Donecle

Donecle é uma startup de Toulouse que desenvolve uma solução de inspeção de aeronaves com veículo aéreo não tripulado (VANT) automatizados.

Donecle é uma startup de Toulouse que desenvolve uma solução de inspeção de aeronaves com veículo aéreo não tripulado (VANT) automatizados. A empresa oferece um VANT ou enxame de VANTs capazes de localizar em relação à aeronave e inspecionar visualmente a superfície externa.

Donecle
Sociedade por ações
Atividade Construção aeronáutica e espacial
Fundação Setembro 2015 em Labège, Haute-Garonne, França
Fundador(es) Yann Bruner
Matthieu Claybrough
Josselin Bequet
Alban Deruaz-Pepin
Produtos Veículo aéreo não tripulado para inspecção de aeronaves
Website oficial www.donecle.com/

A navegação autônoma dos VANTs é baseada na tecnologia de posicionamento a laser. Os VANTs tiram fotos da aeronave com câmeras de alta resolução. Os algoritmos de processamento de imagens e aprendizado de máquina analisam as imagens. O sistema fornece um diagnóstico da superfície da aeronave a um inspetor qualificado, que analisa as imagens e valida ou refuta a análise fornecida.

Premiada por vários prêmios e honrarias, a empresa trabalha com companhias aéreas como a Air France Industries-KLM e fabricantes de aeronaves como a Dassault Aviation. A empresa é uma das empresas de robótica de manutenção aeronáutica.[1]

HistóriaEditar

ContextoEditar

 
O VANT simplifica o exame das partes superiores como o empennage ilustrado na fotografia.[2]

Em 2015, a frota mundial de aeronaves comerciais terá aproximadamente 21 600 aeronaves.[3] De acordo com as previsões económicas dos estimadores, deverá duplicar nos próximos vinte anos,[3] conduzindo a um aumento das actividades de manutenção aeronáutica. Este sector está a crescer a um ritmo anual superior a 4 %.[4] As companhias aéreas estão a tentar reduzir os seus custos e têm uma baixa rentabilidade (margens líquidas de cerca de 2,5 %).[5] Uma das rotas mais económicas é a redução dos custos de manutenção, que representam 15 % dos seus custos operacionais.[6]

Os fabricantes de aeronaves, como a Airbus, a Boeing e a Avions de Transport Régional (ATR), e os organismos de certificação, como a Federal Aviation Administration (FAA) e a European Aviation Safety Agency (EASA), exigem inspecções regulares de toda a superfície externa das aeronaves para avaliar o estado das suas estruturas. Aproximadamente 80% das inspeções são visuais.[7] Todas as aeronaves são inspecionadas visualmente antes de cada voo, como parte das operações programadas e após eventos imprevistos como raios, granizo ou outros danos externos. Uma das soluções consideradas para melhorar a rastreabilidade destas operações e reduzir custos é a automatização da manutenção aeronáutica e das inspecções visuais.[8][9]

Em janeiro de 2013, o projeto francês de pesquisa e desenvolvimento Air-Cobot começou a desenvolver um robô móvel colaborativo capaz de inspecionar uma aeronave durante as operações de manutenção. Realizado pelo grupo Akka Technologies, este projecto multiparceiros envolve institutos de pesquisa e empresas industriais, incluindo a Airbus.[10][11] Em 2014, em associação com o Bristol Robotics Laboratory, a companhia aérea britânica easyJet interessou-se por VANTs guiados por técnicos para reduzir o tempo de inspecção das fuselagens das aeronaves.[2][12]

FundaçãoEditar

 
Fundadores, da esquerda para a direita, Josselin Bequet, Matthieu Claybrough, Alban Deruaz-Pepin e Yann Bruner.[13]

