Abrir menu principal
Cruz patriarcal

Cruz patriarcal ou cruz dobrada é uma variante da cruz cristã, o símbolo do cristianismo. Similar à cruz latina, a patriarcal possui um braço menor acima do maior, com ambos mais próximos do topo que da base. Às vezes, a cruz patriarcal traz também um terceiro braço mais curto, inclinado, perto da base e esta versão é chamada de cruz ortodoxa. Ela é muito utilizada na iconografia greco-bizantina, da Europa oriental e da Igreja Ortodoxa.

O símbolo apareceu no Império Bizantino no século X e rapidamente ganhou popularidade. Por muito tempo acreditou-se ter sido um presente do papa a Santo Estêvão da Hungria como símbolo da fé apostólica do Reino da Hungria. Já desde 1190, a cruz dobrada é um dos principais elementos no brasão húngaro, que na época era governado por Béla III, que havia sido criado na corte bizantina[1].

Ao contrário da cruz cristã normal, o simbolismo e significado da cruz dobrada ou patriarcal não é bem compreendido.

Índice

Outras variaçõesEditar

A cruz ortodoxa (ou "cruz russa") pode ser considerada uma versão modificada da cruz patriarcal, com dois braços menores adicionais, um perto do topo, perpendicular, e outro perto da base, inclinado. Nas representações mais antigas (e ainda hoje na Igreja Ortodoxa Grega), o braço perto da base está perpendicular ou inclinado para cima. Nas tradições eslavas posteriores, ela passou a ser representada inclinada, com o lado à esquerda de quem vê sendo geralmente o mais alto. Entre 1577 e 1625, a cruz aparecia entre as cabeças da águia bicéfala no brasão de armas da Rússia.

Uma outra forma da cruz patriarcal foi utilizada pela dinastia Jagiellon da Polônia e aparece atualmente no brasão de armas da Lituânia no escudo de um cavaleiro. Está também no distintivo da Força Aérea Lituana e no mais alto mérito por bravura do país, a Ordem da Cruz de Vytis.

A cruz patriarcal aparece também no "Pahonia", utilizado várias vezes no brasão de armas da Bielorrússia.

GaleriaEditar

Ver tambémEditar

Referências