Batalha de Plattsburgh

A Batalha de Plattsburgh,[5] também conhecida como Batalha do Lago Champlain, encerrou a invasão final dos estados do norte dos Estados Unidos durante a Guerra de 1812. Um exército britânico comandado pelo tenente-general Sir George Prévost e um esquadrão naval comandado pelo capitão George Downie convergiram para a cidade à beira do lago de Plattsburgh, que era defendida pelas milícias de Nova York e Vermont e destacamentos de tropas regulares do Exército dos Estados Unidos , todos sob o comando do Brigadeiro General Alexander Macomb e navios comandados pelo Mestre Comandante Thomas Macdonough.

Batalha de Plattsburgh
Guerra anglo-americana de 1812
Data 6 – 11 de setembro de 1814
Local Plattsburgh, Nova Iorque
Desfecho Vitória americana
  • Invasão britânica do norte dos Estados Unidos repelida;
Beligerantes
Estados Unidos Reino Unido Reino Unido
Comandantes
Thomas Macdonough
Alexander Macomb
George Prévost
George Downie
Forças
6 354

2 651 prontos para combate
803 inválidos

  • Milícia: 2 900

Milícia de Vermont: 2 200
Milícia de Nova Iorque: 700[1]

1 corveta
1 brigue
1 escuna
1 chalupa
10 canhoneiras[2]
11 000[3]
(9 067 combateram)[4]

1 fragata
1 brigue
2 chalupas
12 canhoneiras[2]
Baixas
104 mortos
116 feridos
168 mortos
220 feridos
317 soldados capturados
4 navios capturados

O esquadrão de Downie atacou logo após o amanhecer de 11 de setembro de 1814, mas foi derrotado após uma dura luta em que Downie foi morto. Prévost então abandonou o ataque por terra contra as defesas de Macomb e retirou-se para o Canadá, afirmando que mesmo que Plattsburgh fosse capturado, quaisquer tropas britânicas ali não poderiam ser abastecidas sem o controle do lago.

Quando a batalha aconteceu, os delegados americanos e britânicos estavam se reunindo em Ghent, no Reino da Holanda, tentando negociar um tratado aceitável para ambos os lados para encerrar a guerra. A vitória americana em Plattsburgh e a defesa bem-sucedida na Batalha de Baltimore, que começou no dia seguinte e interrompeu os avanços britânicos nos estados do meio-atlântico, negou aos negociadores britânicos vantagem para exigir quaisquer reivindicações territoriais contra os Estados Unidos com base em Uti possidetis, ou seja, reter o território que detinham no final das hostilidades.[6] O Tratado de Ghent, em que territórios capturados ou ocupados foram restaurados com base no status quo ante bellum, foi assinado três meses após a batalha.

Referências

  1. Graves p.368
  2. a b «The Battle of Plattsburg Naval Forces» 
  3. Graves, Donald E. «"The Finest Army Ever to Campaign on American Soil"?» (PDF). www.napoleon-series.org. p. 4. Consultado em 1 de abril de 2016 
  4. Graves, p. 367
  5. Fitz-Enz, David G., 1940- (2001). The final invasion : Plattsburgh, the War of 1812's most decisive battle 1st Cooper Square Press ed ed. New York: Cooper Square Press. OCLC 47986813 
  6. Hitsman, Brian; Baker, Amanda L.; King, Andrea (setembro de 2017). «Rebuttal From Dr Hitsman et al». Chest (3): 472–473. ISSN 0012-3692. doi:10.1016/j.chest.2017.03.032. Consultado em 11 de setembro de 2020 

Bibliografia editar

  • Pierre Berton: Flames Across the Border. 1813-1814, Anchor Canada 2001, ISBN 0385658389
  • Theodore Roosevelt: The War with the United States, em: William Laird Clowes: The Royal Navy. A History from the earliest times to 1900, Vol. 6, Chatham Publishing 1997 (Nachdr. der Ausgabe London 1901), S. 1-180, hier S. 130-142, ISBN 1861760159
  Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.