Abrir menu principal

Christmas with the Kranks

filme de 2004 dirigido por Mariah Carey
Christmas with the Kranks
Natal Radical[1] (PRT)
Um Natal Muito, Muito Louco[2] (BRA)
 Estados Unidos
2004 •  cor •  98 min 
Direção Joe Roth
Produção Michael Barnathan
Chris Columbus
Mark Radcliffe
Roteiro Chris Columbus
Baseado em Skipping Christmas de John Grisham
Elenco Tim Allen
Jamie Lee Curtis
Dan Aykroyd
Erik Per Sullivan
Cheech Marin
Jake Busey
M. Emmet Walsh
Gênero comédia
Música John Debney
Cinematografia Don Burgess
Edição Nick Moore
Companhia(s) produtora(s) Revolution Studios
1492 Pictures
Columbia Pictures
Distribuição Sony Pictures Releasing
Lançamento Estados Unidos 24 de novembro de 2004
Brasil 3 de dezembro de 2004
Portugal 9 de dezembro de 2004
Idioma inglês
Orçamento US$ 60 milhões[3]
Receita US$ 96.6 milhões[3]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Christmas with the Kranks (Um Natal Muito, Muito Louco BRA ou Natal Radical PRT) é um filme americano de 2004, uma comédia que se passa na época do Natal estrelada por Tim Allen e Jamie Lee Curtis como um casal que decide ignorar o Natal desde que sua filha os deixou, para o desgosto de seus vizinhos. Foi dirigido por Joe Roth. Baseado no livro Skipping Christmas, de John Grisham. Foi escrito e produzido por Chris Columbus.

Joe Roth sabia sobre o livro Skipping Christmas de John Grisham antes mesmo de ser publicado em 2001. Ele foi convidado por Grisham para ler o livro de forma antecipada, assumindo que ele poderia dirigir um filme baseado nele. Roth relembra: "Acontece que ele estava certo. Mesmo enquanto eu estava lendo, tudo que eu conseguia pensar era que isso faria um grande filme de Natal. Tinha humor, tinha personagens maravilhosos e tinha coração". Com os direitos do livro recebido e a fundação do Revolution Studios em maio de 2000 , ele afirmou que "como uma empresa iniciante, havia muito trabalho a ser feito para se colocar em funcionamento".[4] Mais tarde, Chris Columbus, que também comprou os direitos de Skipping Christmas e escreveu um roteiro, chamou Roth para dirigir a adaptação.

Christmas with the Kranks ocorre principalmente no bairro de Kranks, na Hemlock Street, em Riverside, subúrbio de Chicago, Illinois, durante quatro semanas, de Ação de Graças até a véspera de Natal. O desenhista de produção Garreth Stover originalmente procurava locações com as condições climáticas certas e ambiente suburbano para Hemlock Street, conforme descrito especificamente no roteiro de Columbus do filme. Ele estava explorando desde a área metropolitana de Chicago até Minnesota, mas devido às condições extremas dessa parte dos Estados Unidos na época, os cineastas sentiam que era melhor instalar o bairro em um local vazio em vez de encontrar um.[4]

Ao procurar um lugar para construir o cenário 15 semanas antes do início das filmagens, Stover escolheu um estacionamento de uma antiga fábrica de aviões da Boeing em Downey, Califórnia, a cerca de 24 quilômetros do centro de Los Angeles e no meio dos Downey Studios. O restante das primeiras três semanas foi gasto em projetar as casas com a ajuda do coordenador de construção David Elliott. Nas próximas 12 semanas, centenas de carpinteiros, estucadores e pintores construíram o que se tornaria o maior conjunto exterior para um filme, com mais de 700 pés de comprimento e incluindo 16 casas. O que Stover chamava de "o núcleo cinco" eram as casas dos Kranks, dos Frohmeyers, dos Scheels, dos Beckers e dos Trogdons, que ele afirmava ter "pisos de terra que estão vestidos e você pode ver". Ele também disse que o segundo andar do Kranks foi construído em um estúdio. O produtor Michael Barnathan afirmou que o conjunto estaria disponível para outros filmes, séries de TV e comerciais.[4] No entanto, devido a reclamações de saúde dos moradores sobre resíduos tóxicos e falta de lucro, o estúdio fechou em 2012 e foi arrasado para construir um shopping.[5] As cenas que envolvem a excursão de Nora Krank ao supermercado para obter um "Presunto de mel da Hicória" foram filmadas no Cordons Ranch Market, localizado na 2931 Honolulu Ave, Glendale, Califórnia.

