Discussão:Política

Adicionar tópico
Discussões ativas

Sem títuloEditar

acredito que despotismo também é um sistema político, baseado no grande poder exercido pelo governante, mas diferente do totalitarismo. (ViRo 20:46, 7 Ago 2004 (UTC))


acho que a forma de pensamento baseado nas concepções a partir de palavras inglesas pode ferir o pensamento lusófono. Harshmellow 18:58, 12 Ago 2004 (UTC)

Anarquismo como corrente ideológicaEditar

Penso que o Anarquismo para além de ser um estado social, é também uma ideologia. Caso contrário estariamos a julgar a "anarquia" simplesmente como uma falta para tudo aquilo que as ideologias apontam, e desse modo, estariamos necessariamente a fazer uso da palavra anaquia como uma situação que pode ocorrer, como se exclusicamente de um mero acaso se pudesse tratar.

Parece-me que a decisão de fazer constar o termo "anarquia", na caixa do wikipedia de "política", nas formas de governo e não nas ideologias, corresponde a uma visão parcial da política, o que vai contra os príncipios pelos quais esta enciclopédia se regem.

A "Anarquia" é uma forma de governo social, mas o corpo de ideias que defende esta forma de governo social, dá pelo nome de "anarquismo", o que deveria constar ao lado de termos como "comunismo, fascismo, republicanismo". Da mesma forma que existindo uma realidade social politica que poderemos defenir como democrática ou facista, existe na secção de ideologias as correntes que correspondem a estes termos.o comentário precedente deveria ter sido assinado por Maziotis (discussão • contrib.)

Realmente, este texto necessita de algumas modificações a fazer.o comentário precedente deveria ter sido assinado por 89.155.244.61 (discussão • contrib.)

Quadro PolíticaEditar

No quadro que tem nas páginas sobre política o link para a forma de governo anarquia está levando para a página de desambiguação, como não sei quem é o responsável por este quadro, nem como alterar isto, deixo esta mensagem aqui.

Biglia (discussão) 01h25min de 28 de Agosto de 2008 (UTC)

Correção no TextoEditar

O que se quis dizer com a frase transcrita a seguir ? "Por extensão, poderia significar tanto Estado quanto sociedade, comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida urbana."

Acredito que a seguinte correção tenha que ser feita no texto: a palavra Estado deveria ser substituida por cidade-Estado.

Saudações do Urandir !o comentário precedente deveria ter sido assinado por 201.10.21.140 (discussão • contrib.)

Politica,ética e moralEditar

Esse artigo parece-me muito parcial.Por exemplo,quando diz que nenhuma profissão é mais nobre,isso parece-me uma opinião pessoal.Eu posso achar um médico ou um bombeiro mais nobre que um politico,Acho que este artigo é muito parcial e precisa de ser revisto.o comentário precedente deveria ter sido assinado por 89.214.74.145 (discussão • contrib.)

A melhor definiçãoEditar

Lê-se no artigo: 1- Numa conceituação moderna, política é a ciência moral normativa do governo da sociedade civil. Pois bem, observem: 2- Numa conceituação moderna, política é a ciência moral normativa entre Estado e Cidadania. Na primeira oração, exprime o controle de governo sobre a sociedade, um controle efetivo por um poder menor armado e legalizador contra o poder maior desarmado e legalizado, um controle radicalmente sem debates, sem o colegiado, estes cruciais em sistema político-democrático. Na segunda oração, exprime a relação entre o Estado e a Cidadania, então como instituições demarcadas pela própria organização normativa, instituindo-se em ambas poderes iguais através da amplitude, tanto interessante como importante, pertinente em sistema político-democrático. Para a Filosofia (ver Doutrina teosófica, A linha existencial), vê-se na Política a ciência preponderante, eis o intuito de organizar-se em sociedade formada por cidadãos, cada qual com direitos e deveres frente à rotina da "convivência/incumbência", o confronto direto e indireto entre todos que habitam o planeta. Moreti Barros

Resposta/Aditamento ao 89.214.74.145Editar

Mesmo sabendo que em Política tudo envolve "opiniões" e "debates", ou seja, o confronto de vontades e ações de indivíduos da sociedade, aqui não convém expor o político. Porque? muito simples, fala-se do substantivo política em sua essência, não de profissionais membros da sociedade, onde, na minha opinião, todos os Homens (ver Doutrina teosófica) são nobres, porém é o Músico (não tenho aptidão alguma nisso) que relaciona toda essa nobreza humana à cúpula divina. Caberia apenas uma explanação de que quem promove a política diuturnamente são os políticos. Moreti Barros

Regressar à página "Política".