Comitê Olímpico do Brasil

comitê olímpico
(Redirecionado de Comitê Olímpico Brasileiro)

O Comitê Olímpico do Brasil ou simplesmente COB é a entidade máxima do esporte no Brasil. Foi fundado em 8 de Junho de 1914, na sede da Federação Brasileira das Sociedades de Remo, por iniciativa da Liga Metropolitana de Sports Atléticos. Por causa da I Guerra Mundial, apenas em 1935 a entidade entrou em funcionamento de facto. Tem por objetivo representar o Olimpismo e difundir o ideal olímpico no território brasileiro. Anualmente, desde 1999, o COB organiza o Prêmio Brasil Olímpico, que premia os melhores atletas do Brasil. O atual presidente do COB, desde o dia 11 de outubro de 2017, é o judoca Paulo Wanderley Teixeira.[1]

Comitê Olímpico do Brasil
Brazilian Olympic Committee logo.svg Brasil Olympic Comittee crest.svg
Sede Rio de Janeiro, RJ
Filiação ODEPA
Presidente Paulo Wanderley Teixeira
Sítio oficial www.cob.org.br
www.timebrasil.com.br

A sede do COB se situa na Barra da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro.

Arrecadação das Loterias FederaisEditar

Desde 2001, a principal fonte de recursos do COB para o cumprimento de seus objetivos estratégicos é oriunda da arrecadação das Loterias Federais ao esporte (Lei Federal 13.756/2018). O COB repassa parte desse dinheiro às Confederações Nacionais de cada esporte. A Confederação Brasileira de Futebol não recebe estes repasses.

Repasse às ConfederaçõesEditar

Em 2021, o COB destinou às Confederações cerca de R$ 150 milhões[2]:

  • Atletismo: R$5.865.449,24
  • Badminton: R$3.392.978,61
  • Basquete: R$3.754.193,81
  • Beisebol e Softbol: R$2.994.693,59
  • Boxe: R$6.666.329,72
  • Canoagem: R$5.965.164,18
  • Ciclismo: R$3.773.159,76
  • Desportos Aquáticos: R$5.188.853,23
  • Desportos na Neve: R$3.317.976,88
  • Desportos no Gelo: R$3.274.441,40
  • Escalada Esportiva: R$2.958.485,86
  • Esgrima: R$4.810.970,98
  • Ginástica: R$7.198.238,50
  • Golfe: R$3.311.942,26
  • Handebol: R$3.635.656,60
  • Hipismo: R$3.768.849,32
  • Hóquei sobre Grama: R$3.174.870,15
  • Judô: R$7.504.998,42
  • Karatê: R$4.262.538,83
  • Levantamento de Pesos: R$4.026.613,86
  • Pentatlo Moderno: R$3.363.667,59
  • Remo: R$3.392.547,56
  • Rugby: R$3.219.698,76
  • Skate: R$4.328.632,30
  • Surfe: R$4.407.513,42
  • Taekwondo: R$5.295.321,19
  • Tênis: R$4.002.906,42
  • Tênis de Mesa: R$3.817.126,29
  • Tiro com Arco: R$3.166.680,30
  • Tiro Esportivo: R$5.115.000,95
  • Triatlo: R$3.377.892,05
  • Vela: R$6.407.272,04
  • Vôlei: R$7.471.089,60
  • Wrestling: R$3.788.246,32


Os 12 critérios (e seus respectivos pesos) utilizados para a distribuição são:

  • Medalhista no último Campeonato Mundial Adulto (17,4%)
  • Medalhista na última edição de Jogos Olímpicos (15,2%)
  • Medalhista no último Campeonato Mundial de base (15,2%)
  • Multimedalhista na última edição dos Jogos Olímpicos (10,4%)
  • Prestação de Contas – Qualifica a performance das Confederações nos processos de prestação de contas da Lei Agnelo/Piva no ano corrente (9,1%)
  • Medalhista na penúltima edição dos Jogos Olímpicos (7,8%)
  • Programa Gestão, Ética e Transparência (6,5%)
  • Medalhista na última edição de Jogos Pan-americanos (3,9%)
  • Top 8 nas duas últimas edições dos Jogos Olímpicos (3,9%)
  • Número de eventos com participação brasileira na última edição dos Jogos Olímpicos (3,9%)
  • Top 8 em Campeonato Mundial adulto nos últimos 4 anos (3,9%)
  • Top 8 no último Campeonato Mundial de base (2,6%)

PresidentesEditar

Presidente Período
Fernando Mendes de Almeida 1914 – 1935
Antônio Prado Júnior 1935 – 1947
Arnaldo Guinle 1947 – 1950
José Ferreira do Santos 1950 – 1963
Áttlia Ache 1963
Sylvio de Magalhães Padilha 1963 – 1990
André Richer 1990 – 1995
Carlos Arthur Nuzman 1995 – 2017
Paulo Wanderley Teixeira 2017 – atual

Ver tambémEditar

Referências

  1. «CONHEÇA O NOVO PRESIDENTE DO COB». Comitê Olímpico do Brasil. 11 de outubro de 2017. Consultado em 12 de outubro de 2017 
  2. «COB anuncia repasse de R$ 150 milhões a confederações em 2021». Lance!. Consultado em 11 de maio de 2021 

Ligações externasEditar