consta: "Aparecida – o milagre é uma delicada narração sobre um dos milagres da santa. No ano em que os filmes espíritas roubaram a cena nos cinemas, surge um católico que vai tentar seguir o caminho. Bom fazer um filme que por si só já é um clichê é um desafio e tanto, mas Tizuka Yamasaki mesmo com um baixo orçamento e se utilizando fortemente de clichês em sua construção, consegue passar bem a mensagem."[2]

Referências

  1. Amanda Carvalho (16 de dezembro de 2010). «Aparecida - O Milagre». www.cineclick.com.br. Consultado em 18 de outubro de 2016 
  2. «APARECIDA – O MILAGRE (Crítica)». www.ccine10.com.br. Consultado em 18 de outubro de 2016 
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.