Abrir menu principal

Central Termoelétrica de Setúbal

Aspeto das chaminés, em 2005.


A Central Termoelétrica de Setúbal foi uma unidade geradora de energia elétrica situada junto da cidade de Setúbal, em Portugal. Tinha uma potência instalada de 946,4 MW (distribuída por quatro grupos) obtida através da combustão de fuelóleo. Foi construída em 1979[1] tendo deixado de produzir energia a partir de Setembro de 2012[2], altura em que começou a ser desactivada.

Possuia um transformador, de 315 MVA[1], que elevada a tensão de produção de 18 para 400 kV[1] para injectar a energia na rede de distribuição da REN. O alternador, de 18 kV a 294 MVA[1], possuía um rotor refrigerado por hidrogénio e um estator refrigerado a água[1] extraída do Rio Sado, na margem direita (norte) de cujo estuário a central se situava.

O gerador de vapor desta central, de circulação natural, tinha duas chaminés de 200 m de altura (entre as mais altas estruturas em Portugal; mantidas após o encerramento) e um consumo 55 t/h de fuel à carga máxima, gerando vapor de água a 540°C a uma pressão de 16,5 MPa em sobreaquecimento e 3,8 MPa em reaquecimento, com uma capacidade de vaporização de 770 t/h.[1] A turbina era de fluxo axial e atingia 3000 r.p.m. com um rendimento de 45,7%, tendo corpos para pressões alta, média e baixa.[1]

Era servida, para abastecimento de combustível e saída de cinzas, por dois ramais ferroviários particulares (ainda existentes) que entroncam na Linha do Sul junto à estação de Praias do Sado, um dos quais com ligação direta ao Porto de Setúbal.

Referências

  1. a b c d e f g Setúbal : Informação técnica”, no sítio oficial da EDP, consultada em 2011.07.14
  2. Vítor Andrade (9 de março de 2013). «EDP fecha centrais mais poluentes e mais caras» 
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Central Termoelétrica de Setúbal

Ligações externasEditar