Abrir menu principal
Goitre
Bócio de nível 3
Especialidade endocrinologia
Classificação e recursos externos
CID-10 E01-E05
CID-9 240.9
DiseasesDB 5332
MedlinePlus 001178
MeSH D006042
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Bócio é um aumento do volume da glândula tireoide geralmente causado pela falta de iodo. A existência de nódulos na tireoide também é considerada bócio. O bócio também pode estar relacionado à carência nutricional, fazendo a glândula tireoide inchar, agindo como um mecanismo de compensação e formar o bócio carencial. O hipertireoidismo também pode gerar um aumento da glândula tireoide, formando o bócio.

TiposEditar

 
A tireoide é importante para regular a produção de energia e atividade dos outros órgãos.

O aumento da glândula pode ser:

  • Difuso: envolvendo toda tireoide, é o tipo de aumento mais comum, com múltiplas causas;
  • Uninodular: geralmente por um tumor;
  • Multinodular: geralmente por bócio multinodular tóxico.

Conforme a liberação de tiroxina(T4), o hormônio da tireoide, o bócio pode ser:

  • Tóxico: Libera tiroxina causando hipertireoidismo;
  • Atóxico: Não libera tiroxina.

Pelo tamanho:

  • Classe I: Estruma palpável, mas não visível;
  • Classe II: Estruma pequena e visível;
  • Classe III: Estruma grande, comprime a faringe dificultando engolir e respirar.

CausaEditar

As possíveis causas de bócio incluem[1]:

Pode ser causando tanto pelo hipertiroidismo como pelo hipotireoidismo. No hipotireoidismo, a deficiência de iodo no organismo faz com que a secreção de T4 (tiroxina) seja diminuída pela tireoide. A baixa concentração desse hormônio no sangue estimula a adenohipófise a produzir e liberar TSH - hormônio tireoestimulante. Esse hormônio estimula o crescimento celular e uma maior síntese de hormônios tireoidianos por esta glândula.

Sinais e sintomasEditar

Os sintomas são muito variáveis dependendo da doença de base. No caso da falta de iodo causa apenas problema estético, com o inchaço no pescoço, mas pode eventualmente causar dificuldade de engolir e respirar.

DiagnósticoEditar

É diagnosticado pelo exame físico (inspeção visual e palpação), por ultrassonografia, cintilografia e exames laboratoriais medidos no sangue (T3,T4, TSH e alguns anticorpos contra a tireoide. ).

PrevençãoEditar

Sal iodado é o método mais usado no mundo para evitar a carência de iodo. Outras medidas envolvem proteger a tireoide contra radiação, tomar suplementos e não fumar.

TratamentoEditar

A levotiroxina e o iodo radioativo são opções no tratamento de bócios pequenos ou medianos. Os de tamanho maior necessitam cirurgia.

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre Patologia (doença) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.