Abrir menu principal

Carlota Flandrina de Nassau

Carlota Flandrina de Nassau
Condessa de Nassau
Nascimento 18 de agosto de 1579
  Antuérpia, Países Baixos
Morte 16 de abril de 1640 (60 anos)
  St.Croix, França
Pai Guilherme I de Orange-Nassau
Mãe Carlota de Bourbon

Carlota Flandrina de Nassau (em holandês: Charlotte Flandrina; Antuérpia, 18 de agosto de 1579 - St. Croix, 16 de abril de 1640) foi a quarta filha do príncipe Guilherme I de Orange e da sua terceira esposa, a duquesa Carlota de Bourbon.

BiografiaEditar

Após a morte da sua mãe em 1582, o seu avô materno pediu para que Carlota pudesse ficar com ele. Carlota passou então a viver com ele em Bourbon, mas, um ano depois, o duque morreu e a condessa passou a viver com Jeanne de Chabot, abadessa de Le Paraclete e prima da sua mãe. Finalmente, a pedido do rei de França, Carlota passou a viver com a sua tia católica, Joana de Bourbon, abadessa de Houarre. Apesar da oposição dos seus parentes protestantes, Carlota entrou para um convento católico em 1593.

Em 1595, e já a sofrer de surdez, Carlota tornou-se grande prioresa e abadessa do mosteiro beneditino de Saint Croix. Manteve contacto regular com as suas irmãs, principalmente com Isabel e Carlota Brabantina, ambas protestantes devotas que tentaram convencer a irmã a deixar o catolicismo.

GenealogiaEditar

Os antepassados de Catarina Bélgica de Orange-Nassau em três gerações[1]
Catarina Bélgica de Nassau Pai:
Guilherme I de Orange
Avô paterno:
Guilherme I de Nassau-Dillenburg
Bisavô paterno:
João V de Nassau-Vianden-Dietz
Bisavó paterna:
Isabel de Hesse-Marburg
Avó paterna:
Juliana de Stolberg
Bisavô paterno:
Bodo VIII de Stolberg-Wernigerode
Bisavó paterna:
Ana de Eppstein-Königstein
Mãe:
Carlota de Bourbon
Avô materno:
Luís, Duque de Montpensier
Bisavô materno:
Luís de La Roche-sur-Yon
Bisavó materna:
Luísa de Bournon, duquesa de Montpensier
Avó materna:
Jaqueline de Longwy
Bisavô materno:
João IV de Longwy
Bisavó materna:
Joana de Angoulême

Referências

  1. «The Peerage» (em inglês)