Abrir menu principal

Wikipédia β

Comunidade Ahmadi

Liwa-e-Ahmadiyya, Flag of Ahmadiyya
Mirza Ghulam Ahmad
Mesquita Baitul Futuh em Londres.

Comunidade Ahmadi ou simplesmente Ahmadiyya é um movimento religioso muçulmano fundado na Índia por Mirza Ghulam Ahmad (1835-1908).

Proclamando-se instrumento da decisão divina que o capacitara para realizar missão redentora da humanidade, Mirza afirmava ser o Messias Prometido dos últimos tempos, como tal, um guia (mahdi) dos homens. O movimento, embora combatido por alguns segmentos da sociedade indiana, progrediu, mantendo-se atuante através de seus partidários, desenvolvendo contínua e persistente ação missionária. Seus adeptos buscam sempre propagar ao máximo sua fé perante a população, quebrando falsas idéias sobre o Islamismo e sobre a própria comunidade, que assim como o Islamismo em si, também é muito difamada por determinados setores da sociedade. Em Londres, edificaram a mesquita Baitul Futuh ao mesmo tempo que editavam numerosas publicações a respeito de sua doutrina e sobre o Islamismo, distribuídas pelo mundo inteiro em vários idiomas. Uma das suas ideias chama a atenção: para os ahmadiyya, Jesus foi retirado da cruz ainda com vida e, posteriormente, curado de suas chagas, vindo finalmente a morrer na cidade de Caxemira com a idade de 120 anos onde existiria seu túmulo na cidade de Srinagar. O seu principal centro de irradiação é o Paquistão onde, em 1953, 1974 e 1984 foram os alvos principais de várias rebeliões fomentadas por membros do clero paquistanês, recebendo inclusive apoio do governo nesse sentido. São operosos missionários do Islã, principalmente no continente africano.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Comunidade Ahmadi