Murilo Rosa

Ator brasileiro

Murilo Araújo Rosa (Brasília, 21 de agosto de 1970) é um ator brasileiro. Sua infância foi marcada como lutador de taekwondo, modalidade no qual disputou a Copa do Mundo em Madri, na Espanha; além do campeonato mundial da juventude de 1990 na cidade de Santander, voltando ao país com uma medalha de destaque pela participação. Seu interesse pela carreira artística começou em 1991, ao estudar artes cênicas na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes. No ano seguinte, transferiu-se para o Rio de Janeiro para continuar estudando no Teatro O Tablado, até estrear na televisão em 1994 com a telenovela 74.5: Uma Onda no Ar.

Murilo Rosa
Murilo Rosa no filme "Menina Índigo"
Nome completo Murilo Araújo Rosa
Nascimento 21 de agosto de 1970 (51 anos)
Brasília, DF
Residência Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Estatura 1,78m
Cônjuge Fernanda Tavares (c. 2007)
Filho(a)(s) 2
Ocupação ator
Período de atividade 1993–presente
Prêmios Lista
Página oficial
murilorosa.com.br

Em 1997, estreou como protagonista na televisão em Mandacaru, da Rede Manchete, pelo personagem Tenente Aquiles. No entanto, sua carreira foi consolidada a partir de 1999 quando transferiu-se para a Rede Globo para interpretar Amadeu, o vilão da minissérie Chiquinha Gonzaga e, no mesmo ano, ser o estudante Eugênio em Força de um Desejo. Em 2005, protagonizou pela primeira vez no canal de Roberto Marinho na telenovela América, dando sua vida ao peão Dinho, personagem que lhe garantiu a premiação de melhor ator e par romântico, no Prêmio Extra de Televisão e 8.º Prêmio Contigo!, respectivamente. Além disso, voltaria a protagonizar mais duas obras da emissora global: Desejo Proibido como o padre Miguel; e Araguaia, na pele de Solano.

BiografiaEditar

1970–1996: Atleta de taekwondo e início da carreira artísticaEditar

(...) Ou eu vou treinar 15 horas por dia, vou voltar e ser campeão mundial ou eu vou parar. Mas me apaixonei pelo teatro e abandonei a faculdade de educação física, que eu fazia por causa do taekwondo.

Murilo Rosa, sobre trocar o esporte pela carreira artística.[1]

Filho de Odair Rosa e Maria Luiza Araújo, Murilo nasceu em Brasília, tendo sua infância marcada como lutador de taekwondo.[2][3] O atleta sonhava em disputar os Jogos Olímpicos; inclusive, representou o Brasil no mundial da juventude na cidade de Santander, na Espanha, em 1990, voltando ao país com uma medalha de destaque pela sua participação, além da Copa do Mundo da modalidade em Madri, no qual perdeu a disputa pelo bronze contra um adversário dos Estados Unidos.[1][3] Embora tenha chegado a cursar educação física, Murilo trocou o esporte pela vida artística em 1991, quando começou a estudar artes cênicas na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, profissão na qual se identificou.[1][4]

Em 1992, Murilo transferiu-se para o Rio de Janeiro e iniciou sua trajetória como ator estudando no Teatro O Tablado.[5] No ano seguinte, participou das peças A Gente Não Tem Cara de Babaca, interpretando João; além de O Diamante do Grão Mongol, como Chico Ferroada.[6] Seu primeiro trabalho na televisão, no entanto, só viria em 1994, na telenovela 74.5: Uma Onda no Ar, da Rede Manchete, vivendo Carlos Daniel.[7] No mesmo ano, ainda participou da série Confissões de Adolescente, da TV Cultura, no episódio "Histórias de Amor".[7][8]

