Abrir menu principal

Bruce Almighty

filme de 2003 dirigido por Tom Shadyac
Bruce Almighty
Bruce - O Todo-Poderoso[1] (PRT)
Todo-Poderoso[2] (BRA)
Pôster de lançamento.
 Estados Unidos
2003 •  cor •  101 min 
Direção Tom Shadyac
Produção Tom Shadyac
Jim Carrey
James D. Brubaker
Michael Bostick
Steve Koren
Mark O'Keefe
Roteiro Steve Koren
Mark O'Keefe
Steve Oedekerk
História Steve Koren
Mark O'Keefe
Elenco Jim Carrey
Morgan Freeman
Jennifer Aniston
Philip Baker Hall
Lisa Ann Walter
Catherine Bell
Steve Carell
Gênero comédia dramática, fantasia
Música John Debney
Cinematografia Dean Semler
Edição Scott Hill
Distribuição Estados Unidos Universal Pictures
mundo Buena Vista International
Lançamento Estados Unidos 23 de Maio de 2003
Brasil 6 de Junho de 2003[3]
Idioma inglês
Orçamento US$ 81 milhões
Receita US$ 484.592.874
Cronologia
Evan Almighty (2007)
Página no IMDb (em inglês)

Bruce Almighty (Todo-Poderoso BRA ou Bruce - O Todo-Poderoso PRT) é um filme de comédia e fantasia estadunidense de 2003, dirigido por Tom Shadyac e escrito por Steve Koren, Mark O'Keefe e Steve Oedekerk. O filme é estrelado por Jim Carrey como Bruce Nolan, um repórter de TV que questiona a Deus, interpretado por Morgan Freeman, por não estar fazendo seu trabalho corretamente e este oferece a chance de tentar ser o próprio Deus por uma semana; é co-estrelado por Jennifer Aniston, Lisa Ann Walter, Philip Baker Hall e Steve Carell. O filme é a terceira colaboração conjunta de Shadyac e Carrey, tendo trabalhado juntos anteriormente em Ace Ventura: Pet Detective em 1994 e Liar Liar em 1997.

Quando lançado nos cinemas americanos em 23 de maio de 2003, Bruce Almighty estreou com US$ 85,9 milhões arrecadados nas bilheterias;[4] o filme surpreendeu os especialistas em cinema quando venceu Matrix Reloaded em receita no fim de semana seguinte. Ao final de sua exibição teatral, o longa faturou US$ 242 milhões no mercado interno e um total de US$ 484 milhões em todo o mundo, tornando-se o quinto filme de maior bilheteria de 2003.

Evan Almighty, uma sequência derivada focada no personagem de Carell, com Shadyac e Oedekerk voltando a dirigir e escrever, e Freeman também reprisando seu papel, foi lançada em 2007.

EnredoEditar

Bruce Nolan é um repórter de televisão da Eyewitness News na WKBW-TV em Buffalo, Nova York, mas deseja ser o âncora de notícias. Bruce está em um relacionamento com sua namorada, Grace Connelly, mas ele também tem uma queda por sua colega de trabalho, Susan Ortega. No entanto, Bruce sofre de má sorte constante e atinge seu ponto de ruptura quando ele é preterido para a promoção de seu rival, Evan Baxter, que mais tarde rouba o diálogo de Bruce enquanto aceita a promoção no ar. Isso faz com que o próprio Bruce critique agressivamente e insanamente a emissora durante seu primeiro live report, e ele é prontamente demitido. Após uma série de outras desgraças (ser espancado por um grupo de bandidos de rua que vandalizam seu carro e depois bater seu carro em um poste da rua), Bruce atira sua frustração em Deus, culpando-o e alegando que Ele é "o único quem deve ser demitido".

Bruce depois recebe uma mensagem em seu pager, direcionando-o para um armazém vazio, onde ele encontra Deus. Deus se oferece para dar a Bruce o seu trabalho para ver se Bruce pode fazer coisa melhor. Deus dá a Bruce duas regras que ele deve seguir: Bruce não pode dizer a ninguém que ele é Deus, e Bruce não pode usar seus poderes para interferir no livre arbítrio. Inicialmente, Bruce fica exultante com os poderes, usando-os para ganho pessoal, como se vingar da gangue de rua que o atacou mais cedo, transformando suas roupas e seu carro danificado em um Saleen S7 e impressionando sexualmente Grace.

Bruce também encontra maneiras de usar os poderes para causar eventos milagrosos em eventos mundanos que ele cobre, como descobrir o corpo de Jimmy Hoffa, recuperar o seu emprego e fazer um meteoro pousar inofensivamente perto de um campo onde ele realiza uma reportagem. Bruce, ainda querendo a posição de âncora, bem como querendo se vingar de Evan Baxter por provocá-lo, usa seus poderes para fazer Evan se humilhar no ar, fazendo com que este seja substituído em seu favor como o novo âncora do telejornal.

Depois de levar Grace para um jantar chique e contar sobre sua promoção (decepcionando-a, uma vez que ela achava que ele ia propor casamento), Bruce começa a ouvir vozes em sua cabeça. Ele reencontra Deus, que explica que as vozes são orações a Deus e que Bruce precisa lidar com elas. Bruce cria um sistema de e-mail para receber orações e respondê-las - mas descobre que o fluxo é grande demais para ele, mesmo com o uso de seus poderes. Então ele configura o computador para responder automaticamente "sim" a cada oração, pensando que isso fará todos felizes.