Depois de treze anos nos escritórios de projeto do fabricante europeu de aeronaves Airbus nos aviões A400M e A350, trabalho em metal e material compósito,[14][14][15] Yann Bruner, engenheiro da Mines ParisTech com doutoramento em Mecânica e Materiais, ressalta que os relatórios de inspeção para manutenção são frequentemente incompletos por várias razões, tais como falta de fotografias, falta de informação ou escrita ilegível. Ele considera o uso de drones para inspeção automática.[14] Ele contata Matthieu Claybrough, que está envolvido em projetos de VANT no institut supérieur de l'aéronautique et de l'espace,[16] e é especializada em gestão da inovação, aeronáutica e teoria de controle.[17][18] Durante três anos, Matthieu Claybrough trabalhou no projeto de pilotos automáticos para aviões e helicópteros para a Thales Avionics, fornecedora de equipamentos e serviços de aviônica.[17]

Estão a fazer parceria com outros dois parceiros. O primeiro é Josselin Bequet, licenciado pela ESCP Business School e pela City University of London, especializada em administração e finanças. O segundo é Alban Deruaz-Pepin, licenciado pelo Institut Supérieur de l'Aéronautique et de l'Espace, especializado em informática e teoria do controlo e titular de uma licença de piloto privado. Juntos fundaram a Donecle em setembro de 2015 e desenvolveram uma inspeção automatizada para aeronaves com um enxame de veículos aéreos não tripulados.[19] No mesmo ano, eles apresentam seu conceito no Salão Internacional da Aeronáutica de Paris-Le Bourget em junho.[14][20]

ProductoEditar

 
Vôo da VANT autônoma de Donecle durante uma inspeção de aeronave.[21]

Embora os regulamentos e o meteorologia dificultem a utilização do VANT no espaço aéreo do aeroporto, a Donecle optou por desenvolver um produto que funciona tanto em ambientes fechados como ao ar livre. VANTs autônomos que voam ao ar livre normalmente usam o sistema de geolocalização Global Positioning System (GPS) para se posicionar. Mas esta abordagem é impensável dentro de um galpão devido a distorções de sinal devido a estruturas metálicas. Para operar em ambos os ambientes, a empresa emprega um sistema de posicionamento a laser para seus drones. Os algoritmos calculam em tempo real a posição do drone na referência da aeronave.[16][22]

O operador humano escolhe um plano de voo para inspecção. Os VANTs descolam e voam autonomamente. Câmeras montadas em VANTs fotografam a superfície da aeronave. Algoritmos de processamento de imagens detectam áreas de interesse na fuselagem e classificam-nas em defeitos ou não. Um inspetor qualificado pode então validar os relatórios de análise.[16][22]

Comparado a uma inspeção humana que requer um andaime, a análise completa da superfície externa de um Airbus A320 ou Boeing 737 com um enxame de três drones leva vinte a trinta minutos contra oito horas e mobiliza uma pessoa contra dez a vinte na abordagem clássica.[2][23][24] O custo de imobilizar um dispositivo é aproximadamente $10.000 por hora.[15][24] Patentes foram arquivadas.[19][25][26][27]

DesenvolvimentoEditar

 
A Donecle tem uma parceria com a Air France Industries-KLM Engineering and Maintenance.[19]

O produto pode ser visto como um conjunto de sensores móveis dentro do domínio da Internet das coisas (em inglês: Internet of Things, abreviado IoT).[28] Desde sua criação em 2015, Donecle se beneficiou do Connected Camp, uma incubadora de empresas, localizada no IoT Valley of Labège, uma cidade a sudeste de Toulouse.[19][29] A incubadora facilita a captação de recursos e fornece alguns equipamentos, como uma impressora 3D.[30][31] A Donecle é membro do cluster de competitividade do Aerospace Valley, do cluster Robotics Place e do Hardware Club.[32] Em outubro de 2016, torna-se membro da Starburst Accelerator, a maior incubadora aeroespacial do mundo.[33][34]

Em 2016, a empresa anunciou uma parceria com o grupo de manutenção aeronáutica franco-holandês Air France Industries-KLM Engineering and Maintenance (AFI-KLM E&M).[19][22] As VANTs são testadas em suas aeronaves para verificar a marcação e detectar defeitos. No final desta fase de testes e verificação, AFI-KLM e Donecle planejam implantar conjuntamente esta abordagem em locais de manutenção AFI-KLM E&M.[32]

