Abrir menu principal

Creative Artists Agency

CAA
Edifício da CAA em Century City, Califórnia
Companhia ilimitada
Atividade Publicidade
Fundação Califórnia, 1975 (44 anos)
Fundador(es) Beverly Hills
Sede Century City, Los Angeles, Califórnia
Presidente Richard Lovett
Pessoas-chave Kevin Huvane (gerente)
Steve Lafferty (gerente)
Bryan Lourd (gerente)
Rob Light
Empregados 1.800 (2016)
Clientes 3.400 (2016)
Significado da sigla Creative
Artists
Agency
Website oficial caa.com

Creative Artists Agency (CAA) é uma agência de talentos americana com sede em Los Angeles, Califórnia. A CAA possui uma grande lista de clientes, incluindo JJ Abrams, George Clooney, Marion Cotillard, Tom Cruise,[1] Michael Douglas, Tom Hanks, David Letterman, Brad Pitt, Martin Scorsese, Will Smith, Steven Spielberg, Sharon Stone, Meryl Streep, Fifth Harmony e entre outras estrelas e cineastas. Seus clientes corporativos são a Coca-Cola e a Mattel.[2]

HistóriaEditar

Durante um jantar em 1975, Mike Rosenfeld, Michael Ovitz, Ron Meyer, William Haber e Rowland Perkins decidiram criar sua própria agência. O plano precoce era formar uma agência de porte médio, ter serviços completos, dividir os lucros igualmente e não possuí títulos formais ou listas de clientes individuais. A empresa foi incorporada em Delaware e possuía empréstimo bancário de $ 21.000.[3]

Representando numerosos atores e tendo cerca de US$ 90 milhões em reservas anuais no final da década de 1980, Ovitz levou a agência a expandir para o negócio do cinema. Em meados da década de 1990, a CAA tinha 550 funcionários, cerca de 1.400 celebridades de Hollywood e US$ 150 milhões em receita. Ovitz destacou-se em negociar entre grandes conglomerados japoneses, como Sony e Matsushita. Em 1992, a Coca-Cola encarregou a CAA de grande parte de sua campanha de marketing.[4][5]

Em 1995, no entanto, houve grandes mudanças na gestão: Ron Meyer foi trabalhar na MCA e Ovitz partiu para a Disney. A partida de Ovitz e Meyer trouxe êxodo de alguns dos principais nomes da CAA.[6] Então os sócios fundaram a Fundação CAA em 1996 para criar mudanças sociais positivas, incentivar o voluntariado, parcerias e doações.[7] Em 2003 a agência abriu um escritório em Nova York. De 2005 a 2015, a CAA desenvolveu uma maior disciplina fiscal, com maior ênfase nos lucros e dobrou de tamanho, de 750 para 1.500 funcionários.

Referências

  1. Pierre-Henri (1 de novembro de 2001). «Talent agencies at the heart of the Hollywood system». InaGlobal. InaGlobal. Consultado em 13 de junho de 2016 
  2. Cynthia Littleton (10 de fevereiro de 2017). «Joe Biden Signs With CAA to 'Amplify' Post-White House Initiatives». Variety. Consultado em 10 de fevereiro de 2017 
  3. Gimbel Barney (4 de outubro de 2007). «CAA: A Hollywood Agency with Star Power». CNN. Consultado em 12 de março de 2012 
  4. Karen Kaplan (18 de agosto de 1995). «Company Town : The History Of The Super-agent». Los Angeles Times. Consultado em 1 de maio de 2016 
  5. Alan Citron (9 de outubro de 1992). «Creative Artists Joins Coca-Cola's Ad Campaign : CAA will develop and produce advertising in partnership with McCann-Erickson, Coke's New York ad agency». Los Angeles Times. Consultado em 1 de maio de 2016 
  6. Brown Corrie The Last Days of Jay Moloney
  7. Liz Dwyer. «What if Schools Weren't Schools Anymore?». Good. Consultado em 17 de setembro de 2012