Abrir menu principal
Série sobre
Mitologia celta
Coventina

Politeísmo celta
Divindades celtas

Mitologia gaélica

Mitologia irlandesa
Mitologia escocesa
Mitologia hébrida
Tuatha Dé Danann
Ciclo mitológico
Ciclo do Ulster
Ciclo Feniano
Ciclo histórico

Mitologia britânica

Religião britânica da Idade do Ferro
Mitologia britânica
Mitologia galesa
Mitologia bretã
Mabinogion
Livro de Taliesin
Trioedd Ynys Prydein

Vocações religiosas

Druidas · Bardos · Ovados

Festivais

Samhain, Calan Gaeaf
Imbolc, Gŵyl Fair
Beltane, Calan Mai
Lughnasadh, Calan Awst

Artigos relacionados

O Ciclos histórico , também conhecidos como o Ciclo dos reis. É um dos quatro ciclos principais da mitologia irlandesa, ao lado do Ciclo mitológico, do Ciclo do Ulster e do Ciclo Feniano [1]. Contêm as histórias dos reis lendários da Irlanda, por exemplo Cormac mac Airt , Niall dos Nove Reféns , Eogan Mór , Conall Corc , Guaire Aidne mac Colmáin , Diarmait mac Cerbaill , Lugaid mac Con , Conn das Cem Batalhas , Lóegaire mac Néill , Crimthann mac Fidaig e Brian Bóruma [2].

Fazia parte do dever dos bardos medievais irlandeses, registrar a história da família e da genealogia do rei que eles serviam. Cumpriam seu dever forma de poemas que misturaram o mitológico e o histórico em maior ou menor grau. As histórias resultantes formam o que veio a ser conhecido como o Ciclo histórico, ou mais corretamente Ciclos, pois há grupos independentes [3].

Os reis que estão incluídos nesta fase vão desde o quase inteiramente mitológico Labraid Loingsech, que supostamente se tornou Alto Rei da Irlanda por volta de 431 a.C., ao inteiramente histórico Brian Boru [4].

No entanto, a maior glória do Ciclo histórico é o Buile Shuibhne ( O frenezi de Sweeney ), um conto do Século XII, contado em verso e prosa [3]. O poema conta a história de Suibhne, rei de Dál nAraidi , que foi amaldiçoado por Santo Rónán [5] e tornou-se uma espécie de meio homem, meio pássaro, condenado a viver a sua vida na mata, fugindo de seus companheiros humanos. A história tem capturado a imaginação de poetas irlandeses contemporâneos e foi traduzida por Trevor Joyce e Seamus Heaney [3] [6].

Referências

  1. Eduardo Amaro e Marcelo Moreira Alma Celta] Leya, 2014 pp. 10-11, ISBN 9788577345120
  2. Erich Poppe (2008). Of cycles and other critical matters : some issues in Medieval Irish literary history and criticism.(em inglês) Cambridge: Dept. of Anglo-Saxon, Norse and Celtic, University of Cambridge. ISBN 9780955456855
  3. a b c Anna G.Khalil e Gebara Khalil (2008)Celtas Clube de Autores, p. 49
  4. Roger Chatterton Newman (2011) Brian Boru: King of Ireland (em inglês) Mercier Press Ltd, ISBN 9781856357197
  5. Róisín ní Mheara Saint Rónán of Brittany: A Path of Penitence Recalled (em inglês) in Seanchas Ardmhacha: Journal of the Armagh Diocesan Historical Society Vol. 20, No. 1 (2004), pp. 27-39 Published by: Cumann Seanchais Ard Mhacha/Armagh Diocesan Historical Society
  6. Joseph Falaky Nagy A New Introduction to Buile Suibhne, The Frenzy of Suibhne: Being the Adventures of Suibhne Geilt : a Middle-Irish Romance (em inglês) Irish Texts Society, 1996 p. 43 ISBN 9781870166836
Esta categoria reúne artigos sobre Mitologia celta.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ciclo histórico
  Este artigo sobre mitologia celta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.