Abrir menu principal
Capa do manual

Arte da Lingoa de Iapam (日本大文典, Nihon daibunten?) (Arte da Língua do Japão, escrita no português moderno), é um manual português da gramática japonesa do século XVII. O manual foi compilado pelo missionário português João Rodrigues, da Companhia de Jesus. É a gramática japonesa mais antiga e completa, e é uma referência valiosa sobre o japonês medieval.[1]

Índice

AntecedentesEditar

O trabalho dos missionários cristãos no Japão começou na década de 1540. Para se comunicar melhor, os missionários estrangeiros tentaram aprender a língua japonesa. Então eles criaram dicionários como o Vocabvlário da Lingoa de Iapam (Vocabulário da Língua do Japão no português moderno) e as gramáticas. As primeiras gramáticas pareciam ter sido escritas na década de 1580, embora actualmente não existam mais.[1]

A Arte da Lingoa de Iapam é a mais antiga gramática japonesa completa, existente. Rodrigues publicou o manual em Nagasaki, num período de cinco anos, entre 1604 e 1608. Existem apenas duas cópias conhecidas, uma que está na Biblioteca Bodleiana da Universidade de Oxford e a outra, que está sob a posse da colecção da família Crawford.[1][2]

Em 1620, após o manual ter sido transferido para Macau Portuguesa, Rodrigues compilou uma versão curta e simplificada da gramática, intitulada Arte breue da lingoa Iapoa (日本小文典, Nihon shōbunten?).[1]

Conteúdos apresentadosEditar

O livro é composto por três volumes

EdiçõesEditar

NotasEditar

  1. a b c d e f g Nihon Koten Bungaku Daijiten Henshū Iinkai (1986:1417-1418)
  2. a b c d Doi (1955)

ReferênciasEditar