Declaração de Nashville

A Declaração de Nashville é uma declaração de fé evangélica-cristã sobre o papel da sexualidade e do gênero humano, autorizada pelo Conselho sobre a Masculinidade e Feminilidade Bíblicas (sigla em inglês, CBMW).[1][2][3] A declaração apresenta a oposição dos signatários à sexualidade LGBT e ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Foi criticada por cristãos igualitários e defensores de LGBT,[4] assim como por várias figuras religiosas conservadoras.

HistóriaEditar

A declaração foi minutada em agosto de 2017, durante a conferência anual da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa e da Convenção Batista do Sul, no resort e centro de convenções Gaylord Opryland em NashvilleTennessee.[5] A declaração foi publicada online em 29 de agosto de 2017.[6] Foi assinada por mais de 150 líderes evangélico-cristãos.

ConteúdosEditar

Inclui preâmbulo e 14 artigos[7]. Os parágrafos de abertura dizem: "Cristãos Evangélicos, na aurora do século XXI, encontram-se em um momento de transição histórica. Como a cultura ocidental tem se tornado cada vez mais pós-Cristã, ela tem embarcado em uma revisão massiva do significado do que é ser humano."[8] Apresenta uma visão complementarista de gênero e uma visão tradicionalista da sexualidade.

Críticas e respostasEditar

Devido a suposta homofobia, transfobia e misogenia, a Declaração de Nashville tem sido alvo de controvérsias.

  • Uma declaração foi publicada em resposta, em 30 de agosto de 2017, pelo Christians United (Cristãos Unidos em tradução livre para o português), um grupo de signatários. Brandan Robertson minutou a declaração da Christians United, e o Reverendo Steve Chalke e outros a editaram. Os signatários incluíram John C. Dorhauer, o Ministro e Presidente Geral da Igreja Unida de Cristo, Yvette Flunder e Jayne Ozanne.[9][10][11]
  • A prefeita de Nashville, Megan Barry, mencionou: "a chamada Declaração de Nashville foi mal nomeada e não representa os valores inclusivos da cidade e do povo de Nashville".[12]
  • O Bispo Episcopal da Flórida Central, Gregory Brewer, descreveu a declaração como "surda para as nuances de Jesus".
  • O Padre jesuita, James Martin, replicou a Declaração de Nashville com o seu próprio conjunto de afirmações e negações, começando com "Eu afirmo: Que Deus ama todos os LGBT".[13]

ReferênciasEditar

  1. https://www.washingtonpost.com/news/acts-of-faith/wp/2017/08/31/why-even-conservative-evangelicals-are-unhappy-with-the-anti-lgbt-nashville-statement/  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  2. https://www.nytimes.com/2017/09/01/opinion/nashville-statement-lgbt-christians.html  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  3. https://www.churchtimes.co.uk/articles/2017/8-september/news/world/nashville-statement-on-sexuality-prompts-response-from-lgbt-supporting-christians  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  4. «Evangelicals and the Nashville Statement: What is the point?». Christian Today 
  5. http://www.tennessean.com/story/news/religion/2017/08/30/what-nashville-statement-and-why-people-talking-it/616064001/  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  6. «Broad Coalition of Evangelicals Releases 'Nashville Statement' on Human Sexuality, Identity». The Christian Post 
  7. «Declaração de Nashville (Tradução do Nashville Statement)». Palavra Prudente. 8 de setembro de 2017 
  8. «READ: The Nashville Statement on LGBTQ & Transgender Acceptance» 
  9. «Hundreds of Christian Leaders Denounce the Nashville Statement in an Open Letter». The Human Rights Campaign 
  10. «The Statement». Christians United. Consultado em 8 de setembro de 2017. Arquivado do original em 8 de setembro de 2017 
  11. «Hundreds Of Christian Leaders Denounce Anti-LGBTQ 'Nashville Statement'». Huffington Post 
  12. https://www.washingtonpost.com/news/morning-mix/wp/2017/08/30/evangelical-leaders-release-nashville-statement-on-sexuality-rejecting-gay-marriage/  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  13. https://www.washingtonpost.com/news/acts-of-faith/wp/2017/08/30/seven-simple-ways-to-respond-to-the-nashville-statement-on-sexuality/  Em falta ou vazio |título= (ajuda)Em falta ou vazio |título= (ajuda)