Abrir menu principal

Doctor Manhattan

(Redirecionado de Dr. Manhattan)
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, e ainda pode necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Doutor Manhattan
Outro(s) nome(s) Jonathan Osterman
Criado por Alan Moore e Dave Gibbons
Género(s) Masculino
Primeira aparição Watchmen n° 1, setembro de 1986
Editora(s) DC Comics

Doutor Manhattan, alterego de Jonathan Osterman, é um personagem fictício apresentado na aclamada série Watchmen, publicada pela editora estadunidense DC Comics entre 1986 e 1987.

Trancado acidentalmente em uma câmara de testes durante um experimento de Física nuclear, Jon Osterman é completamente desintegrado. Ao invés de morrer, Osterman ganha vastos poderes, o primeiro dos quais lhe concede a restituição de seu corpo. Entre seus outros poderes estão força super-humana, telecinese, a habilidade de se teleportar para distâncias interplanetárias e até mesmo intergalácticas, a manipulação da matéria em nível subatômico e uma semi clarividência (limitada a coisas relacionadas a ele mesmo). Ao contrário do que muitos pensam, ele não adquiriu onipotência, devido ao fato de não ser capaz de realizar algumas façanhas.

Apelidado de "Doutor Manhattan" (uma alusão ao Projeto Manhattan) pelo governo dos Estados Unidos da América, que o apresentou como um super-herói à população, Osterman se tornou cada vez mais alheio a assuntos humanos (apesar de sua importância na Guerra Fria) e incapaz de interagir com outras pessoas, especialmente com sua amada Laurie, a segunda Silk Spectre.

Dr. Manhattan foi criado por Alan Moore e Dave Gibbons. Assim como alguns personagens da série, é inspirado em personagens da Charlton Comics, neste caso o Capitão Átomo.

Na adaptação para o cinema, foi interpretado por Billy Crudup. Assim como nos quadrinhos, o personagem aparece despido em boa parte das cenas. Mesmo com efeitos visuais, o corpo do ator não foi alterado, assim, seu pênis não foi ocultado, se tornando o primeiro super-herói a ficar completamente nu no cinema. Por ter vastos poderes, Doutor Manhattan é considerado um deus. A propósito, muitos especulam ele seja o criador do do Universo atual da DC, teoria essa que está se reforçando cada vez mais, pois na fase atual dos quadrinhos, Renascimento (DC Comics), os personagens das histórias de Watchmen estão inseridos de alguma forma no Universo principal atual da DC, graças ao próprio Doutor Manhattan. Seu intelecto genial é divino pois ele estudou durante vinte anos para superar seu conhecimento.

