Budashiri

Budashiri ou Buddhashiri (em mongol: ᠪᠦᠳᠬᠠᠱᠢᠷᠢ, Budashri, sinizado como Putashali, 卜答失里) (c. 1307 – c. 1340) foi uma regente da dinastia Iuã entre 1332 e 1333. Ela era a esposa de Jayaatu Khan Tugh Temür,[1] advinda do clã Congirado.[2] Seu pai era o Príncipe Consorte Diwabala, Príncipe de Lu, e sua mãe era a Princesa Suprema Sengge Ragi de Lu.[3]

Budashiri
Nascimento 1305
Morte 1340 (34–35 anos)
Progenitores
  • Diaoabula
  • Xianggelaji
Cônjuge "Jayaatu Khan, Imperador Wenzong de Yuan"
Filho(s) Aratnadara Borjigin, El Tegüs, Taipingne
Ocupação política
Título Empress Dowager, Grand empress dowager

Durante o reinado de seu marido, a imperatriz foi responsável pelo exílio do jovem Toghon Temür para Goryeo e depois para Honã. Sua alegação era que ele não era o filho real de Khutughtu Khan Kusala (Imperador Mingzong), irmão mais velho de Tugh Temür. Foi durante o exílio de Toghon Temür que Budashiri também providenciou a execução de sua madrasta, Babusha, tendo-a acusado de golpe contra seu falecido marido.

Referências

  1. Denis Twitchett, Herbert Franke, John K. Fairbank. The Cambridge History of China.
  2. Heads of State of Mongolia
  3. Lily Xiao Hong Lee, Sue Wiles. Biographical Dictionary of Chinese Women, Volume II: Tang Through Ming 618-1644