 
Donecle demonstra a sua capacidade de inspeccionar aviões de combate durante ADS Show 2018.[35][36]

No final de 2016, a DDrone Invest, uma sociedade de investimento controlada pela empresa francesa Delta Drone, investe um milhão de euros na empresa Donecle. Com esta subscrição de um aumento de capital reservado, a sociedade torna-se accionista juntamente com os fundadores.[19][37] No Salão Internacional da Aeronáutica de Paris-Le Bourget em 2017, a startup anuncia que está começando a assinar seus primeiros contratos com companhias aéreas e planeja uma implantação comercial antes do final do ano.[38] Durante o ano, a empresa planeja aumentar sua força de trabalho e quer atrair clientes internacionais.[39]

Na ADS Show 2018, a feira de manutenção aeroespacial e de defesa, a Donecle realiza uma inspeção VANT de uma Dassault Rafale, o avião de combate polivalente francês.[35][36] No futuro, a empresa francesa também quer oferecer outros tipos de inspeção, como o controle de qualidade da pintura exterior ou a avaliação da corrosão. A diversificação está a ser considerada na inspecção de manutenção com aplicações fora da manutenção aeronáutica, nomeadamente no transporte ferroviário, na construção naval e em parques eólicos.[15][19]

TecnologiasEditar

Navegação autónomaEditar

 
Voo da VANT autónoma de Donecle durante a inspecção de um avião num hangar.[21]

O VANT Donecle é um octocóptero coaxial push-pull.[40] As VANTs são posicionadas em relação à aeronave com tecnologia de posicionamento a laser. Isto lhes permite operar em áreas fechadas, como hangares, sem a necessidade de geolocalização com o Sistema de Posicionamento Global (GPS).[16][22][41] Os algoritmos calculam em tempo real a posição do VANT em relação à aeronave.[16][22] Os sensores utilizados para navegação autônoma também garantem uma operação segura, evitando colisões com aeronaves, pessoal humano e equipamentos.[42]

Os planos de navegação e o número de veículos aéreos não tripulados utilizados dependem do modelo de aeronave a analisar. Um único VANT é suficiente para uma aeronave pequena, enquanto até seis VANTs podem ser usados para um Airbus A380.[41] Como as missões de inspeção são sempre as mesmas, as rotas são pré-programadas em software integrado em um tablet. Um operador humano não necessita de pilotar o VANT, mas apenas lança a missão e seguidamente os VANT voam autonomamente em redor do avião.[16][22] Normalmente voam uma distância de um metro da fuselagem.[16]

Inspeção visualEditar

 
O software de processamento de imagem controla a qualidade das marcas regulamentares.[21]

As câmeras de alta resolução montadas nos UAVs fotografam a superfície da aeronave. Os algoritmos de processamento de imagem executam um primeiro passo para detectar qualquer região de interesse na fuselagem. Uma segunda etapa de classificação é então realizada para classificar defeitos (relâmpagos, vazamentos de óleo, arranhões, irregularidade de textura, etc.) e elementos normais da aeronave (parafusos, rebites, tubos de Pitot, etc.). O algoritmo de reconhecimento baseia-se na aprendizagem automática a partir das bases de dados anotadas de voos anteriores.[16][22][43]

A eficácia dos algoritmos de aprendizagem profunda depende da representatividade e da quantidade de exemplos em cada classe. Os bancos de dados sofrem com o fato de haver apenas um pequeno número de defeitos em comparação à enorme quantidade de elementos normais presentes em uma aeronave. Os defeitos são, no entanto, os objetos mais críticos a serem classificados. Para superar essa dificuldade, Donecle fez uma pesquisa para estender anotações de imagem, usando técnicas clássicas de processamento de imagem e redes adversárias generativas.[44] Outras alternativas também consideradas incluem a aprendizagem one-shot, que permite aprender informações sobre categorias de objetos a partir de uma única imagem ou um pequeno número de imagens de treinamento.[45]

Os diagnósticos são fornecidos em tempo real.[41] As aplicações incluem detecção de falhas e controle de qualidade de marcas regulamentares. Ao final da missão, um relatório de danos é enviado para um tablet com cada região de interesse e sua classificação proposta. O algoritmo retorna uma taxa de confiança no seu diagnóstico. Um inspetor qualificado analisa as imagens e valida ou refuta os diagnósticos.[16][43]

Prémios e distinçõesEditar

 
Matthieu Claybrough durante a cerimônia de premiação do MIT Technology Review em 2016.

