Abrir menu principal
Carolina Bonaparte
Princesa Murat e Condessa de Lipona
Princesa Francesa
Retrato por Élisabeth Vigée-Lebrun, 1807
Rainha Consorte de Nápoles
Reinado 1 de agosto de 1808
a 3 de maio de 1815
Predecessora Júlia Clary
Sucessora Maria Isabel da Espanha
Grã-Duquesa Consorte de Berg e Cleves
Reinado 15 de março de 1806
a 1 de agosto de 1808
 
Maridos Joaquim Murat
Francesco Macdonald
Descendência Aquiles Murat
Maria Letícia Murat
Luciano Murat
Luísa Murat
Casa Bonaparte (por nascimento)
Murat (por casamento)
Nome completo
Maria Anunciata Carolina
Nascimento 25 de março de 1782
  Ajaccio, Córsega, França
Morte 18 de maio de 1839 (57 anos)
  Florença, Toscana
Enterro Igreja de São Salvador de Ognissanti, Florença, Itália
Pai Carlos Maria Bonaparte
Mãe Maria Letícia Ramolino
Religião Catolicismo

Maria Anunciata Carolina Bonaparte (Ajaccio, 25 de março de 1782Florença, 18 de maio de 1839) foi a esposa de Joaquim Murat e Grã-duquesa de Berg e Cleves de 1806 até 1808 quando se tornou Rainha Consorte de Nápoles até 1815. Era irmã mais nova do imperador Napoleão Bonaparte.

BiografiaEditar

Era filha de Carlos Maria Bonaparte e Maria Letícia Ramolino. Em 1793 mudou-se com a família para a França, durante a Revolução Francesa. Enamorando-se de um dos generais de Napoleão, Joachim Murat, casou-se com ele em 20 de janeiro de 1800, estando ela com 17 anos. Napoleão não aprovava o casamento, mas foi persuadido por sua esposa Josefina. Tornou-se Grã-duquesa de Berg e Cleves em 15 de março de 1806, e rainha consorte de Nápoles em 1 de agosto de 1808. Manteve uma intensa rivalidade contra Josefina, fazendo com que Napoleão se envolvesse com uma amante, Eléonore Denuelle de La Plaigne,[1] que lhe deu o primeiro filho, ilegítimo, mas que indicou a infertilidade de Josefina.

 
Carolina Bonaparte e os seus filhos

Quando Napoleão se casou novamente, com Maria Luísa da Áustria, Carolina foi quem a acompanhou à França. O nascimento de um herdeiro legítimo para Napoleão significou o fim das esperanças acalentadas por Carolina de ver seu filho Napoleão Aquiles no trono da França. As suas relações com o irmão se deterioraram, seu marido acabou executado e ela fugiu para a Áustria.[2]

Em 1830 casou-se novamente, com Francesco Macdonald, antigo Ministro da Guerra do Reino de Nápoles, vivendo com ele em Florença até 1839, quando veio a falecer. Não tiveram filhos. Ela está sepultada na Igreja de São Salvador de Ognissanti, em Florença.

DescendênciaEditar

De seu matrimônio com Joaquim Murat, nasceram:

  • Aquiles Murat (1801 - 1847), 1º Príncipe de Pontecorvo
  • Maria Letícia Murat (1802 – 1859)
  • Luciano Murat (1803 – 1831), 2º Príncipe de Pontecorvo, Príncipe Murat
  • Luísa Murat (1805 – 1889)

Referências

  1. Frances Mossiker "Napoleon and Joséphine, pp.282-84
  2. «Caroline-Bonaparte». Encyclopaedia Britannica 


Carolina Bonaparte
Casa de Bonaparte
25 de março de 1782 – 18 de maio de 1839
Precedida por
Júlia Clary
 
Rainha Consorte de Nápoles
1 de agosto de 1808 – 3 de maio de 1815
Sucedida por
Maria Isabel da Espanha
Título criado  
Grã-Duquesa Consorte de Berg e Cleves
15 de março de 1806 – 1 de agosto de 1808
Título abolido
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carolina Bonaparte
  Este artigo sobre uma Rainha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.