Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Dezembro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Conrado I
Marquês de Meissen Conde de Wettin
Conrado o Grande retratado no Fürstenzug em Dresden
Reinado 1123-1156
Consorte de Luitgard de Elchingen-Ravenstein
Antecessor(a) Wiprecht de Groitzsch
Sucessor(a) Otão II, marquês de Meissen
Descendência
Casa Casa de Wettin
Nascimento 1097
Morte 05 de fevereiro de 1157
  Petersberg, Alemanha
Pai Timo de Wettin
Mãe Ida de Nordheim

Conrado, o Grande (1097 - 5 de fevereiro de 1157) foi o marquês de Meissen desde 1123 até seu retiro em 1156. Foi filho de Timo de Wettin, conde de Brehna, da Casa de Wettin e de Ida, filha de Otão de Nordheim. Foi também conde de Wettin, Brehna e Camburg antes de 1116.

Em 1123, converteu-se em conde de Eilenburg. Nesse mesmo ano, Lotário de Supplinburg, duque de Saxônia, nomeou-o marquês de Meissen em oposição à Wiprecht de Groitzsch, designado pelo imperador Henrique V. Lotario também nomeou a Alberto, o Urso marquês da Lusácia, enquanto Henrique V nomeou a Wiprecht também para a mesma posição. Em 1136, Lotario, então imperador, designa-lhe também a Lusácia. Portanto, a Alta Lusacia fazia parte de Meissen e o marquesado da Lusácia ficava reduzida somente à Baixa Lusacia.

Em 1143, Conrado converte-se em conde de Groitzsch e de Rochlitz e vogt de Chemnitz e Naumburg. Em 1147, enquanto Conrado III de Germânia estava na Segunda Cruzada, Conrado o Grande uniu-se a Henrique o Leão, Adalberto de Salzwedel, Alberto o Urso e aos arcebispos de Magdeburgo e Bremen para organizar uma cruzada contra os Obotritas e os wagri. Em agosto, Conrado e Alberto junto com os bispos de Magdeburgo, Havelburgo e Brandemburgo agruparam suas forças em Magdeburgo. O príncipe obotrita Niklot e suas fortalezas de Dubin e Dimin foram sitiadas. Tanto ele como o também príncipe obotrita Pribislav foram forçados a aceitar o cristianismo e a assinar a paz.

Fundou o monastério de São Pedro de Lauterberg em Petersberg a onde se retirou em 30 de novembro de 1156. Morreu e foi enterrado no monastério junto com sua esposa, Luitgarda de Elchingen-Ravenstein, filha de Adalberto, conde de Elchingen-Ravenstein e Berta de Hohenstaufen, filha de Federico I de Suábia e Inês de Germânia.

Índice

Casamento e descendênciaEditar

Teve muitos filhos com Lutgarda de Elchingen-Ravenstein, com quem casou-se antes de 1119. Seu filho mais velho, Otão II de Meissen, sucedeu-lhe em Meissen, enquanto seu segundo filho Teodorico I, sucedeu-lhe em Lusácia. Seu filho Henrique I de Wettin casou-se com Sofía de Sommerschenburg, condesa do Palatinado de Saxônia, filha do conde Federico VI de Sommerschenburg e da condesa Lutgarda de Salzwedel, rainha-mãe da Dinamarca.

Sua descendência foi a seguinte:

AncestraisEditar

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
16. Teodorico I de Wettin
 
 
 
 
 
 
 
8. Dedo I de Wettin
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
17. Jutta de Merseburg
 
 
 
 
 
 
 
4. Teodorico II, marquês da Baixa Lusácia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
18. Teodorico de Haldensleben, marquês da Marca do Norte
 
 
 
 
 
 
 
9. Thietberga de Haldensleben
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2. Timo I, conde de Wettin
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
20. Gunther, marquês de Merseburg
 
 
 
 
 
 
 
10. Eckard I, marquês de Meissen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5. Matilda de Meissen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
22. Hermann Billung, duque da Saxônia
 
 
 
 
 
 
 
11. Swanehilde Billung da Saxônia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
23. Oda o Hildesuith
 
 
 
 
 
 
 
1. Conrado o Grande
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
24. Sigfredo I de Nordheim
 
 
 
 
 
 
 
12. Benno de Nordheim
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
25. Matilda
 
 
 
 
 
 
 
6. Otão de Nordheim, duque da Baviera
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
13. Eilika
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3. Ida de Nordheim
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
28. Ezzo, conde palatino da Lotaríngia
 
 
 
 
 
 
 
14. Otão II, duque da Suábia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
29. Matilda da Saxônia
 
 
 
 
 
 
 
7. Richenza da Suábia
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
30. Hugh VI, conde de Egisheim
 
 
 
 
 
 
 
15. X de Egisheim
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
31. Heilwig de Dagsburg
 
 
 
 
 
 

ReferênciasEditar

  • Thompson, James Westfall. Feudal Germany, Volume II. New York: Frederick Ungar Publishing Co., 1928 (inglês).

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Conrado o Grande