Abrir menu principal

Beijo na boca é um livro de poesia publicado pelo poeta brasileiro Antônio Carlos de Brito (cujo pseudônimo é Cacaso), em 1975. Junto com Segunda classe (livro do mesmo ano), fazia parte da coleção Vida de artista,[1] que reunia obras de outros poetas envolvidos com o grupo da poesia marginal da década de setenta (às vezes dita geração mimeógrafo). Foi republicada novamente em 2002 pela Cosac & Naify em conjunto com a 7 Letras, nas obras completas do poeta intituladas lero-lero. Este volume faz parte da coleção Ás de colete, que reúne as obras de outros poetas expressivos do movimento, como Chacal.[2]

O livro vem com uma dedicatória a Leilah Assumpção e uma epígrafe de Mário de Andrade: "Sou um tupi tangendo um alaúde". Conta com 43 poemas. A grande maioria breves (Orgulho tem apenas três palavras, por exemplo[3]), de tom irônico e jocoso, como em outras obras do artista, o já citado Segunda Classe, Na corda bamba e Mar de mineiro, por exemplo. Nesse sentido, a obra do autor é sintomática da geração.[4] O tema do relacionamento amoroso é recorrente, como o título indica.

Lista de poemasEditar

  • E com vocês a modernidade;
  • Há uma gota de sangue no cartão-postal;
  • Happy end;
  • Problemas de nomeclatura;
  • Lá em casa é assim;
  • Estilos trocados;
  • De almanaque;
  • Sina;
  • Hora do recreio;
  • Sonata;
  • Quem de dentro de si não sai vai morrer sem amar ninguém;
  • Estações;
  • Ciclo vicioso;
  • Meditação;
  • Primeiros sinais de terra;
  • Ah!;
  • Jogos de reflexos;
  • Estágio do espelho;
  • Aos pés! Da musa;
  • Alquimia sensual;
  • Ex (1);
  • Ex (2);
  • Ex (3):
  • Fatalidade;
  • Busto renascentista;
  • As vacas magras;
  • Falando sério;
  • Ré menor;
  • Dente por dente;
  • Estilhaço;
  • Propriedade privada;
  • Encontro desmarcado;
  • Fazendo as contas;
  • Capa e espada;
  • Contando vantagem;
  • O xis do problema;
  • Orgulho;
  • Sinistros resíduos de um samba;
  • Primeiras impressões;
  • Cartesiana;
  • Passeio no bosque;
  • Seresta ao luar;
  • O mergulhador.

Referências

  1. "Ao contrário dos outros grupos, que se caracterizam por reunir conjuntos bastante específicos de produtores, a coleção Vida de Artista (1974-1975), agrupa pessoas diferentes e que se encontraram em meio a toda a movimentação e a conseqüente discussão do fenômeno da "poesia marginal", desta forma vão estar presentes poetas como: Cacaso, Beijo na Boca, Segunda Classe (com Luís Olavo); Eudoro Augusto, A vida alheia; Luís Olavo Fontes, Prato Feito; Chacal, América; Carlos Saldanha, Aqueles papéis." - Transgressão da poesia, p. 6.
  2. Chacal. Belvedere. São Paulo: Cosac & Naify; Rio de Janeiro: 7 letras, 2007. Coleção Ás de Colete
  3. Cacaso. lero-lero (1967-1985). São Paulo: Cosac & Naify; Rio de Janeiro: 7 letras, 2002. Coleção Ás de Colete, p. 131
  4. "Nesse momento, é oportuno afirmar que toda a produção poética de Cacaso referente à década de setenta – a saber, Grupo Escolar, Beijo na Boca, Segunda Classe e Na Corda Bamba – pode ser lida como um “texto-testemunho” ou um “texto-sintoma”(VIÑAR, 1992, p. 125)." apud Poesia & Política, p. 2.
  Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.