Superinteressante

revista científica brasileira
(Redirecionado de Revista Superinteressante)
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros significados, veja Super Interessante (Portugal).
Superinteressante
Capa da revista Superinteressante de janeiro de 2019.
Frequência Mensal
Editora Editora Abril
Circulação Total: 221 100[1]
Categoria Cultural e Científica
País  Brasil
Idioma Português
Primeira edição setembro de 1987 (33 anos)
Superinteressante.com.br

Superinteressante (chamada popularmente de "Super") é uma revista brasileira de divulgação científica e cultura, publicada mensalmente pela Editora Abril desde setembro de 1987.

Em 2010, a revista tinha uma tiragem de 400 000 exemplares, sendo a terceira maior revista da Editora Abril na época, atrás apenas de Veja e Cláudia.[2]

Em 1992, a publicação ganhou o Prêmio José Reis de Divulgação Científica. Em 2001, o Prêmio Abril escolheu a Super como a "Revista do Ano". Em 2002, recebeu o Prêmio Malofiej por ser a "revista que melhor usa infográficos no mundo".[3]

HistóriaEditar

Em 1987, a Editora Abril comprou os direitos da revista espanhola Muy Interesante, e planejava publicá-la de forma integral, apenas fazendo traduções, algo também feito na Alemanha, França e Itália. Então descobriu que os fotolitos (chapas usadas durante o processo de impressão) eram maiores que os brasileiros, o que os levou a fazer as próprias reportagens. Atualmente ocorre o contrário: a Super exporta suas matérias para filiais estrangeiras.[3]

A revista começou com revistinhas de vinte páginas distribuídas dentro de outras revistas da Abril (a "edição zero"). A edição número 1 foi lançada quinze dias depois, no fim de setembro, trazendo como matéria de capa supercondutores. A edição logo se esgotou. A reimpressão também. E logo no primeiro dia nas bancas, cinco mil pessoas passam a assiná-la.

Em 1995, a Super passou por reformas no projeto gráfico, passando a ter mais infográficos, sendo que diversos foram premiados em feiras internacionais.[3]

Em 1998, para comemorar os dez anos de publicação, a Super lançou um CD com a maioria das matérias já lançadas. Tal ideia foi reaproveitada no aniversário de quinze anos, 2002, quando passou a lançar anualmente a coleção completa de todas as suas edições, desde 1987 até o atual ano, em formato digital escaneadas em CD-ROMs. Na coleção, o usuário encontra um software próprio para visualizar as reportagens.[3]

Em setembro de 2007, a Editora Abril resolveu abrir o conteúdo da revista na web, de graça. Com esta medida, todas as edições, desde a primeira até a atual, podem ser consultadas no site oficial de Superinteressante sem precisar pagar.[3]

Depois de diversos anos publicando apenas artigos na área de ciências exatas e biológicas, passa a publicar também artigos de ciências humanas e sociais. Essa preocupação com leitores apreciadores da divulgação científica tem se expandido para a concorrente da Super, a revista Galileu. Consequentemente, só restando a técnica e aprofundada Scientific American Brasil, algo que não é mais a preocupação de Super que busca informar o público leigo.[3]

A Super também frequentemente lança especiais, com temas como "Maiores mistérios da Ciência" e "As Sociedades Secretas Mais Intrigantes da História". Um deles, "Mundo Estranho", deu origem a uma revista própria. A revista tem evitado criticar políticos controversos no final da década de 10, como o caso de Augusto Pinochet.[4]

SeçõesEditar

Nomes atuais das seções da revista. Entre parênteses estão os nomes anteriores:

  • Cardápio - Índice que indica as páginas onde se encontram as reportagens e seções da revista.
  • Primeira Página (Escuta, Agora Escuta, Carta ao Leitor) - Editorial da revista, sempre escrito pelo Redator-Chefe;
  • Essencial - Abertura das matérias da revista; é dividida em "Uma imagem", com uma foto intrigante, e "Mil palavras", conteúdo original da seção, e um artigo de opinião
  • Supernovas (Notícias Superinteressantes, Supernotícias) - notícias mais novas da ciência.
  • Ciência Maluca - Pesquisas científicas inusitadas, geralmente com resultados insignficantes.
  • Conexões - Dois assuntos diferentes conectados em 5 partes, como "Do Chaves ao Chávez";
  • Oráculo (Superrespostas, Superintrigante, Perguntas Superintrigantes) - respostas a perguntas enviadas por leitores. Antes a seção tinha um viés mais informativo, eventualmente foi trocada pelas respostas de um informal e bem-humorado "Oráculo".[5]
  • Coisas (SuperRadar, Superfetiche) - Combinação de duas seções anteriores, "SuperMultimídia", com novidades de cultura, e "Tech", com equipamentos e utensílios.
  • Manual (Supermanual) - "Guia do Sobrevivente" é o subtítulo. Criada em Junho de 2005, ensina como sobreviver em situações como "o pára-quedas não abre" e "escapar de feras".
  • Zoom - coleção de imagens de um tema só, geralmente misturando arte com ciência;
  • Mundo Super (Desabafa, Cartas) - Seção das mensagens dos leitores, bem como destaque para edições especiais da revista, postagens no site e redes sociais, e correções de erros nas edições passadas,.
  • Banco de Dados - Banco de dados sobre um determinado assunto.
  • Como Funciona - Infográfico explicando um local ou tópico específico. Hoje incorporado ao Supernovas.
  • Realidade Alternativa (E Se..., Surreal, Superfantástico) - Originalmente uma coluna respondendo hipóteses fantasiosas como "E se a Lua não existisse?", "…Hitler tivesse vencido?" e "…a Terra girasse pro outro lado?", eventualmente foi trocada por contos de história alternativa e ficção científica.
  • Última Página (Matriz, SuperPôster) - Um infográfico com fatos e pessoas interligados (os pontos mais altos e baixos da Terra, os ETs da ficção),

Diretores de redaçãoEditar

Família SuperEditar

Revistas que surgiram a partir de edições especiais da revista.

PrêmiosEditar

Prêmio ExxonMobil de Jornalismo (Esso)
Esso de Criação Gráfica, na categoria revista
Ano Autor Obra Resultado
1998 Luiz Iria e Alceu Chiesorin Nunes "MONTADO NA FÚRIA"[6] Venceu
2008 Adriano Sambugaro, Josi Campos, Carlo Giovani, Fabiano Silva e Rodrigo Ratier "Quando a Máquina dá Pau"[7] Venceu

Referências

  1. Audiência Geral de Superinteressante.
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 6 de março de 2010. Arquivado do original em 7 de abril de 2011 
  3. a b c d e f Superinteressante, ed. (31 de outubro de 2016). «15 anos de Super». Consultado em 10 de junho de 2019 
  4. Os perigos da rusga entre Bolsonaro e a China
  5. 'Oráculo', novo livro da revista Superinteressante, traz resposta para nossas dúvidas existenciais (e outras banais)
  6. «Prêmio Esso de Jornalismo 1998». Prêmio Esso. Consultado em 26 de março de 2020. Arquivado do original em 26 de julho de 2010 
  7. «Prêmio Esso de Jornalismo 2008». Prêmio Esso. Consultado em 25 de março de 2020. Arquivado do original em 11 de agosto de 2010 

Ligações externasEditar