Abrir menu principal

BR-3

BR-3 era a denominação de parte da atual BR-040 até 1964
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2018).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura a canção interpretada por Tony Tornado, veja BR-3 (canção).

BR-3 era a denominação de parte da atual BR-040 até 1964 no trecho que ia da cidade do Rio de Janeiro até Belo Horizonte, passando por Duque de Caxias, Petrópolis, Areal, Três Rios e Comendador Levy Gasparian no estado do Rio de Janeiro e Simão Pereira, Matias Barbosa, Juiz de Fora, Ewbank da Câmara, Santos Dumont, Barbacena, Congonhas e Conselheiro Lafaiete em Minas Gerais.[1]

Abrangia as rodovias Washington Luís (Rio-Petrópolis) e a Estrada União e Indústria.

Cultura popularEditar

A rodovia foi musicada por Tony Tornado (acompanhado pelo Trio Ternura), conseguindo o primeiro lugar no V Festival Internacional da Canção de 1970.[2].

Ver tambémEditar

Referências

  1. «História BR040» 
  2. Zuza Homem de Mello (2008). A era dos festivais: uma parábola. [S.l.]: Editora 34. 376 páginas. 9788573262728 
  Este artigo sobre uma rodovia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.