Igreja Unida de Cristo

A Igreja Unida de Cristo (em inglês, United Church of Christ, UCC) é uma denominação cristã protestante, fundada nos Estados Unidos, em 1957 pela união de duas denominações, a Igreja Reformada e Evangélica e as Igrejas Cristãs Congregacionais.[1] É uma das maiores denominações protestantes nos Estados Unidos. Todavia, experimenta declínio acelerado no número de membros desde 1962.[4][5][6]

Igreja Unida de Cristo
Classificação Protestante
Orientação Linha principal e Igreja Unida (Reformada e Luterana)
Associações Conselho Mundial de Igrejas[1] Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas[2]
Área geográfica Estados Unidos
Sede Cleveland Ohio
Origem 1957 (65 anos)
União de Igreja Reformada e Evangélica e Igrejas Cristãs Congregacionais
Congregações 4.794 (2021)[3]
Membros 773.539 (2021)[3]
Site oficial www.ucc.org//

HistóriaEditar

A Igreja Unida de Cristo (IUC) foi formada em 1957, pela fusão da Igreja Reformada e Evangélica (IER) e Igrejas Cristãs Congregacionais (ICC).

A IER, por sua vez, havia sido formada em 1934, pela fusão da maior parte da Igreja Reformada nos Estados Unidos (IREU) e o Sínodo Evangélico da América do Norte, uma denominação de tradição luterana.[7] Enquanto isso, as ICC haviam sido formadas em 1931, pela fusão da Conselho Nacional das Igrejas Congregacionais dos Estados Unidos e da Conexão Cristã, um grupo do movimento dos Discípulos de Cristo.[1]

Sendo assim, a IUC reúne igrejas de tradição luterana, reformada continental alemã e húngara, restauracionista e congregacional.[1]

Em 1962, a denominação começou a declinar em número de membros.[4]

EstatísticasEditar

Ano Igrejas e congregações Membros
1962 6.894 2.056.696
1972 6.635 1.895.016
1982 6.461 1.716.723
1992 6.264 1.555.382
2000 5.923 1.377.320
2010 5.227 1.058.423
2019 4.852 802.256[8]
2021 4.794 773.539[3]

Desde 1962 a denominação enfrenta o declínio do seu número de membros e de igrejas.[4]

CaracterísticasEditar

A denominação mantém plena comunhão com outras denominações prostestantes de linha principal E muitas de suas congregações optam por praticar a comunhão aberta. A denominação coloca grande ênfase na participação em esforços ecumênicos e inter-religiosos em todo o mundo. Em âmbito nacional tem favorecido historicamente as visões liberais sobre questões sociais, como direitos civis, direitos LGBT, direitos das mulheres e controle de natalidade. Sendo assim, a denominação permite a ordenação de mulheres, a celebração de casamento entre pessoas do mesmo sexo e a prática do aborto.[9][10][11]

No entanto, as congregações da Igreja Unida de Cristo são independentes em questões de doutrina e ministério e podem não necessariamente apoiar as posturas teológicas ou morais do nível nacional. Ela se autodescreve como "uma denominação extremamente pluralista e diversa".

O Sínodo Calvino, uma das conferências da denominação, é conhecido opor sua postura conservadora, de forma que não permite que as igrejas de sua jurisdição celebrem casamentos homoafetivos.[9]

Em 2021, a denominação também estabeleceu posicionamento de apoio ao poliamor, desde que haja consentimento entre as partes envolvidas.[12]

DoutrinasEditar

A declaração de fé oficial foi adotada em 1959. Contudo, o documento é extremamente suscinta:

"Cremos em Deus, o Espírito Eterno, que nos é dado a conhecer em Jesus, nosso irmão, e de cujas obras damos testemunho:
Deus chama os mundos à existência, cria a humanidade à imagem divina e coloca diante de nós os caminhos da vida e da morte.
Deus procura em amor santo salvar todas as pessoas da falta de objetivo e do pecado.
Deus julga toda a humanidade e todas as nações por aquela vontade de justiça declarada por meio de profetas e apóstolos.
Em Jesus Cristo, o homem de Nazaré, nosso Senhor crucificado e ressurreto, Deus veio a nós e compartilhou nossa sorte comum, vencendo o pecado e a morte e reconciliando toda a criação com seu Criador.
Deus nos concede o Espírito Santo, criando e renovando a igreja de Jesus Cristo, unindo na aliança pessoas fiéis de todas as 
idades, línguas e raças.
Deus nos chama para a igreja para aceitar o custo e a alegria do discipulado, para sermos servos a serviço de toda a família humana, para proclamar o evangelho a todo o mundo e resistir aos poderes do mal, para participar do batismo de Cristo e comer à vontade. sua mesa, para se juntar a ele em sua paixão e vitória.
Deus promete a todos os que confiam no evangelho o perdão dos pecados e a plenitude da graça, coragem na luta pela justiça e paz, a presença do Espírito Santo na provação e alegria, e a vida eterna naquele reino que não tem fim."
Bênção e honra, glória e poder sejam dados a Deus.'[13]

Movimentos internosEditar

Biblical Witness Fellowship é um movimento de renovação evangélica composto por membros da Igreja Unida de Cristo. Fundado em 1978 como United Church People for Biblical Witness, o movimento foi reorganizado como Biblical Witness Fellowship em uma convocação nacional em Byfield, Massachusetts em 1984. O objetivo principal do BWF é "renovar a vitalidade espiritual por meio da fé em Jesus Cristo em cada congregação local, restaurando o compromisso com o chamado e a visão original dessas igrejas e de sua denominação".

Membros famososEditar

  1. a b c d «Igreja Unida de Cristo». Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  2. «Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas: Membros». Consultado em 14 de maio de 2018 
  3. a b c «Estatísticas da Igreja Unida de Cristo em 2021» (PDF). 2022. Consultado em 14 de janeiro de 2022 
  4. a b c «Estatísticas da Igreja Unida de Cristo (1962-2010)». Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  5. «Relatório sobre denominações presbiterianas e reformadas nos Estados Unidos». 15 de fevereiro de 2014. Consultado em 21 de janeiro de 2022. Cópia arquivada em 11 de novembro de 2014 
  6. Sínodo Calvino (em inglês), 5 de março de 2004, consultado em 11 de janeiro de 2021 .
  7. «Igreja Reformada e Evangélica». Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  8. «Estatísticas da Igreja Unida de Cristo de 2020» (PDF). Consultado em 24 de abril de 2021 
  9. a b «Sínodo Calvino pode deixar a IUC por permissão da denominação para a celebração de casamento entre pessoas do mesmo sexo». Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  10. «NARAL homenageia a líder da IUC como 'líder do direito de escolher'». Consultado em 13 de dezembro de 2021. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2019 
  11. «Em 2005 a Igreja Unida de Cristo permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo». Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  12. «O foco está no consentimento, bem-vindo como poliamor dos estudos da igreja». Consultado em 13 de dezembro de 2021 
  13. «Declaração de Fé da Igreja Unida de Cristo». Consultado em 29 de janeiro de 2022