Abrir menu principal

Dear Brigitte

filme de 1965 dirigido por Henry Koster
Dear Brigitte
Minha Querida Brigitte[1] (BRA)
Billy Mumy e James Stewart em foto promocional para o filme.
 Estados Unidos
1965 •  cor •  100 min 
Direção Henry Koster.
Roteiro John Haase (novela)
Nunnally Johnson
Hal Kanter
Elenco James Stewart
Bill Mumy
Glynis Johns
Brigitte Bardot (não creditada)
Género comédia
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Dear Brigitte é um filme estadunidense de 1965, do gênero comédia, dirigido por Henry Koster, estrelado por James Stewart e com participação de Brigitte Bardot.

SinopseEditar

O competente professor de literatura Robert Leaf está numa cruzada particular em defesa do ensino das Ciências Humanas, que acredita estar perdendo importância para as Ciências Exatas. Isto porque seus alunos estão mais interessados em se tornarem engenheiros do que poetas.

 
Brigitte Bardot e Billy Mumy durante as gravações.

Em sua casa ele também está preocupado, pois seu filho de oito anos, Erasmus, não demonstra qualquer talento para as artes. E quando o garoto se revela um super dotado para a Matemática, o professor se convence que de fato está com um problema.

Robert Leaf decide então levar seu filho a um conceituado psiquiatra da Califórnia, o qual descobre o verdadeiro interesse do garoto: conhecer a famosa atriz francesa Brigitte Bardot.

Elenco principalEditar

ProduçãoEditar

O romance foi publicado pela primeira vez em formato impresso em 1963. Houve rumores de que a Disney iria comprar os direitos do filme e colocar Bing Crosby no papel principal.[2] No entanto, os direitos foram comprados pela 20th Century Fox, que atribuiu o projeto a Nunnally Johnson, Henry Koster e James Stewart. Foi um dos primeiros filmes feitos nos recém-reabertos estúdios da 20th Century Fox na Califórnia.[3]

Billy Mumy foi escolhido para o papel de Erasmus por recomendação da esposa de James Stewart, Gloria Stewart, que havia conhecido o então garoto em uma escola dominical.

Embora Nunnally Johnson tenha escrito os primeiros rascunhos do filme, Hal Kanter foi contratado para trabalhar nele e recebeu crédito em tela única. Kanter diz que foi idéia de Henry Koster apresentar um capitão, interpretado por Ed Wynn, para atuar como um coro grego.

Havia dúvidas se Brigitte Bardot apareceria no filme, mas ela cedeu com a condição de que seu nome não fosse creditado. Além disso, ela recusou-se em viajar até Los Angeles para filmar sua parte, obrigando a equipe da Fox a deslocar-se até a França para realizar as filmagens. As cenas de Bardot foram gravadas durante três dias em Paris.[4]

Ligações ExternasEditar

Referências

  1. Minha Querida Brigitte (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. Dorothy Kilgallen:. «Bobby Darin Casting New Shadow». The Washington Post, Times Herald 
  3. MURRAY SCHUMACH special to The New York Times. «FOX STUDIOS BUZZ WITH FILMMAKING: Richard Zanuck Forecasts Busiest May In 10 Years». New York Times 
  4. Hopper, Hedda. «Entertainment: Busy Ethel Merman Signed for Picture Won't Interfere With Her Honeymoon, Actress Says». Los Angeles Times