Poderes e habilidadesEditar

PoderesEditar

  • Fisiologia única: O "campo intrínseco" de John foi removido devido ao acidente que dispersou seus átomos, deixando-o com o controle sobre sua estrutura de DNA. Com o tempo, ele foi capaz de reestruturar sua fisiologia e, então, tornar-se o Doutor Manhattan, um ser quântico de poder quase ilimitado.
  • Clarividência: John pode ver claramente seu passado e futuro a partir de uma perspectiva de terceira pessoa. Da mesma forma, ele pode conceder essa "clarividência" a outras pessoas tocando-as.
  • Precognição: John pode ver seu próprio futuro em um sentido teórico. Este poder já foi bloqueado por partículas teóricas chamadas táquions.
  • Reconstrução molecular: Capacidade de reestruturar-se após a desintegração de seu corpo. John não está limitado a usar este poder apenas em si mesmo, ele frequentemente é visto desmontando e montando objetos e até pessoas. Conseguiu até remodelar as partículas da areia de marte em estruturas de vidro de grandes dimensões.
  • Projeção de energia: John não precisa tocar ou segurar as coisas para mudar sua estrutura elementar. Ele precisa apenas pensar e estar consciente de suas projeções.
  • Voo: (Apenas visto como levitação). Suponhe-se que ele poderia voar a grandes velocidades, mas se limita apenas a levitar.
  • Imortalidade: Após o acidente que lhe concedeu seus poderes, John nunca pareceu mais velho física e mentalmente. Ele afirmou que o mundo "cresceu em torno dele".
  • Manipulação de tamanho: Capaz de aumentar ou diminuir incrivelmente rápido seu próprio tamanho, em macro ou em micro, sem um limite determinado. Mesmo nesses tamanhos, ele exibe suas grandes habilidades sem perder o controle delas.
  • Força sobre-humana: No decorrer da série, ele tem mostrado grande força física, tanto em seu tamanho macro como em micro, tais como atirar tanques de guerra para longe e mover estruturas planetárias.
  • Telecinese: Pode mover objetos de qualquer tamanho apenas com a força mental. John é limitado, ou se limita, a usar suas habilidades mentais apenas para realizar várias tarefas, como, por exemplo, desmontar ou reagrupar objetos.
  • Intangibilidade: Sua fisiologia permite que disparos de revólveres, golpes ou qualquer outro objeto arremessado contra ele passem através de seu corpo inofensivamente. Ele ainda pode estender essa capacidade para outros seres vivos e objetos.
  • Teletransporte: Sendo capaz de reagrupar as partículas e moléculas de qualquer matéria, Doutor Manhattan pode teleportar objetos e pessoas, independente do tamanho. Ele consegue fazer isso em distâncias interplanetárias, intergaláticas e até mesmo interdimensionais.
  • Biofissão: Capaz de replicar seu ser, com uma só consciência que é a sua, mas essa capacidade só foi mostrada sendo aplicada em si mesmo.
  • Biofusão: Da mesma forma, John pode juntar suas réplicas de novo.
  • Durabilidade : Aparentemente, Dr. Manhattan não precisa respirar, logo pode sobreviver debaixo d'água ou no vácuo.
  • Projeção de campos de força: Dr. Manhattan pode projetar campos de sustentamento vital para seres vivos em qualquer parte do universo, como, por exemplo, levar um ser humano ao planeta Marte e gerar um campo de oxigênio para que este permaneça vivo.
  • Manipulação da realidade: Dr. Manhattan pode alterar a realidade, ou seja, pode mudar a forma da matéria ou mesmo os elementos que a compõem.

HabilidadesEditar

FraquezasEditar

  • Perda de humanidade: Privado de emoções e sentimentos, Doutor Manhattan começava a perder sua humanidade. Ele acabou por cansar-se da Terra e finalmente deixou o planeta depois que declarou que "entendeu a humanidade", significando sua perda definitiva do senso do que é ser um humano.
  • Destruição molecular: Adrian foi capaz de desintegrá-lo subtraindo seu campo intrínseco. Mas, mesmo assim, ele foi capaz de remontar-se em instantes.
  • Táquions: Sua fraqueza técnica e definitiva parece ser táquions. Uma grande explosão disso pode "constranger" ou retardar sua capacidade de ver o futuro, e confunde temporáriamente sua percepção do presente. Mas, ainda assim, seus demais poderes não são afetados.
  • Pode-se argumentar que ele não é onisciente, uma vez que no funeral do Comediante ele vê Moloch e pergunta-se se esse "homem fino" é alguém que ele conhece, mas não o reconhece. Ele afirma durante uma entrevista que só está plenamente consciente do que aconteceu, acontece ou acontecerá consigo mesmo e o que, nessas ocasiões, tomou, toma ou tomará conhecimento.
  • Ele parece ser incapaz de evitar os efeitos colaterais do teletransporte em outras pessoas. Laurie, por exemplo, sempre sentia náuseas na chegada.
  • Calculou-se que Doutor Manhattan conseguiria parar "apenas" 99% dos mísseis soviéticos. Adrian diz ser por ele não poder "estar em todos os lugares ao mesmo tempo".
  • Segundo os criadores, Alan Moore e Dave Gibbons, Dr. Manhattan não mostra todos os seus poderes e habilidades. Todas as habilidades de Manhattan só seriam mostradas em uma pequena saga com um cross-over em que o Dr. Manhattan enfrenta um ser cósmico com poderes parecidos com os do "Tribunal Vivo", da Marvel Comics.

ReferênciasEditar