Educação no Haiti

estudante haitiano

O sistema da educação no Haiti é baseada no sistema francês, e está sob a responsabilidade do Ministério da Educação.[1]

HistóriaEditar

No mandato do presidente Aristide foram feitas algumas melhorias na educação do Haiti. Em 1997 o governo criou um plano de educação de 10 anos, com o objetivo de dar acesso universal para escolas de qualidade. Os recursos nacionais para educação aumentaram de 9% do produto interno bruto em 1997 para 22% em 2000, que permitiu pagar por programas para prover lunches, uniformes e transporte escolar para as escolas. Além disso, em 2002, o governo começou uma campanha de alfabetização, facilitada por 30.000 monitores de alfabetização e a distribuição de 700.000 manuais.[2] Na média, a taxa de matrículas nas escolas subiu de 20% em 1994 para 64% em 2000.[2]

AlfabetizaçãoEditar

O padrão de educação no Haiti é extremamente baixo.[2] A taxa de alfabetização é de cerca de 53% (55% para homens e 51% para mulheres) está muito abaixo da média de 90% dos países da América Latina e do Caribe.[2]

Apesar de a educação ser gratuita, o uniforme e o material escolares não são. Por isso, muitas crianças não podem frequentar a escola, especialmente nas áreas rurais. A taxa de evasão escolar em todos os níveis é muito elevada, e em particular nas áreas rurais.

O melhor ensino é o oferecido por escolas privadas, em sua maioria administradas por organizações religiosas católicas ou protestantes. Algumas oferecem uma educação completa, do jardim de infância até a escola secundária.[3] Atualmente, a maioria das escolas do Haiti são privadas.[2] Escolas privadas internacionais (administradas pelo Canadá, França ou Estados Unidos) e escolas administradas pelas igrejas locais educam 90% dos estudantes.[2] O país possui uma grande falta de material escolar e professores qualificados, e a população rural continua tendo pouca presença nas escolas do país.[2]

Escolas primáriasEditar

 
Crianças da escola primária no Haiti

O Haiti possui 15.200 escolas primárias, das quais 90% são não-públicas e administradas pela comunidade, organizações religiosas, ou ONGs.[4]

O jardim de infância é oferecido pelas escolas primárias e é o nível mais frequentado em todas as escolas. As crianças frequentam o jardim de infância por dois anos, com as idades de 3 e 4 anos e então passam ao ensino elementar, onde permanecem por mais seis anos. As aulas são ministradas em haitiano até os últimos anos, quando as crianças começam a aprender o francês para se preparar para o ensino secundário. A matrícula no ensino primário tem alcançado os 80%, mas menos de 30% das crianças concluem os seis anos regulamentares.[3]

Escolas secundáriasEditar

Poucas crianças conseguem chegar à escola secundária, especialmente em áreas rurais, onde são frequentemente requisitadas a trabalhar na fazenda da família. Há também poucas escolas secundárias no interior do país, e as crianças têm que andar quilômetros para chegar à escola mais próxima, onde as turmas são normalmente muito grandes. As crianças do interior que concluem o primário normalmente têm de mudar de cidade para continuar seus estudos. Algumas escolas vocacionais oferecem acomodação, e o governo concede bolsas para compensar o custo de alojamento. O ensino secundário dura sete anos e inclui um exame bem exigente no fim. Muitos alunos desistem nos últimos dois anos. As aulas são ministradas em francês e são baseadas em memorização. E cerca de 25% dos alunos do secundário frequentam escolas vocacionais.[5]


Educação superiorEditar

A maior universidade é a Universidade do Estado do Haiti (UEH), fundada em 1944 e que possui faculdades de Direito e Economia, Administração e Gestão, e Medicina e Farmácia. Há ainda duas universidades privadas: a Universidade do Rei Henri Cristophe e o Instituto Internacional de Estudos Universitários, além de vários cursos de direito e faculdades técnicas.[5]

A lista de universidades do Haiti inclui:

Referências

  1. «Education in Haiti; Primary Education». Consultado em 15 de novembro de 2007 
  2. a b c d e f g «Haiti country profile» (PDF). Este artigo incorpora texto desta fonte, que está em domínio público. Library of Congress Federal Research Division. Maio de 2006 
  3. a b NgCheong-Lum 2005, p. 68.
  4. «Education: Overview». United States Agency for International Development. Consultado em 15 de novembro de 2007 
  5. a b NgCheong-Lum 2005, p. 69.

BibliografiaEditar

  • NgCheong-Lum, Roseline; Jermyn, Leslie (2005). [books.google.com.br/books?isbn=9780761419686 Haiti] Verifique valor |url= (ajuda). [S.l.]: Marshall Cavendish. 144 páginas. ISBN 9780761419686. Consultado em 15 de dezembro de 2012 

Ver tambémEditar

  A Wikipédia tem o portal:


  Haiti
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Imagens