Cemitério São Pedro

O Cemitério da Vila Alpina (oficialmente Cemitério São Pedro) é uma necrópole da cidade de São Paulo. Situa-se na Avenida Francisco Falconi, nº 837, no alto da Vila Alpina, próximo à Avenida Professor Luís Inácio de Anhaia Melo, distrito de Vila Prudente, na zona sudeste da capital paulista.

HistóriaEditar

 
Cemitério São Pedro. Foto de André Luiz Pereira Nunes

Foi inaugurado em 1972, sendo uma necrópole relativamente nova em comparação aos outros cemitérios da Cidade de São Paulo, foi criado com o objetivo de aliviar o grande número de demandas do Cemitério da Quarta Parada, no bairro vizinho da Mooca. É o terceiro maior cemitério da cidade, ficando atrás do Cemitério da Vila Formosa e do Cemitério de Vila Nova Cachoeirinha. Calcula-se que mais de 100.000 (cem mil) pessoas estejam sepultadas em seu terreno. Pertence ao Município de São Paulo.

Ao lado deste cemitério está instalado o Crematório da Vila Alpina, o primeiro crematório da Cidade de São Paulo.

É famoso por conter os corpos não identificados de 13 pessoas que tentaram escapar pelo elevador, no incêndio do Edifício Joelma. Essas pessoas morreram no dia 1 de fevereiro de 1974, quando um curto-circuito, causou o incêndio no edifício e contribuiu assim para o começo de uma das maiores tragédias do Brasil. Neste cemitério, encontra-se também os restos mortais do humorista Carlos Leite, famoso por interpretar o personagem Mauro Maurício, do humorístico A praça é nossa.[1]

Referências