As Lições do Tonecas

As Lições do Tonecas
Informação geral
Formato Série
Duração ± 30 min.
País de origem Portugal Portugal
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Fernando Ávila e Manuel Amaro da Costa
Produtor(es) Luís Fialho Rico
Elenco Luís Aleluia
Morais e Castro
Exibição
Emissora de televisão original RTP1 1996.png
Transmissão original 4 de Setembro de 19962000
Cronologia
Programas relacionados A Escolinha do Professor Raimundo

As Lições do Tonecas é uma obra de José Oliveira Cosme e das respectivas adaptações.

Na rádioEditar

As "Lições do Tonecas" surgiu como sitcom radiofónica no Rádio Clube Português em 1934, no Programa "O Senhor Doutor", indo para o ar aos Domingos pelas 19 horas. Tinha então como interpretes Henrique Samorano (um jovem considerado uma "promessa" na representação que viria a morrer em Novembro desse ano), no papel de Tonecas, e o próprio Oliveira Cosme no do professor. Devido ao facto de o Semanário "Sr. Doutor" deixar de apoiar o programa com o mesmo nome, Oliveira Cosme, com o apoio do RCP dirige em 1945 outro programa infantil, "Emissões Recreativas", onde retoma os "Diálogos do Menino Tonecas", agora no papel de Tonecas, João Pereira e Sousa, dava voz.

Na televisãoEditar

As Lições do Tonecas foram adaptadas pela Radiotelevisão Portuguesa a série filmada em Lisboa, nos anos de 1990, com Luís Aleluia no papel de Tonecas e Morais e Castro no papel do professor. A série estreou a 4 de Setembro de 1996 na RTP1 e durou até 1999, havendo também dois especiais televisivos em 2003. Na maioria dos casos a série não adaptava fielmente os sketches da obra de Oliveira Cosme, utilizando as duas personagens principais, acrescentando mais foco ao resto da turma (embora os restantes alunos tenham poucas falas e acções para além de interagirem com Tonecas ou rirem-se das graças dele ou do professor) e acrescentando uma nova estrutura de programa em que cada aula era sobre um tema e havia um convidado especial relacionado com ele (entre estes estiveram Quim Barreiros, Fernando Mendes e mesmo a personagem fictícia de Badaró "Chinesinho Limpopó"). A personagem ficou tão associada a Aleluia que este continuou a desempenhá-la para comédia em aparições em programas da RTP até por volta de 2006, quando "enterra" completamente a personagem considerando que está demasiado velho para desempenhar uma personagem infantil/juvenil.

ElencoEditar

Alguns Atores ConvidadosEditar

Ligações externasEditar