César-François Cassini

César-François Cassini (Thury, 17 de junho 1714Paris, 4 de setembro 1784) também chamado de Cassini III ou Cassini de Thury, foi um astrônomo e cartógrafo francês.

César-François Cassini
Nascimento 17 de junho de 1714
Thury-sous-Clermont
Morte 4 de setembro de 1784 (70 anos)
Paris
Cidadania França
Progenitores
Filho(s) Jean-Dominique Cassini, conde de Cassini
Irmão(s) Dominique-Joseph de Cassini
Ocupação astrônomo, cartógrafo
Prêmios
Causa da morte varíola
Assinatura
Signature de Cassini de Thury.jpg

BiografiaEditar

Cassini de Thury nasceu em Thury-sous-Clermont, no departamento de Oise, o segundo filho de Jacques Cassini e Suzanne Françoise Charpentier de Charmois.[1] Ele era neto de Giovanni Domenico Cassini e se tornaria o pai de Jean-Dominique Cassini, Conde de Cassini.[2]

Em 1739, ele se tornou membro da Academia Francesa de Ciências como astrônomo adjunto supranumerário, em 1741 como astrônomo adjunto e em 1745 como astrônomo membro efetivo.

Em janeiro de 1751 foi eleito Fellow da Royal Society.[3]

Ele assumiu a posição oficial de seu pai em 1756 e continuou as operações de levantamento hereditárias.[4] Em 1744, ele iniciou a construção de um grande mapa topográfico da França,[5] um dos marcos da história da cartografia. Concluído por seu filho Jean-Dominique, Cassini IV e publicado pela Académie des Sciences de 1744 a 1793, suas 180 placas são conhecidas como o mapa de Cassini.

O cargo de diretor do Observatório de Paris foi criado para seu benefício em 1771, quando o estabelecimento deixou de ser uma dependência da Academia Francesa de Ciências.[5]

Suas principais obras são: La méridienne de l'Observatoire Royal de Paris (1744), uma correção de medição do arco do meridiano de Paris (medição do arco Dunquerk-Collioure (Cassini de Thury e de Lacaille)); Descrição géométrique de la terre (1775); e Descrição géométrique de la France (1784), que foi concluída por seu filho ("Cassini IV").[5]

César-François Cassini de Thury morreu de varíola em Paris em 4 de setembro de 1784.

TrabalhosEditar

  • La méridienne de l’Observatoire Royal de Paris (1744)
  • Description géométrique de la terre (1775)
  • Description géométrique de la France (1784)
  • César-François Cassini de Thury (1775). Relation d'un voyage en Allemagne. Paris: Imprimerie Royale 

ReferênciasEditar

  1. Jonathan Powell, From Cave Art to Hubble: A History of Astronomical Record Keeping, (Springer Nature Switzerland AG, 2019), 114
  2. Jonathan Powell, From Cave Art to Hubble: A History of Astronomical Record Keeping, (Springer Nature Switzerland AG, 2019), 115
  3. «Library and Archive Catalogue». Royal Society. Consultado em 21 de dezembro de 2010 [ligação inativa]
  4. Jonathan Powell, From Cave Art to Hubble: A History of Astronomical Record Keeping, (Springer Nature Switzerland AG, 2019), 115
  5. a b c Este artigo incorpora texto (em inglês) da Encyclopædia Britannica (11.ª edição), publicação em domínio público.

FontesEditar

D. Aubin, Femmes, vulgarisation et pratique des sciences au siècle des Lumières : Les Dialogues sur l’astronomie et la Lettre sur la figure de la Terre de César-François Cassini de Thury, Brepols (2020)

Ligações externasEditar