Bring Up the Bodies

Bring Up the Bodies [1] é um romance histórico de Hilary Mantel e a sequela do premiado Wolf Hall. É a segunda parte de uma trilogia planejada que representa a ascensão e queda de Thomas Cromwell, o poderoso ministro na corte do Rei Henrique VIII. Bring Up the Bodies ganhou o Prêmio Man Booker [2] e o Prémio Costa em 2012. Será seguido por The Mirror and the Light.

Bring Up the Bodies
O Livro Negro (PT)
O Livro de Henrique - Volume 2 (BR)
Autor(es) Hilary Mantel
Idioma Inglês
País  Reino Unido
Gênero Ficção histórica
Série Trilogia Thomas Cromwell
Editor Fourth Estate (UK)
Lançamento 8 de Maio de 2012
Páginas 432
ISBN 978-0805090031
Edição portuguesa
Editora Civilização Editora
Lançamento Junho de 2013
Formato Capa mole
Páginas 440
ISBN 9789722635943
Edição brasileira
Editora Record
Lançamento 7 de Maio de 2013
Páginas 364
ISBN 978-8501400901
Cronologia
Wolf Hall

EnredoEditar

Bring Up the Bodies começa pouco depois da conclusão de Wolf Hall. O Rei e Thomas Cromwell, que é agora Secretário Mestre do Conselho Privado do Rei, são os convidados da família Seymour em sua mansão, Wolf Hall. O rei compartilha momentos privados com Joana Seymour, e começa a se apaixonar por ela. Sua actual rainha, Ana Bolena, não conseguiu dar-lhe um herdeiro masculino. Seu relacionamento é tormentoso, às vezes amoroso e às vezes caracterizado por brigas acesas. Por fim, o Rei conta a Cromwell em particular: "Não posso viver como tenho vivido". Cromwell entende que isso significa que o Rei está cansado de uma esposa que não lhe dá paz nem um filho e quer que o seu casamento com ela acabe. Cromwell promete ao rei que ele encontrará uma maneira legal de fazer isso acontecer.

Sempre o negociador, Cromwell tenta negociar uma dissolução voluntária do casamento com Anna através de seu pai, o Conde de Wiltshire e de seu irmão o Visconde de Rochford . O Conde está disposto a negociar, mas Lord Rochford é intransigente.

Cromwell faz perguntas entre as senhoras e senhores que estão perto de Anna e ouve mais e mais rumores de que ela foi adúltera. O músico Mark Smeaton e a cunhada de Anne, Lady Rochford, são particularmente úteis para transmitir rumores. Ele determina a construção de um caso contra a Anne e consegue fazê-lo, em última análise, garantindo testemunhos prejudiciais suficientes para que ela seja presa e julgada por acusações de pena capital. O Rei parece muito disposto a ver Anne destruída pois servirá os seus propósitos. Sempre consciente de que algumas das pessoas mais próximas de Anne contribuiram para a ruína do seu antigo mentor, o Cardinal Wolsey, Cromwell aproveita a oportunidade para derrubá-las também. No final, Ana e vários de seus confidentes, inclusive o irmão, são julgados e executados. Cromwell está ciente de que nem todas as provas contra eles são verdadeiras, mas ele está disposto a fazer o que é necessário para servir o Rei (e se vingar de Wolsey), e tendo iniciado o processo, ele deve levá-lo ate ao fim, se ele mesmo quiser sobreviver . À medida que o Rei se concentra em um novo casamento com Joana Seymour, Cromwell é recompensado por seus esforços com um baronato e a sua posição como o principal assessor do rei parece certa.

AdaptaçõesEditar

Em Janeiro de 2013, a Royal Shakespeare Company (RSC) anunciou que iria produzir adaptações de Wolf Hall e Bring Up the Bodies por Mike Poulton na sua temporada de inverno. A produção transferiu-se para o Teatro Aldwych de Londres em Maio de 2014 para uma exibição limitada até Outubro.[3]

Uma série de televisão de seis partes da BBC, Wolf Hall, uma adaptação dos livros Wolf Hall e Bring Up the Bodies, protagonizada por Mark Rylance, Damian Lewis e Jonathan Pryce foi exibida no Reino Unido em Janeiro de 2015 [4] e nos Estados Unidos em Abril de 2015.

Prémios e NomeaçõesEditar

  • Vencedor – 2012 Prémio Man Booker
  • Vencedor – 2012 Prémio Costa (Romance)
  • Vencedor – 2012 Prémio Costa (Livro do Ano)
  • Vencedor – 2012 Prémio Salon
  • Nomeado – 2013 Prémio Walter Scott de ficção histórica

Referências

  1. «Bring Up the Bodies by Hilary Mantel - review» (em inglês). www.theguardian.com. 4 de Maio de 2012. Consultado em 9 de Janeiro de 2018 
  2. «The Man Booker Prize 2012» (em inglês). themanbookerprize.com. Consultado em 9 de Janeiro de 2018 
  3. «"Wolf Hall - Aldwych Theatre London - tickets, information, reviews"» (em inglês). London Theatreland. Consultado em 9 de Janeiro de 2018 
  4. «Wolf Hall adaptation planned for BBC Two» (em inglês). BBC News. 24 de Agosto de 2012. Consultado em 9 de Janeiro de 2018 

Ligações externasEditar


  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.