Abrir menu principal

A conglutinina é uma colectina, pertencente à classe das lectinas do tipo C, encontrada no soro bovino, dessa forma, tem a propriedade de se ligar aos carboidratos na presença de cálcio. Como todas colectinas, sua estrutura polipeptídica é formada por uma região N-terminal semelhante ao colágeno e um domínio de reconhecimento de carboidratos C-terminal ligados por uma região α-helicoidal espiralada.[1][2] A estrutura da conglutinina tem grande similaridade a proteína surfactante D, pois ambas tem a capacidade de formarem uma estrutura em forma de cruz, constituída por tetrâmeros de trímeros, além de conterem no total doze regiões de reconhecimento de carboidratos.[3] A conglutinina é um receptor de reconhecimento de padrões e tem um importante papel na imunidade inata através do reconhecimento de uma variedade de padrões moleculares associados ao patógeno, alérgenos e células do hospedeiro que devem ser fagocitadas.[2] É secretada principalmente pelo fígado e é encontrada no soro bovino na concentração de 12 μg/ml.[4]

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia molecular é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


  1. Mehmood, Arshad; Kouser, Lubna; Kaur, Anuvinder; Holmskov, Uffe; Al-Ahdal, Mohammed N.; Sim, Robert B.; Kishore, Uday; Tsolaki, Anthony G. (5 de fevereiro de 2019). «Complement Dependent and Independent Interaction Between Bovine Conglutinin and Mycobacterium bovis BCG: Implications in Bovine Tuberculosis». Frontiers in Immunology. 9. ISSN 1664-3224. doi:10.3389/fimmu.2018.03159 
  2. a b Lu, J (19 de setembro de 2002). «Collectins and ficolins: sugar pattern recognition molecules of the mammalian innate immune system». Biochimica et Biophysica Acta (BBA) - General Subjects. 1572 (2-3): 387–400. ISSN 0304-4165. doi:10.1016/s0304-4165(02)00320-3 
  3. HANSEN, S (2002). «Lung Surfactant Protein D (SP-D) and the Molecular Diverted Descendants: Conglutinin, CL-43 and CL-46». Immunobiology. 205 (4-5): 498–517. ISSN 0171-2985. doi:10.1078/0171-2985-00150 
  4. HOLMSKOV; JENSENIUS; TORNØE; LØVENDAHL (25 de dezembro de 2001). «The plasma levels of conglutinin are heritable in cattle and low levels predispose to infection». Immunology. 93 (3): 431–436. ISSN 0019-2805. doi:10.1046/j.1365-2567.1998.00452.x