Abrir menu principal
Berta Celeste Homem de Melo
Nascimento 21 de março de 1902
Pindamonhangaba
Morte 16 de agosto de 1999 (97 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação escritora, poetisa

Berta Celeste Homem de Melo[nota 1] (Pindamonhangaba, 21 de março de 1902 - Jacareí, 16 de agosto de 1999) foi uma poetisa, farmacêutica e professora brasileira, autora da letra em português da canção Parabéns a Você, comumente cantada nos aniversários.

Índice

BiografiaEditar

Única filha de casal de fazendeiros de Pindamonhangaba, Bertha formou-se em farmácia. Casou-se e teve uma única filha[1], Lorice.[2]

Tinha quarenta anos de idade quando participou, junto a outros cinco mil candidatos, do concurso para a escolha da letra de Parabéns a Você, que compôs em apenas cinco minutos.[1] Além deste concurso, que venceu usando o pseudônimo de "Léa Guimarães", participava de diversos outros que ouvia pelo rádio, sendo vencedora diversas vezes - como na quadra feita para escolha do jingle de uma cera de polimento de pisos, que dizia: "Vou lhe contar um segredo / Que todos sabem de cor / Dá lustro até num rochedo / A supercera Record".[3]

Doutorou-se em Letras, escrevendo poemas que foram mais tarde publicados no livro "Devaneios". Aos 54 anos mudou-se para a cidade de Jacareí,[1] onde lecionou por mais de 40 anos e em 12 de setembro de 1998 recebeu o título de cidadã honorária, mesmo data em que lançou seu livro. Além da canção mais conhecida uma outra, intitulada "Arraiá", foi gravada pelo cantor Rolando Boldrin.[2]

Declarava ter se emocionado em várias ocasiões em que sua letra foi entoada, especialmente durante a festa do Quarto Centenário da cidade de São Paulo e durante visita do Papa João Paulo II em 1980, à cidade de Aparecida.[2]

Berta Celeste morreu em Jacareí aos 97 anos, vítima de pneumonia, em 16 de agosto de 1999 e foi sepultada em Pindamonhangaba.[1]

O concursoEditar

Em 1942, o compositor Almirante, insatisfeito com o fato de no Brasil a canção de aniversário ser cantada em inglês, idealizou um concurso na Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, para a criação em português da canção norte-americana "Happy Birthday To You".[1]

A escolha da canção vencedora coube à Academia Brasileira de Letras, com os Imortais Olegário Mariano, Cassiano Ricardo e Múcio Leão. A canção de Bertha foi a vencedora por dois motivos principais: foi uma das únicas que trazia cada verso diferente (a maioria repetia a mesma frase) e pela beleza.[1]

A letraEditar

A letra original de Parabéns a Você é:

Sobre ela diversas vezes a autora se irritava com os erros comumente cometidos pelas pessoas, que costumam entoar os versos como "parabéns pra você / nessa data querida / muitas felicidades..." Sobre os erros grifados ela acentuava que não era "pra você", e sim "a você"; "nesta data" e nunca "nessa" e, finalmente, o terceiro erro, repetia que "a felicidade é uma só" - singular e não plural.[1][3]

Direitos autoraisEditar

A canção original, composta em 1893 pelas irmãs Mildred Jane e Patty Smith Hill[4], já se encontra no domínio público, no entanto Berta permanece detentora dos direitos sob a versão da letra.[5] Lorice Homem de Melo, filha e única herdeira, recebe atualmente 16,66% dos valores arrecadados pela canção, que permanece como uma das mais tocadas no Brasil.[6] Ao longo de 30 anos, este valor foi divido com o produtor musical Mello Gambier, que em 1978 o produtor musical Jorge de Mello Gambier firmou um contrato com Bertha por acrescentar uma nova estrofe.[6] Em 2009, após um processo judicial, Berta voltar a receber o valor integral dos direitos autorais.[6]

Notas e referências

Notas

  1. Na grafia arcaica original, Bertha Celeste Homem de Mello

Referências

  1. a b c d e f g Max Gehringer (fevereiro 2001). «Quem foi? - Bertha Celeste». Revista Superinteressante. 15 (2). São Paulo: Abril ed. 25 páginas. ISSN 0104-1789 
  2. a b c O ValeParaibano (18 de agosto de 1999). «Morre a autora do "Parabéns"». Consultado em 20 de junho de 2010 
  3. a b Fabio Brisolla (13 de junho de 2009). «Família briga por direitos autorais da canção 'Parabéns a Você'». Jornal O Globo. Consultado em 20 de junho de 2010 
  4. «Família briga por direitos autorais da canção 'Parabéns a você'». O Globo. 13 de junho de 2009 
  5. Paulo, Rafael Barifouse Da BBC Brasil em São. «'Parabéns a Você' segue protegida mesmo após canção original cair em domínio público nos EUA». BBC News Brasil. Consultado em 10 de agosto de 2018 
  6. a b c «'O pessoal canta errado a letra', diz neta da autora do 'Parabéns a Você'». Música no Vale do Paraíba e Região. 21 de março de 2014 
  Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.