Abrir menu principal

Bernardo de Vasconcelos e Sousa

Pretendente
Bernardo João da Silveira de Vasconcelos e Sousa
Reivindicação
Título 6.º conde e 9.º marquês de Castelo Melhor, 11.º conde da Calheta, 4.º visconde da Várzea, 3.º visconde de Guiães, 2.º visconde de Pinheiro
Último monarca D. Manuel II de Portugal
Vida
Cônjuge Ana Carvalhão Buescu
Descendência João de Vasconcelos e Sousa
Casa Bragança
Pai João de Vasconcelos e Sousa
Mãe Silvina dos Santos Gonçalves
Nascimento 21 de fevereiro de 1957 (62 anos)
Lisboa, Portugal
Morte

Bernardo João da Silveira de Vasconcelos e Sousa (Lisboa, São João de Deus, 21 de Fevereiro de 1957) é um historiador português,[1] doutor em História da Idade Média e professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.[2]

BiografiaEditar

É único filho póstumo de João Brum da Silveira de Vasconcelos e Sousa (Lisboa, 3 de Fevereiro de 1920 - Lisboa, 2 de Janeiro de 1957) e de sua mulher (casados em Lisboa a 8 de Setembro de 1954) Silvina da Conceição dos Santos Gonçalves (Lisboa, Anjos, 24 de Abril de 1926 - Lisboa, 26 de Dezembro de 2010).

Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e doutorado em História da Idade Média pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde é professor e rege cadeiras no âmbito da História Medieval. Foi director do Instituto de Estudos Medievais daquela mesma faculdade.

Bernardo de Vasconcelos e Sousa foi subdirector do Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo entre 1996 e 1998, 9.° director da mesma instituição entre 1998 e 2001[1] e vice-presidente do Conselho Superior de Arquivos entre 2001 e 2003.

Casou em Lisboa a 28 de Janeiro de 1989 com a professora Ana Isabel de Lemos Carvalhão Buescu (Lisboa, 25 de Agosto de 1957), filha do professor Victor Buescu, romeno, e de sua mulher a professora Maria Leonor de Lemos Viana Carvalhão e irmã da professora Helena Carvalhão Buescu e do professor Jorge Buescu; do referido casamento tem um filho, D. João Francisco Carvalhão Buescu de Vasconcelos e Sousa (Lisboa, Benfica, 5 de Fevereiro de 1991), e uma filha, D. Maria Leonor Carvalhão Buescu de Vasconcelos e Sousa (Lisboa, Benfica, 30 de Dezembro de 1994).

Instituições de que é membroEditar

  • Academia Portuguesa da História: membro correspondente desde 2000.
  • Sociedade Portuguesa de Estudos Medievais desde 2003 (integrando os seus corpos gerentes)
  • Académie Internationale de Généalogie, desde 2004 (membro titular)

Algumas obras publicadasEditar

  • A propriedade das albergarias de Évora nos finais da Idade Média. Lisboa, Instituto Nacional de Investigação Científica, 1990.
  • Humberto Delgado e as eleições de 1958: documentação da Torre do Tombo. Co-autor. Lisboa, C.N.C.A.E., 1998.
  • Os Pimentéis: percursos de uma linhagem da nobreza medieval portuguesa: séculos XIII-XV. Lisboa, Imprensa Nacional-casa da Moeda, 2000.
Obra Distinguida com o Prémio Júlio Fogaça da Academia das Ciências de Lisboa (2002).
  • Ordens religiosas em Portugal: das origens a Trento: guia histórico. Lisboa, Livros Horizonte, 2005. 2.ª ed., 2006
Coordenou o projecto de investigação que, com Isabel Castro Pina, Maria Filomena Andrade e Maria Leonor Ferraz de Oliveira Silva Santos, deu origem a esta obra.
Obra premiada com o Prémio A. de Almeida Fernandes de História Medieval Portuguesa, da Fundação Mariana Seixas (2006).
  • D. Afonso IV. Lisboa, Círculo de Leitores, 2005.
  • Roteiro do Arquivo Histórico do Centro de Documentação e Informação da Fundação Portuguesa das Comunicações. Com Júlia Maria Saldanha e Isabel Castro Pina. Lisboa, Fundação PT, 2005.

Alguns artigos científicos publicadosEditar

  • Pour un bilan de l’historiographie sur le Moyen Age portugais au XXe siècle. Com Stéphane Boissellier. In Cahiers de Civilisation Médiévale, 49.º ano, Julho-Setembro de 2006.
  • A Construção da Memória sobre a Batalha do Salado em Portugal. In González Jiménez, Manuel e Romero-Camacho, Isabel Montes (editores): La Península Ibérica entre el Mediterrâneo y el Atlântico: Siglos XIII-XV. Cádiz, Diputación de Cádiz e Sociedad Española de Estúdios Medievales, 2006.
  • As Ordens Militares nos Nobiliários Medievais Portugueses. In As Ordens Militares e as Ordens de Cavalaria na Construção do Mundo Ocidental: Actas do IV Encontro sobre Ordens Militares. Palmela e Lisboa, Câmara Municipal de Palmela e Edições Colibri, 2005.

Títulos de nobrezaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c «Casa Castelo Melhor e Várzea de Abrunhais». A. A. Torre do Tombo. Consultado em 26 de abril de 2012 
  2. «Prova de Doutoramento: Os Teles de Meneses - Uma linhagem entre Castela e Portugal na Baixa Idade Média (1161-1385)». Jornal online da Universidade de Évora. Consultado em 26 de abril de 2012