Abrir menu principal

Deolindo Couto

médico neurologista e escritor brasileiro
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2011). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Deolindo Couto
Nascimento 11 de março de 1902
Teresina, PI, Brasil
Morte 29 de maio de 1992 (90 anos)
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Médico e escritor

Deolindo Augusto de Nunes Couto mais conhecido como Deolindo Couto (Teresina, 11 de março de 1902Rio de Janeiro, 29 de maio de 1992), foi um médico neurologista e escritor brasileiro, membro da Academia Brasileira de Letras.

BiografiaEditar

Filho de Henrique José Couto e de Maria R. de Nunes Couto. Estudou até o secundário em sua terra natal, formado em medicina pela Universidade do Brasil, onde foi professor e reitor.

Couto exerceu o magistério médico em outras instituições de ensino superior, atividade que o credenciou para ocupar a presidência do Conselho Federal de Educação.

Foi presidente da Academia Brasileira de Neurologia, de 1964 a 1966.

Presidiu ainda o Instituto de Cultura Hispânica, tendo sido membro da Academia Nacional de Medicina, que presidiu diversas vezes. Foi, também, membro ativo de muitas outras entidades de classe.

ObrasEditar

É autor de inúmeros tratados médicos, além de artigos em suas especialidades. Em outras vertentes, exibe ainda o lado biógrafo e ensaísta:

  • Vultos e idéias - ensaios - 1961
  • Dois sábios ibéricos - crítica - 1961
  • Afrânio Peixoto, professor e homem de ciência - ensaio - 1976
  • Clementino Fraga, o médico - ensaio - 1980

Olivenkranz.pngAcademia Brasileira de LetrasEditar

Foi eleito em 24 de outubro de 1963, recebido por Luiz Viana Filho em 4 de dezembro do ano seguinte. Foi o sexto ocupante da cadeira 11, que tem por patrono Fagundes Varela.

Ligações externasEditar