Em 1995, foi protagonista no teatro em Porco com Asas, como Rocco, papel que lhe rendeu os prêmios de melhor ator no Festival Carioca de Novos Talentos e Prêmio Cantão de Teatro; além disso, também esteve no palcos em Robin Hood, dando vida ao personagem homônimo.[3][6][9] No mesmo ano, foi convidado pela Rede Globo para participar da série Malhação como Jurandir.[8] Murilo também estreou no cinema em Uma Vida Dividida vivendo Joaquim Pedro, filme baseado na história do cineasta Arne Sucksdorff.[10] No ano seguinte, foi para o SBT para interpretar Henrique em Antônio Alves, Taxista e, por sua vez, retornou para Rede Manchete em Xica da Silva, na pele de Martim.[11][12]

1997–2010: Papéis de protagonista e auge na Rede GloboEditar

(...) A minha carreira sempre foi ascendente, degrau por degrau. Meus personagens foram evoluindo. Acho importante, sim, você ser um ator que queira assumir a responsabilidade, protagonizar uma novela, um filme, uma produção teatral. Acho que esse é o objetivo do ator. É só não colocar isso apenas como o foco principal.

Murilo Rosa, sobre a relevância de interpretar personagens no decorrer do tempo.[7]

Em 1997, interpretou Tenente Aquiles em Mandacaru, seu primeiro protagonista na televisão.[5][7][13] Posteriormente, o ator também foi premiado com Troféu Oscar Santos.[14] Em 1998, Murilo protagonizou dois nomes no cinema: Paulo em Você Sabe Quem e Ismael em Ismael e Adalgisa.[15][16] No mesmo ano, no teatro, também deu vida ao Anselmo Santos de Andrade, personagem principal da peça Viva o Demiurgo.[17]

Em 1999, Murilo retornou para a Rede Globo na minissérie Chiquinha Gonzaga, interpretando o vilão Amadeu.[18] O ator se consolidou na emissora global em sua primeira telenovela das seis, intitulado Força de um Desejo, dando vida ao estudante Eugênio e, logo em seguida, atuou na pele de Celso de Lucca em O Cravo e a Rosa.[5][19][20] No cinema, protagonizou Ismael na curta-metragem Ismael & Adalgisa, baseado na história de um dos grandes pintores da arte moderna brasileira; papel que lhe rendeu o prêmio de melhor ator no Festival de Varginha.[14][21]

No primeiro ano do século XXI, interpretou Diogo Soares Cabral em A Padroeira e, posteriormente, fez uma participação especial na série Brava Gente, no episódio "Ariosvaldo e o Lobisomen".[22][23] No teatro, em 2002, contracenou com a atriz Leandra Leal na peça Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come, encarnando Roque; no mesmo ano, também atuou no espetáculo Blue Room, vivendo cinco personagens.[24][25] Murilo se encarnou no Coronel Corte Real em 2003 na minissérie A Casa das Sete Mulheres e, em seguida, foi convidado pelo diretor Jayme Monjardim para atuar no filme Olga, vivendo Estevão.[26][27] No ano seguinte, deu sua vida ao anarquista Frederico Schmidt na segunda fase de Um Só Coração.[28]

 
Murilo Rosa na estreia de Xuxa Gêmeas, em dezembro de 2006.

O ano de 2005 marcou a estreia de Murilo Rosa como protagonista de telenovela das oito da Rede Globo em América, na pele do peão Dinho, cujo personagem foi premiado como melhor ator e melhor casal par romântico (com a atriz Eliane Giardini) no Prêmio Extra de Televisão e 8.º Prêmio Contigo!, respectivamente.[29][30][31] No ano seguinte, fez uma participação em Bang Bang interpretando o veterinário Josh Lucas e, posteriormente, foi vencedor da primeira edição do concurso "Dança no Gelo", quadro do programa Domingão do Faustão, além de voltar ao cinema em Xuxa Gêmeas como o mágico Ivan.[32][33][34]

Em 2007, fez uma participação especial em A Diarista no episódio "Casal 20" e, em seguida, foi protagonista da telenovela Desejo Proibido como padre Miguel.[35][36] No ano seguinte, esteve presente em dois episódios de Casos e Acasos, intitulados "As testemunhas, o hóspede e os amantes" e "Ele é ela, Ela é ele e Ela ou eu"; além de interpretar o maestro Mozart Vieira no filme Orquesta dos Meninos, história baseada na Orquestra Sinfônica dos Meninos de São Caetano, personagem que lhe garantiu o prêmio de melhor ator pelo Festival de Cinema de Los Angeles.[37][38][39][40]

