Educativa TV

emissora de televisão brasileira de Maceió, AL
Educativa TV
Secretaria do Gabinete Civil
Maceió, Alagoas
Brasil
Tipo Educativa
Canais Digital: 14 UHF
Virtual: 3 PSIP
Outros canais 5 VHF (Delmiro Gouveia)
6 (Claro TV)
Analógico:
3 VHF (1984-2018)
Sede Bandeira de Maceió.svg Maceió, AL
Slogan Alagoas pra todo mundo ver e ouvir
Rede TV Cultura
Rede(s) anterior(es) TVE Brasil (1984-2007)
TV Brasil (2007-2017)
Fundador(es) Divaldo Suruagy
Pertence a Instituto Zumbi dos Palmares
Proprietário(s) Governo do Estado de Alagoas
Presidente Felipe Valões
Fundação 1984 (36 anos)
Prefixo ZYA 224
Nome(s) anterior(es) TVE Alagoas (1984-2019)
Emissora(s) irmã(s)
Cobertura Partes do estado de Alagoas
Coord. do transmissor 9° 38' 26" S 35° 44' 11.7" O
Potência 8,48 kW
Agência reguladora ANATEL
Informação de licença
CDB
PDF
Página oficial izp.al.gov.br/tv-educativa

Educativa TV é uma emissora de televisão brasileira sediada em Maceió, capital do estado de Alagoas. Opera no canal 3 (14 UHF digital) e é afiliada à TV Cultura. De cunho cultural e educativo, pertence ao Instituto Zumbi dos Palmares, autarquia mantida pelo Governo do Estado de Alagoas, que também gerencia a Rádio Difusora de Alagoas e a Educativa FM.

HistóriaEditar

A emissora foi inaugurada em 1984, como TV Educativa de Alagoas, durante o governo de Divaldo Suruagy, baseando sua programação no tripé "educação, cultura e cidadania", estimulando a formação e consciência crítica do telespectador, mostrando que é possível fazer televisão como ferramenta de inclusão cultural, social e educativa. Além de programas locais, a emissora também exibia produções da TV Cultura e TVE Brasil.

Porém, durante alguns anos, a emissora passou por uma fase instável, com problemas em sua programação e em sua administração. Entre os anos de 1999 à 2006, recebeu investimentos para retomar sua produção local. Na época, houve a construção de um novo prédio, aquisição de equipamentos, recuperação do sistema irradiante, contratação de funcionários, inauguração de pequena grade de programação local e a ampliação do sinal para alguns municípios do interior.

 
Logotipo da emissora entre 2013 e 2019, o último com o nome TVE Alagoas

Em junho de 2017, a imprensa alagoana divulgou que a TVE estava em negociações para se afiliar com a TV Cultura,[1] que já havia sido transmitida pela emissora entre 1984 e 2009, junto com a programação da TVE Brasil e da TV Brasil. A troca ocorreu oficialmente em 15 de agosto.

Em 29 de outubro de 2019, a emissora passa a se chamar Educativa TV, ganhando também uma nova identidade visual junto com sua co-irmã Educativa FM. A mudança faz parte de um processo de integração entre as duas emissoras, resultando na produção conjunta de programas para TV e rádio, sob a marca Rede Educativa.[2]

Sinal digitalEditar

Canal virtual Canal digital Resolução de tela Programação
3.1 14 UHF 1080i Programação principal da Educativa TV / TV Cultura
Transição para o sinal digital

Em 29 de agosto de 2013, por intermédio da Portaria nº 976, a então TVE Alagoas ganhou a concessão do canal 14 UHF de Maceió para operar suas transmissões digitais.[3] Contudo, a emissora não conseguiu realizar a transição antes do apagão analógico, que pelo cronograma oficial da ANATEL estava marcado para 30 de maio de 2018.[4] Na data prevista, a TVE Alagoas, bem como as outras emissoras de Maceió, cessou suas transmissões pelo canal 3 VHF, ficando sem sinal até 22 de junho, quando enfim o sinal digital foi ativado.

ProgramasEditar

Além de retransmitir a programação nacional da TV Cultura, a Educativa TV produz e exibe os seguintes programas:

  • Aprendendo
  • Autoria
  • Contando Alagoas
  • Da Sua Conta
  • Escola Viva
  • Giro Cultural
  • Lugar de Cinema
  • Pauta Especial
  • Síntese
  • TVE em Dia
  • Vida de Artista

Referências

  1. Araújo, Matheus (9 de junho de 2017). «TV Educativa de Alagoas retornará a TV Cultura». MAMF Online. Consultado em 15 de agosto de 2017 
  2. Marinho, Kaká (29 de outubro de 2019). «Com nova marca, TV e Rádio Educativa ampliam conexão com o público alagoano». Agência Alagoas. Consultado em 6 de novembro de 2019 
  3. http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=78&data=11/10/2013
  4. Higa, Paulo (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 6 de novembro de 2019 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.