Ascensão e Queda de um Paquera

filme de 1970 dirigido por Victor di Mello

Ascensão e Queda de um Paquera é um filme brasileiro de 1970, gênero comédia, dirigido por Victor di Mello, com roteiro de Alexandre Pires, baseado em história de Paulo Silvino.[1]

Ascensão e queda de um paquera
Henriqueta Brieba no set de filmagem de Ascensão e Queda de um Paquera, c. 1969. Arquivo Nacional.
 Brasil
1970 •  cor •  85 min 
Direção Victor Di Mello
Roteiro Alexandre Pires (roteiro)
Victor Di Mello (roteiro)
Paulo Silvino (história)
Elenco Cláudio Cavalcanti
Mário Benvenutti
Dilma Lóes
Género comédia
Idioma português

ElencoEditar

SinopseEditar

Alberto Lobo é um jovem inconsequente que mora em São Paulo e só pensa em "paquerar". Seu pai fica contrariado e o envia ao Rio de Janeiro, para que passe uns dias com o antigo amigo dele Dr. François, acadêmico, ginecologista e diretor de maternidade. François mora sozinho em seu apartamento respeitável com a empregada Doralina e Alberto se aproveita para levar mulheres e realizar festas barulhentas, envolvendo-o e a empregada em suas "armações" e brincadeiras. Durante suas paqueras, Alberto conhece na praia as "moças de família" Cláudia e Renata e as atrai para o apartamento dizendo ser um produtor teatral em busca de atrizes para uma peça. E que François é o diretor. Depois de muita confusão, Alberto percebe que se apaixonara por Cláudia mas a moça descobre suas mentiras e não quer mais nada com ele.

Referências

  1. «Ascensão e Queda de um Paquera». Cinemateca Brasileira. Consultado em 12 de fevereiro de 2019 
  Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.