Em 2009, concluiu as gravações do filme No Olho da Rua, sendo o metalúrgico Otoniel Badaró; em seguida, interpretou Jesus no espetáculo Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, e fez uma participação em Caminho das Índias como o médico Lucas.[41][42][43] No ano seguinte, foi protagonista da telenovela Araguaia como o personagem Solano e, posteriormente, fez dois papéis no cinema, sendo o Hugo em Como Esquecer – eleito melhor ator coadjuvante no Festival de Cinema de Los Angeles – e Marcos em Aparecida: O Milagre.[44][45][46][47]

2011–presente: Trabalhos no cinema e Rio HeroesEditar

Em 2011, Murilo fez uma participação especial na série Macho Man como Oswaldo; no teatro, viveu Giuseppe Garibaldi em A República em Laguna.[48][49] No ano seguinte, deu sua vida ao caboclo João Batista no filme Área Q e fez sua estreia como dublador em Valente.[50][51] No teatro, fez parte da trigésima edição da Encenação da fundação da Vila de São Vicente como Martim Afonso de Sousa, fundador da cidade; além de encarnar Pedro I do Brasil na peça Auto da Independência no Ipiranga.[4][52] Na telenovela Salve Jorge, encerrou o ano de 2012 com o personagem Élcio, um capitão de cavalaria do Exército.[53]

Murilo foi protagonista de dois filmes entre 2013 e 2014: Vazio Coração como Hugo Kari – premiado como melhor ator no Festival de Cinema de Natal; além de encarnar um policial em E.A.S Esquadrão Antissequestro.[54][55][56] Em 2015, voltou para a televisão na série Malhação: Seu Lugar no Mundo como Rubem e, em seguida, foi vencedor da primeira edição do concurso "Truque Vip", quadro do Domingão do Faustão.[57][58] No ano seguinte, esteve nas telonas com o filme Rota de Fuga, na pele de Alvarez.[59] Em 2017, fez o show de talento musical Popstar; e, posteriormente, fez participação na série Os Trapalhões.[60][61] No cinema, Murilo ainda foi personagem principal em dois papéis: Ricardo em A Menina Índigo – eleito melhor ator no Festival de Cinema da Lapa – e o Diabo em A Comédia Divina.[62][63][64]

Em 2018, estreou na televisão por assinatura como protagonista da série Rio Heroes, do canal Fox Premium, como Jorge Pereira, um ex-lutador responsável por criar um torneio clandestino de vale-tudo; sua segunda temporada ocorreu posteriormente.[65][66] Na telenovela Orgulho e Paixão, deu sua vida ao Jorge Nascimento e, no cinema, foi o Major Ramiro de Oliveira em A Cabeça do Gumercindo Saraiva.[67][68] No espetáculo Entusiasmo, Murilo comemorou seus 25 anos de carreira cantando trilhas sonoras de seus personagens.[59] Em 2020, interpretou Mário na telenovela Salve-se Quem Puder.[69]

Vida pessoalEditar

No início da carreira, na década de 1990, Murilo Rosa morou cinco anos com Vanessa Lóes.[70] Em novembro de 2001, conheceu a atriz Vera Fischer numa gravação de clipe da cantora Ivete Sangalo no Rio de Janeiro, mas o namoro com Fischer só ocorreu na festa de aniversário dela em dezembro daquele ano, com relação assumida durante a véspera de ano-novo, na Praia de Copacabana.[71] No entanto, a relação durou apenas oito meses e o casal terminou em setembro de 2002.[72][73]

