Compra da Luisiana

Compra da Luisiana
Mapa atual dos Estados Unidos. Em verde, está o território adquirido com a compra da Luisiana.
Outros nomes Louisiana Purchase
Participantes  Estados Unidos
 França
Data 4 de julho de 1803 - 1 de outubro de 1804
Resultado Aquisição do território da Luisiana.

A Compra da Luisiana (Louisiana Purchase, termo usado nos Estados Unidos) ou Venda da Luisiana (Vente de la Louisiane, termo usado na França) refere-se à aquisição pelos Estados Unidos dos territórios da Nova França na América do Norte, em 1803. O território francês da Luisiana incluía parcialmente ou totalmente, as regiões dos atuais estados de Luisiana, Arkansas, Missouri, Iowa, Minnesota, Dacota do Norte, Dacota do Sul, Nebrasca, Novo México, Texas, Oklahoma, Kansas, Montana, Wyoming e Colorado. Este enorme território atualmente corresponde por 23% dos Estados Unidos da América.[1] Em 1803, a adição do território dobrou o tamanho do território estado-unidense.[carece de fontes?]

Os Estados Unidos pagaram 15 milhões de dólares pelo território, com uma extensão de 2 144 476 km² (ou 529 911 680 acres), o que representa três centavos do dólar por acre. O custo corresponde ao valor atual de 336 milhões de dólares.[2]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Acquisition of the Public Domain 1781-1867 Arquivado em 25 de março de 2009, no Wayback Machine. ("Aquisições de terras do domínio público") (em inglês)
  2. Samuel H. Williamson, "Seven Ways to Compute the Relative Value of a U.S. Dollar Amount, 1774 to present," MeasuringWorth, 2014. (1 de dezembro de 2014). «Atualização monetária de 1802 a 2014». Bruno Costa. Consultado em 1 de dezembro de 2014 
  Este artigo sobre História dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.