Abrir menu principal

Cripta Real do Mosteiro do Escorial

Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.
Mosteiro do Escorial, em cuja basílica encontra-se a Cripta Real.

A Cripta Real do Mosteiro do Escorial (em espanhol: Cripta Real del Monasterio de El Escorial), também conhecida como Panteão dos Reis, é um mausoléu instalado no complexo do Real Sítio de San Lorenzo de El Escorial, na Comunidade de Madrid, Espanha. Concebida por Giovanni Battista Crescenzi e construída por Juan Gómez de Mora, consiste em uma estrutura com 26 nichos de mármore onde encontram-se os restos mortais dos reis e rainhas espanhóis das Casas de Habsburgo e Bourbon - com exceção de Felipe V e Fernando VI, sepultados no Palácio Real de La Granja de San Ildefonso e no Convento da Visitação de Nossa Senhora, respectivamente.[nota 1]

Na cripta encontram-se também os corpos das rainhas consortes que foram mães de reis, bem como o único rei consorte da história da Espanha - Francisco I, marido de Isabel II.[nota 2]

Notas

  1. Monarcas pertencentes a outras dinastias foram sepultados em outros locais, como a Basílica de Superga (Amadeu I), Hôtel des Invalides (José Bonaparte) e a Capela Real de Granada (Fernando II de Aragão, Isabel I de Castela, Joana I de Castela e Filipe I de Castela).
  2. As consortes reais que não foram mães de reis são sepultadas no chamado Panteão dos Infantes.