Em 2003, começou a namorar com a modelo Fernanda Tavares.[74] Quatro anos mais tarde, especificamente num sábado, 28 de julho de 2007, ambos se casaram na Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Pirenópolis. Lucas, o primeiro filho do casal, que veio de parto cesariana, nasceu em 22 de outubro daquele ano, na Clínica Perinatal de Laranjeiras, no Rio de Janeiro.[75] O segundo filho veio após cinco anos, em 1.º de novembro de 2012 e se chama Arthur Tavares Rosa.[76]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Personagem Notas
1994 74.5: Uma Onda no Ar Carlos Daniel
1994 Confissões de Adolescente Marcelo Kinderé Episódio: "Histórias de Amor"
1995 Malhação Jurandir Participação especial
1995 Incrível, Fantástico, Extraordinário...
1995 Você Decide Episódio: "Perigo Ambulante"
1996 Antônio Alves, Taxista Henrique
1996 Xica da Silva Martim Caldeira Brant
1997 Mandacaru Tenente Aquiles
1998 O Caudilho e o Jagunço O Caudilho
1999 Chiquinha Gonzaga Amadeu
1999 Força de um Desejo Eugênio Cardoso Participação especial
2000 Você Decide Episódio: "O Poderoso"
Episódio: "A Poderosa"
2000 O Cravo e a Rosa Celso de Lucca
2001 A Padroeira Diogo Soares Cabral
2002 Brava Gente Lobisomem Episódio: "Ariosvaldo e o Lobisomem"
2003 A Casa das Sete Mulheres Afonso Corte Real
2004 Um Só Coração Frederico Schmidt da Silva
2005 América Denilson Martins (Dinho)
2006 Bang Bang Josh Lucas Participação especial
2006 Dança do Gelo Participante (vencedor) Temporada 1
2007 A Diarista Cláudio Celso Episódio: "Aquele do Casal 20"
2007 Desejo Proibido Padre Miguel Meireles
2008 Casos e Acasos Rubens Episódio: "Ele é Ela, Ela é Ele e Ela ou Eu"
Cássio Episódio: "As Testemunhas, o Hóspede e os Amantes"
2009 Caminho das Índias Lucas Garrido
2010 Araguaia Solano Almeida Rangel
2011 Macho Man Oswaldo Participação especial
2012 Salve Jorge Capitão Élcio Azevedo
2015–16 Malhação: Seu Lugar no Mundo Rubem Andrade (Binho) Temporada 23
2016 Truque Vip Participante (vencedor)
2017 Popstar Participante Temporada 1
2017 Os Trapalhões Cliente da Loja Episódio: "4"
2018–19 Rio Heroes Jorge Pereira
2018 Orgulho e Paixão Jorge Antunes
2020 Salve-se Quem Puder Mário Furtado

CinemaEditar

Ano Título Personagem Notas
1995 Uma Vida Dividida Joaquim Curta-metragem
1997 Promessas Felipe Curta-metragem
1998 Você Sabe Quem Paulo Curta-metragem
1998 Ismael e Adalgisa Ismael Curta-metragem
2004 Olga Estevan
2005 O Segredo Dudu Curta-metragem
2006 Xuxa Gêmeas Ivan
2007 O Tablado e a Maria Clara Machado Ele mesmo Documentário
2008 Orquestra dos Meninos Mozart
2009 No Olho da Rua Otoniel
2010 Como Esquecer Hugo
2010 Aparecida: O Milagre Marcos Resende
2011 Área Q João Batista
2012 Brave Lorde Macintosh Dublagem brasileira
2013 Vazio Coração Hugo Kari
2016 A Menina Índigo Ricardo
2017 Rota de Fuga Alvarez Também produtor
2017 A Comédia Divina Diabo
2018 A Cabeça de Gumercindo Saraiva Major Ramiro de Oliveira
2018 E.A.S.: Esquadrão Anti-Sequestro Rafael Borges
2021 Floresta de Pedra Raul

TeatroEditar

Ano Peça Personagem Notas
1993 A gente Não Tem Cara de Babaca
João
O Diamante do Grão Mogol
Chico Ferroada
1994 Porcos com Asas
Protagonista
Lago 22
Spencer
1995 Robin Hood
Robin Protagonista
1998 Viva o Demiurgo
Protagonista
2001 Se Correr o Bicho Pega Se Ficar o Bicho Come
Protagonista
2002 Blue Room
Cinco personagens Protagonista
2009 Paixão de Cristo de Nova Jerusalém
Jesus Protagonista
2011 A República em Laguna
Garibaldi Protagonista
2012 Encenação da Vila de São Vicente
Martin Afonso de Souza Protagonista
Auto da Independência
Dom Pedro I Protagonista
2018 Entusiasmo
Ele mesmo Protagonista

