Cristianismo e o aborto

A relação entre aborto e a religião cristã não é bem definida, não havendo nenhuma menção à prática na Bíblia. Enquanto alguns autores dizem que o cristianismo primitivo teve posicionamentos diferentes ao longo do tempo sobre o aborto,[1][2][3] outros afirmam que, apesar do silêncio sobre o assunto no Novo Testamento, os cristãos sempre condenaram o aborto em qualquer momento da gravidez como um pecado grave.[4] Por causa dessas divergências, há tanto cristãos que se consideram pró-vida como pró-escolha.

Protesto pró-vida cristão contra o Freedom of Choice Act (FOCA) em Washington, D.C.
Protesto pró-escolha cristão, "abortar é minha liberdade, é minha decisão", em Madrid

Posicionamentos dos religiosos

Existe uma grande variação entre os cristãos e das denominações cristãs quanto ao aborto.[5][6] Algumas denominações podem ser consideradas pró-vida enquanto outras, pró-escolha.

Igreja Católica

A Igreja Católica diz que "a vida humana deve ser respeitada e protegida de modo absoluto a partir do momento da concepção". Sendo assim, opõe-se determinadamente contra o uso de métodos contraceptivos e a prática do aborto.[7] Em alguns casos, porém, ela aceita que algum medicamento que causa indiretamente a morte do feto seja utilizado, em casos como de quimioterapia.[8] A Igreja sustenta a ideia de que "o primeiro direito do ser humano é a sua vida" e que essa é assumida como tal a partir do momento da fecundação. A pessoa que pratica o aborto tem excomunhão automática, que só pode ser removida quando o indivíduo procura por intensa penitência e obtém a absolvição, "perdão divino".[9]

Cristianismo evangélico

A maioria das igrejas cristãs evangélicas é contra interrupção voluntária da gravidez e apóia agências de adoção e agências de apoio social para mães jovens. [10] Organizações evangélicas como a Focus on the Family estão envolvidas no movimento pró-vida. [11]

Ver também

Referências

  1. Odd Magne Bakke. «When Children Became People» (em inglês). Consultado em 17 de dezembro de 2011 
  2. «"Abortion and Catholic Thought: The Little-Told History"» (em inglês). Arquivado do original em 18 de fevereiro de 2012 
  3. Kristin Luker. «Abortion and the Politics of Motherhood» (em inglês). University of California Press. Consultado em 17 de dezembro de 2011 
  4. Jeffrey H. Reiman, Abortion and the Ways We Value Human Life (Rowman & Littlefield 1998 ISBN 9780847692088), pp. 19-20
  5. «Religious Groups' Official Positions on Abortion» (em inglês). The Pew Forum. Consultado em 19 de dezembro de 2011 
  6. [1]
  7. [2]
  8. [3]
  9. «Abortion and Excommunication» (em inglês). Eternal Word Television Network 
  10. Robert Woods, Evangelical Christians and Popular Culture: Pop Goes the Gospel, Volume 1, ABC-CLIO, USA, 2013, p. 44
  11. Hilde Løvdal Stephens, Family Matters: James Dobson and Focus on the Family's Crusade for the Christian Home, University of Alabama Press, USA, 2019, p. 100

Links externos

O que a Igreja Católica faz para ajudar mães estupradas e seus bebês? - Aleteia

  Este artigo sobre o aborto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.