A startup e seus fundadores recebem os seguintes prêmios:

  • 2016 Prémio Jean-Louis Gerondeau - Aeroespacial Zodiac atribuído pela Fundação Escola Politécnica,[46]
  • 2016 Grande Prémio Galaxie para o Clube Galaxie,[47][48]
  • 2016 Massachusetts Institute of Technology Innovators sob 35 França organizado pelo MIT Technology Review,[49][50]
  • 2016 Prêmio Ingeniero Jovem - Tecnologia e Aeroespacial pela Fundação Norbert Ségard,[51]
  • 2016 Prêmio Juventude na categoria startup para La Tribune e BNP Paribas,[52][53]
  • 2016 Start me up concurso de inovação organizado pelo Crédit Agricole Toulouse 31,[54][55]
  • 2016 Troféu Inovação concedido pela Convenção Aeromart Business,[56][57]
  • 2017 Prêmio Especial do Júri no concurso nacional francês de robótica ao ar livre,[58][59]
  • 2017 Prêmio de estratégia disruptiva na categoria de empresa emergente na região do Grande Sul,[60][61]
  • 2018 Grande Prémio do 37º concurso regional Inn'Ovations no espectáculo de Midinnov,[62][63]
  • 2020 Laureado Aviation Week Network en la categoria maintenance, repair and overhaul.[64]