Prêmios e indicaçõesEditar

Ano Asssociações Categoria Nomeações Resultado
1993 Prêmio Cantão de Teatro Melhor Ator
Porcos com Asas
Venceu
Festival Carioca de Novos Talentos Melhor Ator Venceu
1997 Troféu Oscar Santos Melhor Ator Venceu
2002 Festival de Cinema de Varginha Melhor Ator em Curta-metragem
Ismael e Adalgisa
Venceu
Troféu Top of Business Venceu
2005 Festival de Cinema de Varginha Melhor Ator em Curta-metragem
O Segredo
Venceu
Festival de Cinema de Maringá Melhor Ator em Curta-metragem Venceu
Prêmio Extra de Televisão Melhor Ator
América
Venceu
Melhores do Ano Melhor Ator Coadjuvante Indicado
Prêmio Revista Minha Novela Casal do Ano (com Eliane Giardini) Venceu
2006 Prêmio Contigo! de TV Melhor Par Romântico (com Eliane Giardini) Venceu
Prêmio Staff de Ouro Prêmio de Honra Venceu
Santa Maria Vídeo e Cinema Melhor Ator
O Segredo
Venceu
2007 Festival Cinema de Três Rios Melhor Ator Venceu
2009 Los Angeles Brazilian Film Festival Melhor Ator
Orquestra dos Meninos
Venceu
2011 Anápolis Festival de Cinema Melhor Ator Venceu
Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Ator em Televisão
Araguaia
Indicado
Los Angeles Brazilian Film Festival Melhor Ator Coadjuvante
Como Esquecer
Venceu
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Ator Coadjuvante Indicado
2013 Festival de Cinema de Natal Melhor Ator
Vazio Coração
Venceu
2017 Festival de Cinema da Lapa Melhor Ator
A Menina Índigo
Venceu
2018 Troféu Nelson Rodrigues Conjunto da Obra
Carreira
Venceu

