Abrir menu principal
Bubble Boy
Bubble Boy - Um Rapaz Especial[1] (PRT)
Jimmy Bolha[2] (BRA)
 Estados Unidos
2001 •  cor •  84 min 
Direção Blair Hayes
Produção Beau Flynn
Roteiro Cinco Paul
Ken Daurio
Elenco Jake Gyllenhaal
Swoosie Kurtz
Marley Shelton
Danny Trejo
John Carroll Lynch
Género comédia, humor negro
Música John Ottman
Companhia(s) produtora(s) Touchstone Pictures
Distribuição Buena Vista Pictures
Lançamento Estados Unidos 24 de agosto de 2001
Brasil 26 de outubro de 2001
Idioma inglês
Orçamento US$ 15 milhões
Receita US$ 18 milhões
Página no IMDb (em inglês)

Bubble Boy (Jimmy Bolha BRA ou Bubble Boy - Um Rapaz Especial PRT) é um filme de comédia de humor negro estadunidense de 2001, dirigido por Blair Hayes e estrelado por Jake Gyllenhaal no papel-título. O roteiro de Cinco Paul e Ken Daurio (que fazem figuração no filme como membros de uma seita) foi inspirado no filme de 1976, The Boy in the Plastic Bubble, estrelado por John Travolta.[3]

Foram incluídos trechos do programa de TV Land of the Lost (Elo Perdido no Brasil), além de uma cena de sonho que imita os personagens e simula os limitados efeitos especiais com dinossauros usados naquela antiga produção.

SinopseEditar

Jimmy Livingstone (Jake Gyllenhaal) é um jovem que nasceu com um problema em seu sistema imunológico, forçado a viver permanentemente em ambientes esterilizados e livre de germes. Aos 4 anos de idade ele deixa o hospital e vai morar com seus pais numa casa na Califórnia. Seu quarto é totalmente envolto em plástico e o menino cresce sem qualquer contato com o mundo exterior, recebendo informações distorcidas dadas pela sua mãe conservadora e fanática religiosa. Ele chama a atenção da vizinhança até que Chloe, vizinha que ele avista da janela e tem atração, fica curiosa e vai até a casa dele. Jimmy e Chloe iniciam um romance mas sabem que o relacionamento não terá qualquer futuro. Quando Chloe o avisa que irá se casar com Mark nas Cataratas do Niágara e parte, Jimmy entra em desespero e resolve ir atrás dela e declarar seu amor. Ele faz uma roupa com partes de plástico do envoltório de seu quarto e sai de casa. Sem qualquer experiência do mundo exterior, ele acaba sendo ajudado e atrapalhado em sua viagem por diversas pessoas estranhas que encontra em seu caminho: um bilheteiro solitário, motoqueiros baderneiros, roqueiros e fanáticos de uma seita religiosa, um hindu proprietário de um carrinho de sorvetes, os membros de um circo de aberrações comandado pelo Doutor Phreak, um anão intimidador, dois irmãos anciões que não se falam há 86 anos, chineses promotores de luta na lama feminina, além de um abutre que o persegue desde que agonizara no deserto. E ainda precisa escapar de seus pais, que o querem de novo em seu quarto.

ElencoEditar

RecepçãoEditar

O filme estreou em 13º lugar nas bilheterias dos EUA, faturando US$ 2.038.349 em seu primeiro fim de semana. [carece de fontes?] Tem uma classificação de 30% no Rotten Tomatoes baseado em 83 avaliações, com uma pontuação média de 3,76 / 10. O consenso do site afirma que "o Bubble Boy salta junto com piadas esfarrapadas e ofensivas que são mais insípidas do que engraçadas".[4] O filme é considerado uma "comédia cult".

Ligações externasEditar

Referências

  1. Bubble Boy - Um Rapaz Muito Especial no Fnac (Portugal)
  2. Jimmy Bolha no Adorocinema (Brasil)
  3. Bertholdo, Stephanie (31 de janeiro de 2008). «'Bubble Boy: The Musical' coming». The Acorn. Consultado em 8 de fevereiro de 2012 
  4. «Bubble Boy (2001)». Rotten Tomatoes. Fandango Media. Consultado em 1 de setembro de 2019 
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.