Referências

  1. Coronato, Marcos; Clemente, Isabel (12 de abril de 2019). «Cresce o mercado da internet das coisas em movimento, que vai conectar carros e aviões». Época Negócios. Consultado em 6 de julho de 2019 
  2. a b c Bellin, Isabelle; Labbé, Sylvain (2016). Des drones à tout faire ?: Ce qu'ils vont changer dans ma vie au quotidien (em francês). [S.l.]: Editions Quae. p. 90. ISBN 9782759225293. Consultado em 7 de julho de 2019 
  3. a b «Current market outlook 2015–2034» (PDF). Boeing (em inglês). 2015. Consultado em 6 de julho de 2019 
  4. Wyman, Oliver (outubro de 2015). «Turbulence ahead disengage the autopilot» (PDF). 2015-2025 Global Fleet & MRO Market Forecast (em inglês). Consultado em 6 de julho de 2019 
  5. «Financial Forecast» (PDF). Association internationale du transport aérien (em inglês). Março de 2014. Consultado em 6 de julho de 2019 
  6. Transport Studies Group, University of Westminster (14 de novembro de 2018). «Airline costs of delayed passengers and how to estimate full network delay costs» (PDF). Innovative Cooperative Actions of Research & Development in EUROCONTROL Programme CARE INO III (em inglês). Consultado em 6 de julho de 2019 
  7. Goranson, U.F.; Rogers, J.T. (1983). «Elements of Damage Tolerance Verification». Twelfth ICAF Symposium, International Committee on Aeronautical Fatigue (em inglês) 
  8. Canaday, Henry (28 de agosto de 2015). «UAVs And Robotics Move Into MRO: Technological innovations are changing inspections, parts stocking and repairs». Inside MRO (em inglês). Consultado em 7 de julho de 2019 
  9. Warwick, Graham (25 de setembro de 2015). «More Airlines Turn To UAVs For Aircraft Inspection». Inside MRO (em inglês). Consultado em 7 de julho de 2019 
  10. Jovancevic, Igor; Larnier, Stanislas; Orteu, Jean-José; Sentenac, Thierry (novembro de 2015). «Automated exterior inspection of an aircraft with a pan-tilt-zoom camera mounted on a mobile robot». Journal of Electronic Imaging (em inglês). 24 (6). p. 061110. Bibcode:2015JEI....24f1110J. doi:10.1117/1.JEI.24.6.061110. Consultado em 7 de julho de 2019 
  11. Bonneau, Valéry (2016). Mon collègue est un robot (em francês). [S.l.]: Éditions Alternatives. pp. 41–42. ISBN 9782072657917 
  12. «Easyjet develops flying robots to inspect aircraf». BBC News Business (em inglês). 7 de maio de 2014. Consultado em 7 de julho de 2019 
  13. Donecle (ed.). «About us» (em francês). donecle.com. Consultado em 13 de julho de 2019 
  14. a b c d Galéron, Florine (28 de agosto de 2015). «Aéronautique : la startup Donéclé invente le drone anti-foudre». La Tribune (em francês). Consultado em 6 de julho de 2019 
  15. a b c Decorse, Johanna (18 de abril de 2016). «Donecle inspecte en un éclair les avions impactés par la foudre». Capital (em francês). Consultado em 6 de julho de 2019 
  16. a b c d e f g h i Devillard, Arnaud (20 de abril de 2016). «Des drones pour inspecter des avions». Sciences et Avenir (em francês). Consultado em 3 de julho de 2019 
  17. a b #Innovators35EU – Matthieu Claybrough is Revolutionizing Aircraft Inspection no YouTube (em inglês) carregado por MIT Technology Review, 26 de abril de 2016. Recuperados 6 de julho de 2019
  18. Rolland, Sylvain; Cérez, Gael (14 de abril de 2016). «Matthieu Claybrough, cofondateur de Donecle, récompensé par la MIT Technology Review». La Tribune (em francês). Consultado em 13 de julho de 2019 
  19. a b c d e f g Angel, Marina (6 de dezembro de 2016). «2017, l'année de l'envol des essaims de drones du toulousain Donecle». Usine Digitale (em francês). Consultado em 6 de julho de 2019 
  20. Froger, Valérie (18 de julho de 2016). «Quatre start-up françaises qui révolutionnent leur marché». L'Express (em francês). Consultado em 6 de julho de 2019 
  21. a b c UAV aircraft inspections Donecle - AFI-KLM E&M no YouTube carregado por Donecle, 13 de april de 2017. Recuperados 5 de julho de 2019
  22. a b c d e f g Barnier, Léo (20 de julho de 2017). «Donecle sets its drone to work for maintenance with AFI KLM E&M». Le Journal de l'Aviation (em inglês). Consultado em 9 de julho de 2019 
