Abrir menu principal

Castelo Branco (Horta)

freguesia da Horta
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Castelo Branco, veja Castelo Branco (desambiguação).
Portugal Portugal Castelo Branco 
  Freguesia  
Morro de Castelo Branco, aspectos da costa, voltada ao Varadouro
Morro de Castelo Branco, aspectos da costa, voltada ao Varadouro
Brasão de armas de Castelo Branco
Brasão de armas
Localização no concelho de Horta
Localização no concelho de Horta
Castelo Branco está localizado em: Açores
Castelo Branco
Localização de Castelo Branco nos Açores
Coordenadas 38° 31' 15" N 28° 42' 59" O
País Portugal Portugal
Região Flag of the Azores.svg Açores
Concelho HRT.png Horta
Administração
- Tipo Junta de freguesia
- Presidente Vítor José da Silva Pimentel (PS)
Área
- Total 24,33 km²
População (2011)
 - Total 1 309
    • Densidade 53,8 hab./km²
Gentílico albicastrense
Código postal 9900-323 Castelo Branco HRT
Orago Santa Catarina de Alexandria
Website www.castelobranco.org

Castelo Branco é uma freguesia portuguesa do concelho da Horta, na Ilha do Faial, Região Autónoma dos Açores. Ocupa uma superfície total de 24,33 km² com 1 309 habitantes (2011). Possui uma densidade populacional de 53,8 hab/km². A freguesia conta com 1 117 eleitores inscritos (Autárquicas 2005).

Índice

PopulaçãoEditar

População da freguesia de Castelo Branco[1]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
2 450 2 177 2 056 1 912 1 683 1 513 1 635 1 775 1 869 1 670 1 491 1 313 1 341 1 349 1 309
Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 233 210 692 214 17,3% 15,6% 51,3% 15,9%
2011 228 147 722 212 17,4% 11,2% 55,2% 16,2%

História, Monumentos e MuseusEditar

 
Morro de Castelo Branco, aspectos da costa voltada à Ponta do Forte.

Deu o nome à freguesia, o morro vulcânico de rocha esbranquiçada - com 149 m de altura - que sugere o perfil de um castelo medieval. É por isso chamado de "Castelo Branco".

O Morro de Castelo Branco é um domo vulcânico formado há 10 mil anos, ligado à Ilha do Faial por um istmo muito estreito. Vale a pena visitá-lo, quanto mais não seja pelas vistas em todas as direcções que durante o dia e ao anoitecer que dali se observar.

Junto dele situa-se a Gruta dos Anelares, O Porto de Castelo Branco, antigo cais piscatório, agora transformado uma zona balnear. Os principais cursos de água da freguesia são: a Ribeira de Santa Catarina, a Ribeira Grande e a Ribeira da Lombega.

O primeiro documento que refere à freguesia e sua igreja, data de 30 de Julho de 1568, não obstante o primeiro assento paroquial tenha a data de 1643, um óbito.

O Rei D. Manuel I de Portugal, por alvará de 10 de Julho de 1514, manda fornecer os ornamentos necessários ao culto. Segundo o Padre Gaspar Frutuoso, a primitiva igreja paroquial foi construída logo após da construção das igrejas paroquiais da Horta, da Feteira e dos Flamengos. Era uma igreja de 3 naves sobre 5 colunas. ("Saudades da Terra", Vol. VI Cap. 37)

Diz a tradição, que existiu em Castelo Branco até ao ano de 1580, umas casas de retiro de freiras, que no entento e devido ao perigo dos frequentes ataques de corsários e piratas, buscaram refúgio na Horta, no Convento de São João Batista.

Em 1767, a primitiva igreja é substituída pela actual, com o orago de Santa Catarina de Alexandria. Segundo Gaspar Frutuoso, escrevendo por volta de 1585, a freguesia tinha 350 habitantes distribuídos por 120 fogos. Cerca de 60 anos mais tarde, em 1643, segundo frei Diogo das Chagas, a freguesia tinha 1 042 habitantes distribuídos por 245 fogos. ("Espelho Cristalino", pág. 478)

Sobretudo a partir de 1957, com a vaga migratória para a Europa continental e América do Norte (Estados Unidos e Canadá), veio reduzir em muito a população da freguesia.