Referências

  1. a b c «Murilo Rosa abandonou o esporte pelo teatro: 'Foi uma transformação'». Encontro com Fátima Bernardes. 10 de dezembro de 2012. Consultado em 26 de julho de 2020. A matéria mostra a derrota dele pelo bronze em 1990 
  2. Julio, Renan Araújo (10 de julho de 2018). «Sabe o ator Murilo Rosa? Ele é um empresário de sucesso». Pequenas Empresas e Grandes Negócios. Consultado em 26 de julho de 2020. menciona o nome do pai 
  3. a b c «Você conhece a história de Murilo Rosa? Embaixador do taekwondo brasileiro!». Confederação Brasileira de Taekwondo. 22 de junho de 2020. Consultado em 26 de julho de 2020 
  4. a b «São Vicente divulga elenco principal da Encenação 2012». Jornal Vicentino. 29 de dezembro de 2011. Consultado em 27 de julho de 2020 
  5. a b c «Murilo Rosa no Purepeople». Purepeople. Consultado em 26 de julho de 2020 
  6. a b «Murilo Rosa - Teatro». Site oficial de Murilo Rosa. Consultado em 26 de julho de 2020 
  7. a b c d Borges, Luana (13 de janeiro de 2013). «Murilo Rosa comemora vilão: "se ficou com raiva de mim, ótimo"». Portal Terra. Consultado em 26 de julho de 2020 
  8. a b «Murilo Rosa - Televisão». Site oficial de Murilo Rosa. Consultado em 26 de julho de 2020 
  9. Riani, Mônica (7 de abril de 1995). «Acontece». Tribuna da Imprensa. Tribuna BIS. Consultado em 26 de julho de 2020 
  10. Gorgulho, Silvestre (3 de fevereiro de 2001). «Arne Sucksdorff: uma vida dividida Um filme sobre Arne Sucksdorff». Folha do Meio Ambiente. Consultado em 26 de julho de 2020 
  11. Jardim, Vera (4 de maio de 1996). «Overdose de tramas e dramas». Jornal do Brasil. Consultado em 26 de julho de 2020. Henrique 
  12. Souza, Ana Claudia (7 de dezembro de 1996). «Quem tenta ser galã vira canastrão». Jornal do Brasil. TV Gente. Consultado em 26 de julho de 2020. Martim 
  13. Guerini, Elaine (28 de setembro de 1997). «Tenente vira galã em 'Mandacaru'». Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de julho de 2020 
  14. a b «Murilo Rosa - Biografia». Site oficial de Murilo Rosa. Consultado em 27 de julho de 2020 
  15. «Murilo Rosa - Cinema». Site oficial de Murilo Rosa. Consultado em 27 de julho de 2020 
  16. Rosa, Murilo. Filme Ismael e Adalgisa - Murilo Rosa. YouTube. Consultado em 27 de julho de 2020 
  17. Jardim, Vera (29 de julho de 1998). «Antena». Jornal do Brasil. Consultado em 27 de julho de 2020 
  18. Damião, Renato (16 de outubro de 2012). «Murilo Rosa diz que torce para vilão de "Salve Jorge" seduzir o público». BOL Notícias. Consultado em 27 de julho de 2020 
  19. «Veja mudanças no visual de 10 atores nos 15 anos de Força de um Desejo». Vídeo Show. 28 de janeiro de 2015. Consultado em 27 de julho de 2020 
  20. «Saiba quem é quem na nova novela das seis da Globo, "O Cravo e a Rosa"». Folha de S.Paulo. Ilustrada online. 2000. Consultado em 27 de julho de 2020 
  21. Tolipan, Heloisa (6 de agosto de 2000). «Entre o amor e a arte». Jornal do Brasil. Registro. Consultado em 27 de julho de 2020 
  22. «Conheça os personagens de "A Padroeira", nova novela da Globo». Folha de S.Paulo. Folha Online Ilustrada. 15 de junho de 2001. Consultado em 27 de julho de 2020 
  23. Castro, Daniel (9 de novembro de 2002). «Por R$ 12 mi, SBT tira o Paulista da Globo». Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de julho de 2020. episódio de Brava Gente 
  24. Ferreira, Mauro (21 de janeiro de 2002). «Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come». ISTOÉ Gente Online. Consultado em 27 de julho de 2020 
  25. «Exercícios no palco». ISTO É Independente. 19 de junho de 2002. Consultado em 27 de julho de 2020 
