Abrir menu principal

Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1917

Por que vosmincê queres saberdes disso?
II Campeonato Sul-Americano
Uruguai 1917
Dados
Participantes 4
Organização CONMEBOL
Anfitrião Uruguai
Período 30 de setembro – 14 de outubro
Gol(o)s 21
Partidas 6
Média 3,5 gol(o)s por partida
Campeão Uruguai (2º título)
Vice-campeão Argentina
3.º colocado Brasil
4.º colocado Chile
Melhor marcador Uruguai Angel Romano – 4 gols
Melhor ataque Uruguai – 9 gols
Melhor defesa Uruguai – nenhum gol
Maior goleada
(diferença)
Brasil 5–0 Chile
Parque PereiraMontevidéu
12 de outubro
◄◄ 1916 Soccerball.svg 1919 ►►

O Campeonato Sul-Americano de Futebol de 1917 foi disputado por quatro seleções: Argentina, Brasil, Chile e Uruguai. A sede da competição foi no Uruguai. Todos jogaram entre si em turno único. O Uruguai sagrou-se campeão pela segunda vez.

Houve apenas uma sede para a disputa de todos os jogos, o Estádio Parque Pereira em Montevidéu, que logo viria a ser demolida para dar lugar à Pista Oficial de Atletismo.[1]

Brasil no Sul-AmericanoEditar

Para o Campeonato Sul-Americano de 1917, disputado em Montevidéu, a CBD formou uma comissão técnica dirigida por Mario Pollo, dirigente da Liga Metropolitana do Rio de Janeiro, e R. Cristofaro, dirigente da Apea. Esta comissão, além de convocar jogadores que representariam o Brasil na competição, deveria, em conjunto com dirigentes da entidade, indicar o capitão da equipe. O escolhido para o posto foi Chico Netto, jogador do Fluminense.

Segundo alguns jornais da época, o nome não agradou aos dirigentes paulistas, uma vez que a maioria dos jogadores cedidos era das equipes da capital bandeirante, cujo preferido para ocupar o posto era Sylvio Lagreca. A CBD não abriu mão da sua indicação e Chico Netto foi o capitão da Seleção na competição.

Nesta edição do Sul-Americano, aconteceu algo inusitado: a Seleção Brasileira disputou duas partidas oficiais com camisa vermelha. Tal fato ocorreu em virtude de as seleções do Uruguai e do Chile também estarem usando uniformes na cor branca. Foi realizado um sorteio e coube ao Brasil trocar de uniforme para enfrentar os adversários.[2].

Brasil x ArgentinaEditar

O Brasil chegou a estar vencendo por 2–1. Mas os argentinos, que contaram com as inúmeras e sucessivas falhas do goleiro Casemiro, viraram o marcador e venceram por 4–2. Neste jogo, Silvio Lagreca marcou o primeiro gol de pênalti da história da Seleção Brasileira.[3]

ClassificaçãoEditar

Pos. Seleção Pts J V E D GP GC SG
1   Uruguai 6 3 3 0 0 9 0 +9
2   Argentina 4 3 2 0 1 5 3 +2
3   Brasil 2 3 1 0 2 7 8 –1
4   Chile 0 3 0 0 3 0 10 –10

JogosEditar

  • Entre parênteses, o resultado do primeiro tempo.

30 de setembro de 1917

  Uruguai 4 - 0 (2-0) Chile   Parque Pereira, Montevidéu
Público: 22.000
Ref: Germán Guassone  
C. Scarone 20'
Romano 44'
C. Scarone 62' (p)
Romano 75'

3 de outubro de 1917

  Argentina 4 - 2 (1-2) Brasil   Parque Pereira, Montevidéu
Público: 20.000
Ref: Carlos Fanta  
Calomino 15' Neco 8'
Ohaco 56' Lagreca 39' (p)
Ohaco 58'
A. Blanco 80'

6 de outubro de 1917

  Argentina 1 - 0 (0-0) Chile   Parque Pereira, Montevidéu
Público: 15.000
Ref: Álvaro Saralegui  
Garcia 76' (g.c.)

7 de outubro de 1917

  Uruguai 4 - 0 (2-0) Brasil   Parque Pereira, Montevidéu
Público: 21.000
Ref: Guermán Guassone  
H. Scarone 8'
Romano 17'
Romano 77'
C. Scarone 86'

12 de outubro de 1917

  Brasil 5 - 0 (4-0) Chile   Parque Pereira, Montevidéu
Público: 10.000
Ref: Ricardo Vallarino  
Caetano 21'
Neco 23'
Haroldo 26'
Amilcar 41'
Haroldo 59'

14 de outubro de 1917

  Uruguai 1 - 0 (0-0) Argentina   Parque Pereira, Montevidéu
Público: 40.000
Ref: Juan Livingstone  
H. Scarone 62'

Referências

  1. «Reseña histórica» (em espanhol). Consultado em 14 de outurbo de 2009  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Seleção Brasileiras 90 anos» (em portuges). Consultado em 14 de fevereiro de 2012 
  3. «Seleção Brasileiras 90 anos» (em portugues). Consultado em 14 de fevereiro de 2012 

Ligações externasEditar