  23. Raynaud, Claire (8 de abril de 2016). «Des milliards d'économies pour les compagnies aériennes». La Dépêche du Midi (em francês). Consultado em 13 de julho de 2019 
  24. a b Heguy, Jean-Baptiste (8 de abril de 2016). «Donecle : des micro-drones pour inspecter les avions de ligne touchés par la foudre». Air et Cosmos (em francês). Consultado em 13 de julho de 2019 
  25. Rimbert, Julie (21 de dezembro de 2016). «Des drones pour inspecter les avions». Le Parisien (em francês). Consultado em 13 de julho de 2019 
  26. Claybrough, Matthieu. «WO2016203151: System and method for automatically inspecting surfaces» (em francês). worldwide.espacenet.com. Consultado em 13 de julho de 2019 
  27. Deruaz-Pepin, Alban. «WO2017121936: Method and system for determining the position of a moving aircraft» (em francês). worldwide.espacenet.com. Consultado em 13 de julho de 2019 
  28. Dussueil, Jeanne (29 de junho 2016). «Donecle, à l'assaut des compagnies aériennes avec ses drones de maintenance des avions» (em francês). frenchweb.fr. Consultado em 6 de julho de 2019 
  29. Angel, Marina (3 de fevereiro de 2016). «IoT Valley : Connected Camp saison 1, c'est parti avec 8 start-up». Usine Digitale (em francês). Consultado em 6 de julho de 2019 
  30. Des drones pour contrôler les avions no YouTube carregado por Toulouse Métropole, 10 de outubro de 2016. Recuperados 6 de julho de 2019
  31. Founder Feedback Stories / Donecle / Josselin Bequet no YouTube carregado por IoT Valley, 30 de março de 2017. Recuperados 6 de julho de 2019
  32. a b «Toulouse. Donecle Delta Drone investit un million d'euros dans Donecle». Le Journal des entreprises (em francês). 24 de outubro de 2016. Consultado em 13 de julho de 2019. Cópia arquivada em 29 de julho de 2017 
  33. Rebeaud, Magali (16 de junho de 2017). «Donecle inspecte les avions de ligne avec ses drones». Aerobuzz (em francês). Consultado em 13 de julho de 2019 
  34. BFM Business, ed. (21 de junho de 2017). «La première édition du Paris Air Lab au salon du Bourget 2017 - 21/06» (em francês). bfmbusiness.bfmtv.com. Consultado em 13 de julho de 2019 
  35. a b (em francês) @HenrydFrecinet (26 de setembro de 2018). «Présentation dynamique d'inspection de #Rafale par le drone de @Donecle sur l' @ADSShow2018 avec @AppsDrones @AiretCosmos» (Tweet) – via Twitter 
  36. a b Huberdeau, Emmanuel (5 de outubro de 2018). «Des drones pour aider à la maintenance». Air et Cosmos (em francês) (2611). 15 páginas. Consultado em 13 de julho de 2019 
  37. «Delta Drone investit un million d'euros dans Donecle». Capital (em francês). 11 de outubro de 2016. Consultado em 13 de julho de 2019 
  38. Carpel, Gabrielle (11 de outubro de 2016). «Les drones du Bourget». Drones Actu (em francês). Consultado em 13 de julho de 2019 
  39. Midinvest, ed. (24 de fevereiro de 2017). «Sélection Midinvest 2017 : Donecle, le drone automatique inspecteur d'avion» (em francês). midinvest.fr. Consultado em 13 de julho de 2019. Cópia arquivada em 2 de agosto de 2017 
  40. Chebbi, Jawhar; Defaÿ, François; Brière, Yves; Deruaz-Pepin, Alban (2020). «Novel Model-Based Control Mixing Strategy for a Coaxial Push-Pull Multirotor». IEEE Robotics and Automation Letters (em inglês). 5 (2): 485-491 
  41. a b c James, Olivier (19 de novembro de 2016). «Les drones de Donecle auscultent les avions». L'Usine nouvelle (em francês). Consultado em 9 de julho de 2019 
  42. Bao, Emma (4 de agosto de 2016). «DRONES : Donecle opère y compris en indoor, des drones pour inspecter les impacts foudre sur un avion». entreprises-occitanie.com (em francês). Entreprises Occitanie. Consultado em 9 de julho de 2019 
  43. a b Miranda, Julien; Larnier, Stanislas; Claybrough, Matthieu (2018). «Caractérisation d'objets sur des images acquises par drone recherchant des défauts pour la maintenance aéronautique» (PDF). Actes de la conférence Reconnaissance de Formes et Intelligence Artificielle (em francês). Consultado em 9 de julho de 2019 
