Abrir menu principal

A Conferência de Helsinki, de 1975, foi o ponto culminante na política de distensão, conhecida como détente ou razryadka, durante a gestão de Brejnev, Honecker e Husák, respectivamente União Soviética, Alemanha Oriental e Tchecoslováquia no Leste Europeu, o tratado assinado em Helsinki, Finlândia; certificava as fronteiras na Europa do leste e Europa Central posteriores a Segunda Guerra Mundial, o tratado foi assinado por EUA, Canadá e todos os países europeus, exceto Albânia e Andorra.


TratadoEditar

  • I. Igualdade soberana, respeito pelos direitos inerentes à soberania
  • II. Abster-se da ameaça ou uso da força
  • III. Inviolabilidade das fronteiras
  • IV. Integridade territorial dos Estados
  • V. Solução pacífica de controvérsias
  • VI. A não-intervenção nos assuntos internos
  • VII. Respeito pelos direitos humanos e liberdades fundamentais, incluindo a liberdade de pensamento, de consciência, de religião ou crença
  • VIII. Igualdade de direitos e auto-determinação dos povos
  • IX. A cooperação entre os Estados
  • X. Cumprimento de boa-fé das obrigações de direito internacional