SinopseEditar

Tudo começa quando Blair (Julie Gonzalo), a filha do casal Krank, decide ir para o Peru em uma viagem onde ela conhece seu futuro esposo Enrique DeCardenal (René Lavan). Mas o casal Krank estava indo viajar em um cruzeiro marítimo para o Caribe quando menos eles esperavam receber uma ligação da filha Blair quando tudo vai por água a baixo forçando-os arrumarem uma festa de Natal para sua querida filha.[6]

ElencoEditar

Trilha sonoraEditar

A trilha sonora foi produzida e supervisionada pelo músico norte-americano Steven Van Zandt, que organizou e produziu 6 faixas.[7] Possui muitas canções de férias, incluindo "Jingle Bell Rock" de Brenda Lee; "Rudolph the Red-Nosed Reindeer" de Billy May & orquestra com vocais de Alvin Stoller; "I Saw Mommy Kissing Santa Claus" de Eddie Dunstedter; "White Christmas" de Dean Martin; "Frosty the Snowman" de Steve Van Zandt; "Blue Christmas" de Elvis Presley; e "The Christmas Song" de Ella Fitzgerald.

Ao contrário do filme, a trilha sonora recebeu críticas geralmente favoráveis, com muitos críticos apreciando o uso do garage rock como um "toque novo" na música natalina. Houston Press caracterizou-a em sua lista das 10 trilhas sonoras de filmes de Natal.[8]

Christmas with the Kranks: Music from the Motion Picture
N.º TítuloArtista Duração
1. "Merry Christmas (I Don't Want to Fight)"  Ramones 2:03
2. "Frosty the Snowman"  The Charms 3:39
3. "The Christmas Song"  The Raveonettes 2:12
4. "White Christmas"  Tina Sugandh 4:00
5. "Merry Christmas to All the World"  Jean Beauvoir 3:58
6. "Navidad"  Rene Lavan e Austin Pendleton 2:02
7. "Feliz Navidad"  Davie Allan 2:37
8. "Hey Santa Claus"  The Chesterfield Kings 2:26
9. "Jingle Bell Rock"  Brenda Lee 2:07
10. "Joy to the World"  The Butties 2:44
11. "The Nutcracker Suite"  The Brian Setzer Orchestra 7:09
12. "Blue Christmas"  Elvis Presley 2:06
Duração total:
37:03

CríticaEditar

Christmas with the Kranks tem recepção desfavorável por parte da crítica profissional. Com o Tomatometer de 5% em base de 131 avaliações com uma classificação média de 2.8/10, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Um filme triste, tão fresco como bolo de frutas do ano passado, Christmas with the Kranks é uma comédia grossa, berrante que promove a conformidade".[9] A pontuação da audiência é de 37%.[10] Em Metacritic, o filme tem uma pontuação de 22 em 100 com base em 33 críticos, indicando "críticas geralmente desfavoráveis".[11] As audiências pesquisadas pelo CinemaScore deram ao filme uma nota média de "B" na escala A + a F.[12]

Mídia domésticaEditar

Christmas with the Kranks foi lançado em DVD e VHS em 8 de março de 2005, e no UMD Video for PSP em 8 de novembro de 2005. Foi lançado em 14 de novembro de 2005 no Reino Unido.

BilheteriaEditar

Em seu fim de semana de estréia, ganhou US$21,570,867 em 3,393 telas, ficando em terceiro lugar atrás do National Treasure e do The Incredibles. Eventualmente, arrecadou US$96,572,480 internacionalmente.[3]

Referências

  1. "Natal Radical" no DVDPt (Portugal) (em português)
  2. «Um Natal Muito, Muito Louco». Brasil: InterFilmes. Consultado em 27 de dezembro de 2013 
  3. a b c «Christmas with the Kranks». Box Office Mojo 
  4. a b c «Christmas with the Kranks» (PDF). Hollywood Jesus. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  5. Verrier, Richard (2 de agosto de 2009). «Health complaints linked to former NASA site in Downey». Los Angeles Times (em inglês). ISSN 0458-3035. Consultado em 28 de fevereiro de 2017 
  6. «Christmas with the Kranks - Filmow». Consultado em 27 de dezembro de 2013 
  7. «Christmas with the Kranks: Music from the Motion Picture - Original Soundtrack | Songs, Reviews, Credits | AllMusic». AllMusic. Consultado em 25 de novembro de 2018 
  8. Hlavaty, Craig (14 de dezembro de 2010). «Top 10 Christmas Movie Soundtracks». Houston Press. Consultado em 25 de novembro de 2018 
  9. «Christmas With the Kranks (2004)». Rotten Tomatoes 
  10. «Christmas with the Kranks - Rotten Tomatoes» (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2013 
  11. «Christmas with the Kranks Reviews». Metacritic 
  12. «CinemaScore». cinemascore.com 

Ligações externasEditar