  44. Deliencourt, Bryan; Giraud, Mathieu; Miranda, Julien; Larnier, Stanislas; Herbulot, Ariane; Devy, Michel (2019). «Génération photo-réaliste de défauts sur des images de surfaces extérieures d'avions acquises par un drone autonome». ORASIS, journées francophones des jeunes chercheurs en vision par ordinateur (em francês). Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  45. Miranda, Julien; Veith, Jannic; Larnier, Stanislas; Herbulot, Ariane; Devy, Michel (2019). «Machine learning approaches for defect classification on aircraft fuselage images aquired by an UAV» (PDF). Fourteenth International Conference on Quality Control by Artificial Vision (em inglês). Consultado em 19 de fevereiro de 2019 
  46. Escola Politécnica, ed. (2016). «Prix Jean-Louis Gerondeau / Zodiac Aerospace» (em francês). polytechnique.edu. Consultado em 11 de julho de 2019 
  47. Clube Galaxie, ed. (2016). «Prix Galaxie 2016 / Zodiac Aerospace» (em francês). club-galaxie.com. Consultado em 11 de julho de 2019 
  48. Arutunian, Sophie (19 de novembro de 2016). «La startup Donecle remporte le Grand Prix Galaxie 2016». La Tribune (em francês). Consultado em 11 de julho de 2019 
  49. Innovators Under 35, ed. (2016). «Matthieu Claybrough» (em francês). innovatorsunder35.com. Consultado em 11 de julho de 2019. Cópia arquivada em 30 de julho de 2017 
  50. Bregeras, Guillaume (14 de abril de 2016). «Les dix pionniers français à suivre selon le MIT». Les Échos (em francês) 
  51. Fundação Norbert Ségard, ed. (2016). «Lauréats Prix Jeune Ingénieur Créateur 2016» (em francês). norbert-segard.org. Consultado em 13 de julho de 2019 
  52. Bpifrance, ed. (5 de abril de 2016). «Prix la Tribune Jeune Entrepreneur 2016 : découvrez les lauréats» (em francês). bpifrance.fr. Consultado em 13 de julho de 2019 
  53. «PLTJE 2016 : des entrepreneurs ambitieux pour représenter Toulouse et sa région». La Tribune (em francês). 11 de novembro de 2016. Consultado em 13 de julho de 2019 
  54. Crédit agricole, ed. (3 de junho de 2016). «2ème édition start me up by CA31 sur orbite !» (PDF) (em francês). bpifrance.fr. Consultado em 13 de julho de 2019 
  55. «Donecle récompensée par le Crédit Agricole Toulouse 31». La Dépêche du Midi (em francês). 24 de outubro de 2015. Consultado em 13 de julho de 2019 
  56. «Les cinq lauréats des trophées Aeromart Toulouse 2016» (em francês). madeeli.fr. 2016. Consultado em 11 de julho de 2019 
  57. «Donecle reçoit le trophée de l'innovation Toulouse» (em francês). toulouse7.com. Dezembro de 2016. Consultado em 13 de julho de 2019 
  58. Concours national de robotique extérieure, ed. (2017). «Lauréats du concours national de robotique extérieure 2017» (em francês). concours-robotique.fr. Consultado em 11 de julho de 2019. Cópia arquivada em 18 de novembro de 2017 
  59. Birken, Maxime (1 de fevereiro de 2018). «La startup toulousaine Donéclé lauréate du 2e concours national de robotique». La Tribune (em francês). Consultado em 11 de julho de 2019 
  60. «Prix de l'Entrepreneur de l'Année : les lauréats pour la région Grand Sud». L'Express (em francês). 4 de outubro de 2017. Consultado em 11 de julho de 2019 
  61. Venzal, Martin (26 de setembro de 2017). «Sébastien Matty reçoit le «Prix de l'Entrepreneur de l'Année 2017»». La Dépêche (em francês). Consultado em 11 de julho de 2019 
  62. «Bilan de Midinnov et des trophées du 37e concours Les Inn'Ovations...». La Tribune (em francês). 5 de fevereiro de 2018. Consultado em 11 de julho de 2019 
  63. Venzal, Martin (1 de fevereiro de 2018). «MidInnov et Inn'Ovations : comment l'innovation reste un moteur de l'économie régionale». ToulEco (em francês). Consultado em 11 de julho de 2019 
  64. Warwick, Graham; Anselmo, Joe (10 de janeiro de 2020). Aviation Week Network, ed. «Aviation Week's 2020 Laureate Winners». aviationweek.com (em inglês). Consultado em 15 de fevereiro de 2020 

NotasEditar

Ver tambémEditar

 Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Donecle
  • (em inglês) Donecle (Sítio oficial)