Abrir menu principal

Dunamus ou dynamis (em grego antigo, δυναμις, 'poder', 'força') tem o sentido de energia constante. É a raiz das palavras "dinâmica", "dinamite" e "dínamo", por exemplo. A palavra δυναμις aparece na Metafísica de Aristóteles. O Filósofo dá a ela um sentido de potencialidade. A passagem da potência à atualidade (energeia) ocorre através da techne ou por meio de um princípio inato.[1] A energeia é lógica e ontologicamente anterior à dynamis,[2] daí a necessidade de um "primeiro motor" sempre num estado de energeia [3][4]

Índice

Referências

  1. Metafísica 1049a.
  2. Metafísica, 1049a-1050a.
  3. Metafísica, 1050b.
  4. HyperFilosofia. "Dynamis"[ligação inativa]

Ver tambémEditar

BibliografiaEditar

  • Energeia e Entelecheia: "Acto" em Aristóteles, por George Blair. Alfred University of Ottawa Press ISBN 978-0776603643
  • Termos filosóficos literatura grega: A Historical Lexicon, por Francis Peters NYU Press ISBN 978-0814765524

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Dunamis Movement