Edison Machado

Edison Machado
Informação geral
Nome completo Edison dos Santos Machado
Nascimento 31 de janeiro de 1934
Local de nascimento Rio de Janeiro, RJ
Morte 15 de setembro de 1990 (56 anos)
Local de morte Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) Samba, Bossa Nova, Jazz
Ocupação(ões) Baterista
Instrumento(s) Bateria
Gravadora(s) Sony/CBS

Edison dos Santos Machado, ou simplesmente Edison Machado (Rio de Janeiro, 31 de janeiro de 1934 — Rio de Janeiro, 15 de setembro de 1990) foi um músico brasileiro.

É considerado, ao lado do bateristas Milton Banana, como um dos maiores expoentes da música brasileira quando o assunto é bateria. Criador de conceitos neste instrumento é o responsável por criar a condução de prato no ritmo do samba na década de 1950.[1]

Inovador, arrojado quando chegou ao Beco das Garrafas no Rio de Janeiro, acompanhava Luís Carlos Vinhas e Tião Neto no Bossa Três e o sexteto Bossa Rio liderado por Sérgio Mendes. Criou o grupo Rio 65 Trio criando o rótulo para a MPM "Música Popular Moderna" quando fim da bossa nova e surgimento da jovem guarda. Seu álbum Edison Machado é Samba Novo gravado pelo selo CBS/Sony até hoje é uma grande referência de samba para bateristas brasileiros e bateristas de todo o mundo, que teve arranjos de Moacyr Santos, J.T. Meirelles, Maciel e Raul de Souza tendo todos eles participado no álbum, mais os músicos Tenório Júnior ao piano e Tião Neto, no contrabaixo.

No ano de 1976 Edison viajou aos Estados Unidos por onde residiu por 14 anos. Lá gravou com Chet Baker e Ron Carter. Com o seu grupo Lua Nova apresentou-se em diversos festivais de jazz pelo mundo.

DiscografiaEditar

  • 1959 - Edison Machado é Samba Novo (CBS)
  • 1963 - Bossa Três (Elenco)
  • 1964 - O Som — Meirelles e Os Copa 5 (Phillips) — Edison toca nas 3 faixas bônus. Nas outras é Dom Um Romão na bateria.
  • 1965 - Rio 65 Trio (Phillips)
  • 1966 - A Hora e a Vez da MPM (Phillips)
  • 1970 - Obras (Stylo)
  • 1971 - Obras II (O Pulo do Gato) (Stylo | Relançado por Whatmusic em 2004)
  • 1986 - O Grande Amor - A Bossa Nova Collection (Stash Records) — Gene Bertoncini e Michael Moore, com Edison Machado como convidado especial.

Referências

  1. Denise Pires (14/01/2015) Samba no Prato Arquivado em 5 de fevereiro de 2016, no Wayback Machine. Raça Brasil

Ligações externasEditar