Para além de causas económicas, a erupção do Vulcão dos Capelinhos contribuiu em muito para a imigração. O número de habitantes tem vindo a aumentar nos últimos anos, depois da grande quebra demográfica de meados do Século XX.

A 9,5 km a ocidente da cidade da Horta, localiza-se o Aeroporto Internacional da Horta, distinção obtida em Dezembro de 2002, fundamental para a economia da região e de toda a ilha. Foi inaugurado em 24 de Agosto de 1971, pelo então Presidente da República, o Almirante Américo Tomás. Têm início a 5 de Julho de 1985, ligações diretas entre Lisboa e Horta operadas pela TAP.

Tradições, Festas e CuriosidadesEditar

Festa de São Pedro (Junho), que recentemente adquiriu uma grande dimensão, sendo mesmo uma referência já no panorama das festividades populares locais; Festa de Nossa Senhora de Lurdes (15 de Agosto), Festa de Santa Catarina de Alexandria (25 de Novembro), esta é a festa da padroeira da freguesia.

Em termos de colectividades, destaca-se a Sociedade Filarmónica Euterpe de Castelo Branco, fundada em 12 de Abril de 1912, que para além da filarmónica tem ainda o grupo etnográfico.

Destaca-se ainda o Futebol Clube de Castelo Branco, fundado em 1917, bem como o seu apoio exemplar dado aos atletas do Desporto Adaptado, na pessoa do seu Presidente.

No campo do futebol tem o Clube Recreio e Fraternidade, que já disputou por vários anos o campeonato de futebol da associação de futebol da Horta.

A nível do artesanato local, destaca-se a colecção em miniatura de alfaias agrícolas em madeira de António Duarte, na Canada de Santa Catarina. Cada peça é tão real e pormenorizada que ficamos boquiabertos.

Existem vários artesãos nomeadamente na área do artesanato em peças e trabalhos de estanho, como José Rosa e Isaura Rodrigues, na área da pintura com Lurdes Andrade e peças de vestuário bordadas em palha por Isaura Rodrigues, algo de excepcional.

Se pretender marcar uma visita ao Aeroporto, deve contactar o Centro Operacional do Aeroporto, com uma antecedência de oito dias. Presentemente, deseja-se a ampliação da pista (de 1 700 por 45 metros) em 275/300 metros e a instalação do ILS (Sistema de Aterragem por Instrumentos). Isso permitirá a aterragem dos Airbus com uma maior margem de segurança e sem que os aviões sofram penalizações técnicas. Desse modo, espera-se que o aeroporto venha a receber voos charter directos.

EconomiaEditar

A agro-pecuária é a principal actividade económica da população. Possuindo um dos melhores solos da ilha, a freguesia produzia em tempos que já lá vão uma grande diversidade de produtos (trigo, centeio, cevada, junça e abóboras). Também a cana do açúcar, a filaça, o milho e o chá tiveram expressão na produção agrícola da freguesia, e até à bem pouco tempo ainda se cultivava tabaco. Voltada para o mar, a freguesia foi ainda uma das principais localidades piscatórias da ilha e na actividade baleeira.

Hoje, muitas das pessoas que trabalham na agricultura, exercem-na como actividade secundária.

Na zona da Lombega, situa-se uma importante indústria de panificação.

A inauguração do Aeroporto da Horta a 24 de Agosto de 1971 teve um papel muito dinamizador da freguesia e de toda a ilha. O turismo tem merecido uma crescente atenção.

-Na zona alta da freguesia, mais precisamente na Lombega existe uma industria de alumínios. -Recentemente foi criado um trilho pedonal que liga a zona da Ribeira da Lombega e o Morro, passando pela Gruta dos Anelares, que se encontra fechada e que foi alvo de uma inspecção recente por elementos dos montanheiros e elementos da Junta de Freguesia, tendo se verificado que a mesma cedeu em uma parte e que não oferece segurança para ser aberta de imediato ao público. -Na zona do Porto, foi inaugurada uma piscina para crianças para além de um parque infantil e uma piscina natural para crianças. -A freguesia de Castelo Branco dispõe de um agrupamento de escuteiros, pertencente ao grupo nacional de escutas com o nº1098 -Existe um parque de lazer na zona que faz fronteira entre a freguesia e a freguesia do Capelo.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes

Ligações externasEditar