Durante uma festa para celebrar a promoção de Bruce, Susan seduz e o beija. Quando Grace chega e vê isso, ela fica furiosa; Bruce a segue, mas ela está com o coração partido e não quer ouvi-lo. Ele tenta usar seus poderes para convencer Grace a ficar, mas não pode influenciar seu livre-arbítrio. Enquanto Bruce olha em volta, ele percebe que automaticamente conceder as orações de todos mergulhou a cidade no caos. Bruce retorna a Deus, que explica que, apesar de quão caóticas as coisas parecem, sempre há uma maneira de fazer as coisas certas, e que Bruce deve descobrir uma maneira de resolver os problemas sozinho. Bruce então começa a resolver seus problemas comuns no dia-a-dia, como ajudar um homem cujo carro quebrou no trânsito, treinar seu cachorro adequadamente a urinar fora de casa e permitir que Evan tenha seu emprego de volta.

Bruce retorna ao seu sistema de computador, tendo brevemente desconectado, e ele encontra muitas orações de Grace sobre Bruce. Enquanto os lê, outra oração dela chega,pedindo ajuda para esquecê-lo. Bruce, desanimado, anda sozinho em uma estrada, pedindo a Deus para recuperar seus poderes e deixar seu destino estar em suas mãos. Bruce é subitamente atingido por um caminhão e recupera a consciência em um vazio branco.

Deus aparece e diz a Bruce para orar pelo que ele realmente quer; Bruce reza para que Grace encontre um homem que a faça feliz. Deus concorda e Bruce se encontra no hospital, pouco depois de ter sido milagrosamente revivido pelos médicos. Grace chega e os dois se reconciliam. Após sua recuperação, Bruce retorna à sua função de repórter cômico, mas, ao contrário de antigamente, passa a ter mais prazer em realizar sua profissão. Bruce e Grace anunciam seu noivado na televisão ao vivo durante uma campanha de sangue chamada "Seja o Milagre". O filme termina com um homem sem-teto segurando uma placa com mensagens filosóficas que Bruce havia encontrado em várias ocasiões, finalmente revelando-se como Deus.

ElencoEditar

RecepçãoEditar

Bruce Almighty recebeu críticas mistas dos críticos. O filme tem uma pontuação de 49% no Rotten Tomatoes, com base em 189 críticas, com uma classificação média de 5,66/10; o consenso crítico do site diz: "Carrey é hilário nas cenas de palhaçada, mas Bruce Almighty fica atolado em seu enredo".[5] O filme também obtém a pontuação 46/100 no Metacritic, com base em 35 críticas, indicando "resenhas mistas ou médias".[6] O filme foi lançado no Reino Unido em 27 de junho de 2003 e liderou as bilheterias do país naquele fim de semana.[7]

ControvérsiaEditar

O filme foi proibido no Egito devido ao retrato de Deus como um homem visualmente comum. As proibições na Malásia e no Egito foram suspensas depois que os conselhos de censura nos respectivos países liberaram o filme apenas com uma censura de idade mais alta (como recomendado para maiores de 18 anos no caso da Malásia).[8][9]

No filme, como Deus entra em contato com Bruce usando um número de telefone real, em vez de um número fictício da central telefônica padrão 555, várias pessoas e grupos que compartilham esse número receberam posteriormente centenas de telefonemas de pessoas que queriam conversar com Deus, incluindo uma igreja na Carolina do Norte, um pastor no norte de Wisconsin e um homem em Manchester, Inglaterra.[10][11][10]

PrêmiosEditar

Recebeu 2 indicações ao MTV Movie Awards, nas seguintes categorias: Melhor Comediante (Jim Carrey) e Melhor Beijo (Jim Carrey e Jennifer Aniston).

Trilha sonoraEditar

  1. "One of Us" - Joan Osborne
  2. "God Shaped Hole" - Plumb
  3. "You're a God" - Vertical Horizon
  4. "The Power" - Snap!
  5. "A Little Less Conversation" - Elvis vs. JXL
  6. "The Rockafeller Skank" - Fatboy Slim
  7. "God Gave Me Everything" - Mick Jagger featuring Lenny Kravitz
  8. "AB Positive"
  9. "Walking on Water"
  10. "Bruce Meets God"
  11. "Bruce's Prayer"
  12. "Grace's Prayer"
  13. "Seventh at Seven"

SequênciaEditar

Uma sequência chamada Evan Almighty foi lançada em 22 de junho de 2007, com Steve Carell reprisando seu papel como Evan Baxter e Morgan Freeman retornando ao seu papel de Deus. Embora Shadyac tenha retornado para dirigir a sequência, nem Carrey nem Aniston se envolveram no filme; o personagem de Carrey, Bruce, sequer é mencionado no filme. A sequência, ao contrário do primeiro filme, se tornou uma fiasco de bilheteria e de crítica, obtendo 23% de classificação no Rotten Tomatoes e 37/100 no Metacritic.

Ver tambémEditar

  A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.