  26. Bruzzi, Taty (28 de janeiro de 2020). «Salve-se Quem Puder: Murilo Rosa volta às novelas sem a preocupação de ser galã». NaTelinha. Consultado em 27 de julho de 2020 
  27. «Murilo Rosa será um policial perseguidor em "Olga"». Terra. 22 de julho de 2003. Consultado em 27 de julho de 2020 
  28. «Murilo Rosa se prepara para entrar em 'Um Só Coração'». Arquivo Correio do Brasil. 2 de fevereiro de 2004. Consultado em 27 de julho de 2020 
  29. Monteagudo, Clarissa (15 de agosto de 2005). «Um amante à moda antiga». ISTOÉ Gente. Consultado em 28 de julho de 2020 
  30. «Ganhadores do Prêmio Extra de TV 2005». Extra. 14 de setembro de 2012. Consultado em 27 de julho de 2020 
  31. Almeida, Flávia. «Confira a lista completa dos vencedores do 8.º Prêmio Contigo». Ofuxico. Consultado em 27 de julho de 2020 
  32. «Murilo Rosa esquenta "Bang Bang" com triângulo amoroso». ClickPB. 21 de março de 2006. Consultado em 27 de julho de 2020 
  33. «Dança no Gelo – Domingão do Faustão – Página 3239265 – Memória». Memória Globo. Consultado em 27 de julho de 2020 
  34. Amin, Tatiana (9 de dezembro de 2006). «Xuxa e Murilo Rosa encantam público em pré-estréia de Xuxas Gêmeas». Ofuxico. Consultado em 27 de julho de 2020 
  35. Valente, Kelly (7 de junho de 2007). «Murilo Rosa contracena com Carolina Ferraz em "A Diarista"». UOL Televisão. Consultado em 27 de julho de 2020 
  36. Moreira, Paulo Ricardo (5 de novembro de 2007). «Autor de 'Desejo proibido' fala da escalação de Murilo Rosa e Fernanda Vasconcellos». O Globo. Consultado em 27 de julho de 2020 
  37. «As testemunhas, o hóspede e os amantes, no ar 18/09». Central Globo de Comunicação. 12 de setembro de 2008. Consultado em 27 de julho de 2020 
  38. «Ele é ela, Ela é ele e Ela ou eu, no ar 06/11». Central Globo de Comunicação. 4 de novembro de 2008. Consultado em 27 de julho de 2020 
  39. Azevedo, Erika (3 de novembro de 2008). «Astros de 'Orquestra dos meninos', Murilo Rosa e Priscila Fantin falam da emocionante história ...». O Globo. Consultado em 27 de julho de 2020 
  40. «Troféu verde-amarelo». ISTOÉ Gente. 15 de março de 2009. Consultado em 27 de julho de 2020. prêmio de melhor ator 
  41. «"No Olho da Rua" traz Murilo Rosa como metalúrgico». Gazeta do Povo. Agência Estado. 25 de fevereiro de 2009. Consultado em 27 de julho de 2020 
  42. Freitas, Ana Lima (3 de abril de 2009). «'Paixão de Cristo' estréia com Murilo Rosa como Jesus». Portal Terra. Consultado em 27 de julho de 2020 
  43. «Murilo Rosa entra em "Caminho das Índias" nesta segunda-feira». Folha de S.Paulo. Folha Online. 25 de maio de 2009. Consultado em 27 de julho de 2020 
  44. Villaba, Patrícia (24 de setembro de 2020). «'O Araguaia é o último paraíso a ser mostrado'». O Estado de S.Paulo. Consultado em 27 de julho de 2020 
  45. «Murilo Rosa fala sobre seu personagem em 'Como Esquecer'». UOL TV e Famosos. UOL Cinema. 26 de agosto de 2010. Consultado em 27 de julho de 2020 
  46. «Murilo Rosa ganha prêmio de ator coadjuvante em Los Angeles». Quem Acontece. Quem online. 2 de maio de 2011. Consultado em 27 de julho de 2020 
  47. Cesaroni, Leandro (9 de dezembro de 2010). «Murilo Rosa diz que chorou muito na gravação de 'Aparecida'». Portal Terra. Consultado em 27 de julho de 2020 
  48. «Murilo Rosa grava 'Macho Man'». Caras. 7 de julho de 2011. Consultado em 27 de julho de 2020 
  49. «Nanda Costa e Murilo Rosa vão atuar em peça ao ar livre em Santa Catarina». EGO. 6 de dezembro de 2011. Consultado em 27 de julho de 2020 
  50. Paixão, Sara (9 de abril de 2012). «Murilo Rosa e Tânia Khalil são abduzidos no filme 'Área Q'». Extra. Consultado em 27 de julho de 2020 
  51. «Em 'Valente', Murilo Rosa e Luciano Szafir dublam lordes que querem casar com Mérida». Folha de S.Paulo. Folhinha. 31 de maio de 2012. Consultado em 27 de julho de 2020 
  52. «Atores famosos encenam Auto da Independência no Ipiranga». G1. 31 de agosto de 2012. Consultado em 27 de julho de 2020 
  53. Damião, Renato (16 de outubro de 2012). «Murilo Rosa diz que torce para vilão de "Salve Jorge" seduzir o público». UOL TV e Famosos. Consultado em 27 de julho de 2020 
  54. «Murilo Rosa interpreta trilha do filme "Vazio Coração"; veja trecho». UOL. 9 de outubro de 2013. Consultado em 27 de julho de 2020 
  55. «Murilo Rosa comemora prêmio por trabalho no cinema». Revista Quem. Quem Online. 17 de dezembro de 2013. Consultado em 27 de julho de 2020 
  56. «Murilo Rosa vive policial em filme rodado no Rio». EGO. 7 de julho de 2014. Consultado em 27 de julho de 2020 
  57. «Murilo Rosa e Juliana Knust vão viver um romance em 'Malhação'». Gshow. 6 de agosto de 2015. Consultado em 28 de julho de 2020 
  58. «Campeão do 'Truque Vip', Murilo Rosa homenageia 50 anos da Globo». Domingão do Faustão. 26 de abril de 2015. Consultado em 27 de julho de 2020 
  59. a b Jr, Alvaro Silva (17 de julho de 2018). «Com "Entusiasmo" Murilo Rosa comemora 25 anos de carreira cantando trilhas sonoras de seus personagens». Gazeta de Barão. Consultado em 27 de julho de 2020 
  60. «Primeiro eliminado do reality 'Popstar', Murilo Rosa se lança como cantor». O Popular. Daqui. 2 de janeiro de 2018. Consultado em 27 de julho de 2020 
  61. Almeida, Flávia (29 de maio de 2017). «Murilo Rosa volta às telinhas». Ofuxico. Consultado em 28 de julho de 2020 
  62. Diniz, Ana Elizabeth (3 de outubro de 2017). «Filme aborda crianças índigo». O Tempo. Consultado em 27 de julho de 2020 
  63. «"João, o maestro" é o grande vencedor do 10º Festival de Cinema da Lapa». Revista News. 28 de novembro de 2017. Consultado em 27 de julho de 2020 
  64. «'A comédia divina', com Murilo Rosa e Monica Iozzi, ganha novo trailer; assista». G1. 6 de setembro de 2017. Consultado em 27 de julho de 2020 
  65. Forato, Thiago (11 de janeiro de 2018). «Longe das novelas, Murilo Rosa será protagonista de série da TV paga». NaTelinha. Consultado em 27 de julho de 2020 
  66. «Série brasileira sobre lutadores, com Murilo Rosa, chega à sua segunda temporada». Folha de S.Paulo. Multitela. 10 de maio de 2019. Consultado em 27 de julho de 2020 
  67. «Diários de 'Orgulho e Paixão', por Jorge Nascimento». Gshow. 2 de setembro de 2018. Consultado em 27 de julho de 2020 
  68. «Ator Murilo Rosa e diretor Tabajara Ruas falam sobre "A Cabeça de Gumercindo Saraiva"». GaúchaZH. 24 de outubro de 2018. Consultado em 27 de julho de 2020 
  69. «Murilo Rosa é Mário em 'Salve-se Quem Puder'». Gshow. 6 de dezembro de 2019. Consultado em 27 de julho de 2020 
  70. «Oito fatos sobre a vida e a carreira de Murilo Rosa». BOL. 21 de agosto de 2018. Consultado em 28 de julho de 2020 
  71. Cohen, Vivianne (21 de janeiro de 2002). «Ele conquistou Vera Fischer». ISTOÉ Gente. Consultado em 28 de julho de 2020 
  72. «14 casais de celebridade que você não se lembra que existiram». Claudia. 8 de agosto de 2017. Consultado em 28 de julho de 2020 
  73. «Vera Fischer termina namoro com Murilo Rosa e perde a guarda do filho Gabriel». Imirante. 2 de setembro de 2002. Consultado em 28 de julho de 2020 
  74. «Murilo Rosa: biografia, fotos, vídeos, notícias». iG. Consultado em 28 de julho de 2020 
  75. «Nasce Lucas, filho de Murilo Rosa e Fernanda Tavares». EGO. 23 de outubro de 2007. Consultado em 28 de julho de 2020 
  76. «Nasce o filho de Fernanda Tavares e Murilo Rosa». Extra. 2 de novembro de 2012. Consultado em 28 de julho de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Murilo Rosa